Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

sexta-feira, 31 de maio de 2013

China-Brasil: O Crescimento das Transações Comerciais

O relacionamento entre China e Brasil tem apresentado forte crescimento impulsionado pela grande demanda de matérias primas da China e também pela grande demanda brasileira por bens de consumo e investimentos. Tal relacionamento tem crescido a tal nível que a China superou os EUA, se tornando o principal parceiro comercial do Brasil.
As importações foram dominadas por minérios, sementes, grãos, frutas, combustíveis ou óleos minerais e produtos destilados. Ao passo que as exportações foram dominadas por equipamentos eletrônicos e nucleares e aparelhos: óticos, fotográficos, técnicos e médicos. 
Investimentos do Brasil na China                                                     
O  Brasil tem cerca de 40 empresas na China. Algumas das maiores multinacionais, incluindo Embraer, que tem uma participação na produção regional de aviões, Petrobrás e Vale tem escritórios na China. Iochpe-Maxion, Fras-le e Marcopolo, Weg e Embraco todos no setor automotivo, tem planos na China. Votorantim também possui fabrica de Zinco Oxidado na China.
Muitas tradings e bancos agora possuem escritórios representativos no Brasil. Também há um caso interessante de um grande número de empresas da indústria de sapatos no Sul do Brasil que tem transferido suas fábricas para o sul da China, próximo de Dongguan.
Oportunidades Futuras de Investimentos entre China e Brasil
A Infraestrutura é um dos investimentos chave para empresas chinesas. Oportunidades específicas existem no setor ferroviário com os planos do governo em melhorar isso no futuro, o setor da energia na produção das centrais elétricas assim como o sistema portuário. 
Existirão também continuidade nos investimentos do setor de mineração. O crescimento da classe média também verá contínuo crescimento na demanda pela produção chinesa de produção de bens de consumo.
O crescimento da demanda chinesa por comida e matéria-prima irá verificar crescimento nas oportunidades por empresas brasileiras. Oportunidades especificas existem para aumentar a oferta de aves, carne e café. Açúcar, leite e suco de laranja
Fonte: Site China Trade Gateway

A revolução mais importante


Fonte: Folha de São Paulo – 31/05/2013

Está emergindo uma nova ordem energética mundial. Estes são alguns dos acontecimentos que vêm transformando profundamente esse setor.

1. A China se converte no maior consumidor mundial de energia. Em 2010, o país superou os EUA e se tornou o maior consumidor do mundo. Neste ano, consumiu 4% mais que os EUA, derrubando o país do primeiro lugar que ocupava desde 1900.
A China é também líder na geração de energia limpa, especialmente solar e eólica. E são dela 26 das 63 centrais nucleares em construção em todo o mundo hoje.

2. A revolução do gás de lutitos. A tecnologia para extrair energia dessas rochas é a maior inovação em muito tempo. Graças a essas novas técnicas, é possível que em 2020 os EUA se tornem o maior exportador de energia do mundo. Também México, China e França terão mais recursos energéticos. Naturalmente, sobram razões para preocupação com os danos ambientais que esse tipo de exploração pode causar. 

3. A globalização das petrolíferas chinesas. As empresas petrolíferas chinesas não costumavam figurar nas listas das maiores. Hoje, elas estão presentes em toda parte e têm um peso enorme no setor.
Gigantes como CNPC, CNOOC e Sinopec obtêm até 20% de sua produção total fora da China. A PetroChina produz mais petróleo que a ExxonMobil, por exemplo.
Uma das maiores surpresas da nova ordem energética mundial que está se delineando é que a escassez talvez deixe de ser a preocupação principal. De acordo com um estudo do Citigroup, a demanda por petróleo está chegando ao ponto máximo e, a partir de 2020, começará a declinar.
Caros Amigos da Chinatur , bom dia....depois do feriado de CORPUS CHRISTI,  que muitos perguntaram ontem qual o significado e  ninguem soube responder...e recebi o informe da MACRIS . Isto posto:

   ´` A comemoração de Corpus Christi é um dos dez feriados nacionais brasileiros. É nele que os católicos celebram o Sacramento do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo, um dos sacramentos da Eucaristia. A comemoração ocorre após a Festa da Santíssima Trindade, sempre em uma quinta-feira, em alusão à Quinta-feira Santa, quando se deu a instituição deste sacramento. A data também pode ser calculada pelo domingo de Páscoa, já que é realizada 60 dias depois.´´

Para informação de  DICAS DE RESTAURANTES e COMPRAS na CHINA...

http://www.chinatur.com.br/chinatur2.0/userfiles/file/DICAS%20DE%20RESTAURANTES%20E%20COMPRAS%20NA%20CHINA.pdf  

DICAS DE RESTAURANTES E COMPRAS NA CHINA
BEIJING :
JANTAR EM BEIJING: REST. MAXIMO (COMIDA FRANCESA, S
ET MENU)
50USD P.P COM TRASLADOS
40USD P.P SEM TRASLADOS
REST. DE CHURRASCO DE AGENTINA "OBELISCO" 60USD P.P
COM TRASLADOS 50USD P.P SEM
TRASLADOS
PODE COMPRAR COISAS BRATOS E ROUPAS ELETRONICOS NO
SILK MARKET, YA SHOW OU
HONGQIAO MARKET. LA TEM TUDO.
SHANGHAI :
KATHLEEN'S 5 90USD P.P COM TRASLADOS. (SET MENU, PE
RTO DE NANJING ROAD) SEM TRASLADOS:
80USD P.P
MINT: 116USD P.P COM TRASLADOS. (SET MENU, FICA P
ERTO DE THE BUND) SEM TRASLADOS:
106USD P.P
BLUE WAVES: 50USD P.P COM TRASLADOS (COMIDAS TRADIC
IONAL DE SHANGHAI) SEM TRASLADOS:
40USD P.P
JINJIAN TOWER : RESTAURANTE GIRATORIO
COMPRAS DE PRODUTOS BARATOS DA CHINA, COPY MARKET.
ELES TAMBEM PODE CONSULTAR AO
NOSSO GUIA LOCAL, ELES SABEM TUDO.
PODE CONSULTAR CONCIERGE DO HOTEL : ELETRONICO, CEL
ULARES, ROUPAS , BOLSAS
FEMININAS, ARTEZANATOS, TECIDOS, SAPATOS E TENIS ,
RELOGIOS , UTENSILIOS DOMESTICOS
LUGARES BOM QUE RECOMENDO, MOSTRA BEM A CULTURA, PR
ODUTOS, CUSTOS, ETC... IR NOS
SUPERMERCADÕES COMO CARREFOUR , WALL MART , E SIMIL
AR CHINES... VEJA SEÇÃO DE
COMIDAS
PASSEIOS: ALEM DA CIDADE ANTIGA E TEMPLOS , VISITE
A NOITE NO RIO HUANPU UM PASSEIO DE
BARCO ( TEM COM JANTAR ) , VISITE PRAÇA DO POVO (
PRAÇA MARCO ZERO DA CIDADE, PROXIMO A
RUA CALÇADÃO HANJING LU ) E LÁ TEM MUSEU DE ARTE AN
TIGA E PREFEITURA LOCAL COM
MAQUETE DO PLANO DE SHANGHAI ( TODA INFRA-ESTRUTURA
DE TRANSPORTE , AGUA, ENERGIA,
EDIFICOS ALTOS, PORTOS ...)
USE UM DIA PARA ANDAR DE METRO E PEGAR TREM MAGLEV.
.. FUTURISTICA
TENTE UM DIA IR PARA NORTE DE SHANGHAI, NOS CANAIS.
.. DÁ PRA IR DE CARRO, TAXI OU COM
TRANSPORTE PUBLICO... PERGUNTE AO SEU GUIA OU CONCIERGE
CT TOUR – ENGENHARIA DO TURISMO
CHINA TURISMO & PASSAGENS LTDA.
Praça da Liberdade, 130 – 11ºandar – cj 1101-1102
CEP 01503-010 São Paulo–SP Brasil
Tel: (0xx11) 3292-9240 Fax: (0xx11) 3292-9248
Cadastur 26.016389.10.0001-2 Abav 542 CNPJ: 50.27
3.416/0001-51
E-mail:
chinatur@chinatur.com.br
Site: http//:
www.chinatur.com.br

quarta-feira, 29 de maio de 2013

China reforça laços na América Latina após tour de vice


SOFIA MISELEM
DA AFP, EM CARACAS
Fonte: Folha de São Paulo
 O vice-presidente chinês, Li Yuanchao, conclui  uma viagem à América Latina, que incluiu a Argentina e Venezuela, onde o gigante asiático busca reforçar sua presença estratégica em busca de fontes seguras de fornecimento de alimentos e energia, além de analisar novos investimentos e créditos ao governo venezuelano.
A China se transformou, nos últimos anos, no principal destino das exportações de matérias primas da América Latina, que, por sua vez, foi invadida por produtos chineses de baixo custo, principalmente eletrodomésticos e veículos.

A primeira escala de Li foi a Argentina, onde fez acordos para promover a cooperação nos setores agrícola, de justiça e educação, além de reforçar seus laços políticos com a presidente Cristina Kirchner, que restringiu importações chinesas para proteger a indústria nacional na crise mundial de 2009, enfraquecendo o relacionamento entre os países.

Para o analista, a China busca encontrar na Argentina uma garantia de alimentos como soja, o produto chave nas exportações ao mercado chinês. "Entre maio e agosto de 2012, a temporada de colheita da soja, foram alcançados (em exportações argentinas) US$ 900 milhões, dos quais US$ 600 vinham da soja exportada para a China".

China apresenta propostas para reduzir intervenção estatal na economia

Fonte: Folha de São Paulo – Maio/2013

O governo chinês apresentou um conjunto de propostas para a redução da intervenção do governo no mercado e dando à concorrência entre empresas privadas um papel mais importante nas decisões de investimento e de criação de preços.

Segundo o "New York Times", se bem sucedidas, as revisões podem tornar a China um concorrente ainda mais forte no cenário global. Atualmente, a economia chinesa é a segunda maior do mundo, atrás somente da americana.

Ainda de acordo com o jornal americano, as diretrizes do governo para reestruturar uma economia completamente viciada em crédito estatal ainda são pouco claras. Analistas veem tais anúncios como sinais fortes de que os principais políticos do país estão dispostos a renovar o modelo de crescimento chinês.

O documento diz ainda que "toda a sociedade aguarda novos avanços na reforma", que prevê ainda que serão dadas mais oportunidades aos investidores estrangeiros no ramo das finanças, logística, saúde e outros setores.

Durante anos, os governos ocidentais, bancos e empresas reclamaram que o governo da China tem impedido investimentos estrangeiros, apesar de promessas de flexibilizar o sistema.

Os líderes da China também prometem acelerar esforços para liberalizar as taxas de juro a afrouxar os controles cambiais, mudanças que podem reduzir distorções de preços na economia.

caros colegas  e amigos 
esta reportagem foi envida pela Maria Cristina e vou compartilhar pois mostra diferenças culturais, politicas e sociais para o  desenvolvimento da AGRICULTURA como modelo de socialização, desenvolvimento e governança.

Quem sabe , sem inventar a roda mas utilizando experiências dos HUMANOS do planeta TERRA, possamos cada um  encontrar um MODELO  de  GESTÃO E DESENVOLVIMENTO... Brasil com extensão privilegiada de terras cultiváveis , com  população disponivel dos SEM TERRAS ,  com a natureza abençoada por DEUS (parece música!!!???)  vamos alinhar nossa vocação de ser MAIOR CELEIRO para alimentar os humanos terráqueos  tão necessitados

Sokan Kato Young, eng. civil Poli  75



Agricultura chinesa
Fonte: Site Terra

Segundo o provérbio chinês,  o plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória. Nos dias atuais, para atender a demanda por alimentos de sua população e indústria, a China tem expandido sua fronteira agrícola para outros países, plantando e importando de várias partes do mundo. A política comunista agrícola chinesa iniciaria a partir da união desse país ao comunismo russo em  meados do século XX.
Na época, as granjas individuais, por exemplo, referidas como propriedades familiares privadas, iniciaram etapas de adaptação até alcançarem o nível de cooperativas semi-socialistas de produtores que abrangiam de 20 a 50 famílias que produziam  em propriedades comum de terras. Posteriormente, atingiram o estágio de cooperativas socialistas de produtores ou coletivo agrícola, organizações que reuniam mais de 100 famílias em propriedades não privadas num processo de trabalho completamente coletivo.
Em 2008, o governo chinês efetuou uma reforma em seu sistema agrário, ao autorizar  o camponês a trocar, transferir ou alugar seu pedaço de terra, mesma que a terra ainda pertença ao Estado. O propósito da mudança de dar mais autonomia à cada família era de permitir maior acesso à qualidade de vida, obtenção de renda e mais produção.
No ano de 2012,  a China endureceu as regras sobre o plantio de sementes geneticamente modificadas e sobre a indústria de processamento de grãos. A China já havia aprovado o plantio de sementes transgênicas em grande escala, porém, somente com a autorização do governo para algumas culturas.
Uma das culturas que mais se destacam é a do algodão. Entre 2011 e 2012, os agricultores chineses obtiveram uma alta de 5,7 % na safra, segundo dados da Academia Chinesa de Ciências Agrícolas. Porém, o que costuma comprometer o plantio do algodão no país é a ocorrência de temperaturas abaixo da média em determinadas regiões.
A grande demanda interna por produtos agrícolas e a vulnerabilidade ambiental em determinadas épocas, obriga a China a importar alimentos ou incentivar que suas empresas invistam no plantio em outros países. Em estimativa recente, a China previa importar até 80 milhões de toneladas de soja e 20 milhões de toneladas de milho em 2015, favorecendo países produtores como o Brasil.
Atualmente, a área cultivável disponível seria de 121 milhões de hectares, até 2015 essa área poderá crescer para 160 milhões. Comparando a produção brasileira com a chinesa, o Brasil é o quinto produtor agrícola do mundo, cuja produção movimenta cerca de 100 bilhões de dólares, mas é superado pela China que lidera o mercado internacional com 600 bilhões de dólares, segundo dados do Ícone (Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais).

terça-feira, 28 de maio de 2013

EUA tentam aumentar laços militares com a China


AE - Agência Estado 28/05/2013

O assessor de Segurança Nacional dos EUA, Tom Donilon, está aumentando os esforços para criar laços mais fortes entre os militares norte-americanos e chineses antes de uma reunião de cúpula entre os presidentes Barack Obama e Xi Jinping.
Donilon disse ao general Fan Changlong, da China, nesta terça-feira que os dois lados devem aumentar a cooperação em atividades militares não tradicionais, tais como manutenção de paz, socorro em desastres e combate a pirataria.
O assessor se reuniu com Xi e outros líderes chineses ao longo de dois dias em Pequim para se preparar para a cúpula de 7 e 8 de junho, o primeiro encontro pessoal entre os líderes desde a reeleição de Obama e a promoção de Xi para chefe do Partido Comunista. As informações são da Associated Press.

Vice-presidente chinês destaca inovação científica e tecnológica

Guiyang, 25 mai (Xinhua) --O vice-presidente da China Li Yuanchao pediu que os profissionais relacionados ao campo da ciência e tecnologia concentrem-se na inovação.
Li fez as declarações na cerimônia de abertura da 15ª Reunião Anual da Associação de Ciência e Tecnologia da China (CAST, na sigla em inglês).
A reunião de três dias conta com a participação de mais de 2.500 profissionais da esfera de ciência e tecnologia, assim como cientistas e acadêmicos estrangeiros de renome.
Li disse que o impulso de inovação do país irá exigir o conhecimento de todos os seus trabalhadores de ciência e tecnologia, e incentivou-os a assegurar-se de que suas próprias atividades profissionais estejam alinhadas com as exigências do desenvolvimento estratégico do país.
O alto funcionário disse que as empresas devem utilizar a inovação para ajudar a transformar seu sistema de crescimento industrial.
Ao mesmo tempo, Li encorajou os profissionais ambiciosos a ir mais além das escolas e institutos de pesquisa e criar suas próprias empresas de ciência e tecnologia, e também aconselhou as organizações de todos os níveis a melhorar os serviços para os trabalhadores relacionados com ciência e tecnologia.
Fundada em 1958, a CAST é uma organização nacional não governamental de cientistas, trabalhadores tecnológicos e de engenharia. Conta com sociedades membros e sucursais em todo o país.
Fonte: Embaixada da Republica Popular da China no Brasil - 27/05/2013

China dá sinais de abertura econômica

Propostas do novo primeiro-ministro Li Keqiang ampliam a possibilidade de investimentos estrangeiros e o papel do mercado na economia

Fonte: Estado – 25  de maio de 2013



DAVID BARBOZA, CHRIS BUCKLEY , THE NEW YORK TIMES / XANGAI - O Estado de S.Paulo

Numa importante virada política, o governo chinês tem planos para as empresas privadas e as forças do mercado jogarem um papel maior na sua economia, a segunda maior do mundo depois dos Estados Unidos.
Num discurso a quadros partidários contendo a retórica pró-mercado mais ousada que eles ouviram em mais de uma década, o novo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, disse este mês que o governo central reduziria o papel do Estado em questões econômicas, na esperança de liberar as energias criativas da nação.
O governo chinês emitiu também um conjunto de propostas políticas cuja intenção parece ser a de mostrar que Li e outros líderes pretendem reduzir a intervenção do governo no mercado e dar um maior papel à competição entre empresas privadas nas decisões de investimento e preços. Além disso, se as reformas forem bem-sucedidas, elas também poderão tornar a China uma concorrente ainda mais forte no cenário mundial, ao encorajar a inovação e expandir a classe média.
Não está claro se Pequim conseguirá reestruturar uma economia viciada em crédito estatal e diretrizes governamentais. Porém, analistas veem esses anúncios como os sinais mais fortes já dados de que as mais altas autoridades estão seriamente dispostas a reformar o modelo de crescimento do país.
Sem detalhes. Investidores estrangeiros terão mais oportunidades em finanças, logística, assistência médica e outros setores. Durante anos, governos, bancos e companhias ocidentais reclamaram que o governo impedia investimentos estrangeiros em bancos e outros setores de serviços, apesar das promessas. A recente diretriz não deu detalhes sobre que mudanças específicas nas regras para investimentos estrangeiros os dirigentes teriam em mente.
Os líderes chineses também estão prometendo acelerar esforços para liberalizar as taxas de juros e afrouxar os controles cambiais, o que deverá reduzir as distorções de preços na economia e permitir que o mercado determine o valor do yuan. Ontem o Banco Popular da China (banco central do país)divulgou uma declaração que repetiu as mesmas promessas.
Analistas dizem que uma economia mais orientada para o mercado, com o governo com um papel menor no andamento dos negócios, pode ter consequências de longo alcance na economia global e melhorar as perspectivas de investidores estrangeiros, de multinacionais que operam na China e de empresários chineses.
Pequim parece estar acelerando as reformas porque tem poucas alternativas. A economia desacelerou neste ano em razão da queda nas exportações para a Europa e os EUA e de um crescimento mais lento dos investimentos. A elevação dos custos da mão de obra e uma moeda em processo de fortalecimento também reduziram a competitividade da indústria.
TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

Banco central chinês volta a injetar liquidez no mercado

Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil - 24/05/2013

Beijing, 24 mai (Xinhua) -- O Banco Popular da China, banco central do país, retrocedeu de sua posição anterior, começando injetar liquidez ao mercado esta semana, com 128 bilhões de yuans (US$ 20,7 bilhões) fluídos ao sistema bancário através de suas operações regulares de mercado aberto.
A ação marcou o ponto de virada nas operações do banco central. Na semana passada, o banco tirou 35 bilhões de yuans (US$ 5,7 bilhões) do mercado com suas operações de mercado aberto.
O banco central faz duas operações de mercado aberto todas as semanas, na terça e quinta-feiras, respectivamente, para ajustar a liquidez no sistema bancário do país.
Um total de 158 bilhões de yuans (US$ 25,5 bilhões) em acordos de retrovenda (repos, em inglês) deve vencer esta semana, enquanto o banco central retirou 30 bilhões de yuans (US$ 4,8 bilhões) do mercado com suas operações de mercado aberto.
Analistas interpretaram a injeção da liquidez como um sinal da disposição do banco central para aumentar a liquidez no mercado em meio a um ambiente monetário restrito..
Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil - 24/05/2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Lucros industriais da China aumentam 9,3% em abril

Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil
2013/05/27
Beijing, 27 mai  (Xinhua) -- As principais empresas industriais chinesas tiveram seus lucros combinados crescendo 9,3% em abril, registrada durante o primeiro trimestre, informaram nesta segunda-feira os dados oficiais.
Os lucros das companhias industriais com renda anual de mais de 20 milhões de yuans (US$ 3,24 milhões) atingiram 436,68 bilhões de yuans em abril, disse um comunicado do Departamento Nacional de Estatísticas (DNE).
De janeiro a abril, seus lucros aumentaram 11,4% em termos anuais, chegando a 1,61 trilhão de yuans.
As firmas privadas lideraram o crescimento, com seus lucros combinados subindo 17,9% anualmente nos primeiros quatro meses, enquanto as empresas estatais marcaram a taxa de aumento mais moderada de 2,7% durante o período, de acordo com um comunicado publicado no site oficial do DNE.
Entre as 41 indústrias pesquisadas, 30 apresentaram expansão anual de lucros nos primeiros quatro meses, enquanto oito informaram queda nos lucros.
A área de eletricidade, assim como a produção e o fornecimento de energia de aquecimento, subiram 92,6% em termos anuais.
Além disso, as primeiras fontes de rendimentos operacionais das empresas industrais expandiram-se 11,9% de janeiro a abril em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo 30,42 trilhões de yuans.
O departamento compilou os dados com estatísticas coletadas de vários negócios industriais cuja

renda anual de vendas registrou pelo menos 20 milhões de yuans

sexta-feira, 24 de maio de 2013

HANGZHOU  - Capital da Província de Zhejiang

Esta cidade  pouco conhecida pelos ocidentais e chamda PARAISO DA TERRA ,  foi fundada em 606  sendo capital de vários reinos até a conquista mongol em 1276. Foi reconstruída, retomando a sua prosperidade e atraindo numerosos estrangeiros - árabes, persas e cristãos. Foi quase destruída em 1861 pela rebelião Taiping. A chegada do caminho-de-ferro em 1909 trouxe-lhe nova prosperidade. Foi ocupada pelo Japão de 1937 a 1945.
A cidade central do Delta do Rio Yangtze , Hangzhou tem uma posição sobre a baía de Hangzhou 180 km (110 milhas) a sudoeste de Xangai,que lhe dá poder econômico. Foi uma das cidades mais famosas e próspera da China para a maior parte dos últimos 1.000 anos, em parte devido à sua bela paisagem natural. A cidade de West Lake é a atração mais conhecida.



Ver Hangzhou num mapa maior


O destino mais valorizado de Zhejiang é sua capital. Embelezada durante a última década, a deslumbrante área ao redor do lago do Oeste seduz os visitantes para ficarem mais alguns dias. Elogiado por emperadores e venerado por poetas, o lago tem intoxicado a imaginação chinesa por séculos. Você precisará de quase três dias inteiros para desfrutar por completo de tudo que há ao redor, mas a tendência é criar raízes e não sair de lá.


PRINCIPAIS ATRAÇÕES



LAGO DO OESTE

A melhor definição de beleza clássica na China, o Lago do Oeste continua a hipnotizar, enquanto se trabalhou com maestria um metódico embelezamento na região. Pagodes pelas montanhas acompanham o curso d'água margeado por salgueiros, enquanto barcos navegam em curvas vagarosamente charmosas. Com uma história intensamente repaginada, não é mais um lugar autêntico, embora ainda seja uma das melhores versões da China clássica.

TEMPLO DA ALMA ESCONDIDA


O Templo Budista Lingyin, conhecido como Templo da Alma Escondida, foi construído em 326 DC.

Devido a episódios de guerra e calamidade, ele foi destruído e restaurado nada menos do que 16 vezes.

A caminhada até o templo margeia o Pico Feilai, magicamente transportado da Índia até aqui, de acordo com as lendas locais.




PAGODE DAS SEIS HARMONIAS


Construído em 960 DC, o pagode também serviu como uma torre de farol que deveria ter o poder mágico de acalmar as marés furiosas do Rio Qiantang.

Atrás do pagode, se estende uma trilha charmosa, atravessando terraços marcados com esculturas, campânulas, relicários e inscrições.




ROTEIROS QUE INCLUEM HANGZHOU

 
11. Paraíso da Terra: (13D/12N)
12. China Legendária (11D/10N)
13. Montanha Amarela-Huangshan (14D/13N)
15. Rota de Kungfu (13D/12N)
16.Capitais Antigas (13D/12N)
17. Rota para Descobrir Urso Panda (13D/12N)
19. Pingyao: A Lanterna Vermelha (13D/12N)
20. Descobrir Hakka Tulou em Fujian (13D/12N)