Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

sexta-feira, 28 de junho de 2013

CHINATUR leva você para conhecer Praga na República Tcheca

Isso mesmo............a China Turismo e Passagens Ltda. (com 35 anos de tradição no mercado) além de levar você para a China, também prepara viagens com passagens aéreas e translados para todo o mundo, abaixo temos o link da cidade de Praga na Republica Tcheca, vale a visita!!!!


https://www.dropbox.com/s/60iqlr4d96l78b3/Praga.pptx

Nosso contato é:
Praça da Liberdade, 130   11. andar  conjs. 1101 e 1102 - Liberdade - São Paulo
contato: (0xx11) 3292-9240 / 3292-9247
site: www.chinatur.com.br

SOKAN KATO YOUNG diretor da CHINATUR fala um pouco sobre a Agricultura chinesa

Segundo o provérbio chinês,  o plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória. Nos dias atuais, para atender a demanda por alimentos de sua população e indústria, a China tem expandido sua fronteira agrícola para outros países, plantando e importando de várias partes do mundo. A política comunista agrícola chinesa iniciaria a partir da união desse país ao comunismo russo em  meados do século XX.


Em 2008, o governo chinês efetuou uma reforma em seu sistema agrário, ao autorizar  o camponês a trocar, transferir ou alugar seu pedaço de terra, mesma que a terra ainda pertença ao Estado. O propósito da mudança de dar mais autonomia à cada família era de permitir maior acesso à qualidade de vida, obtenção de renda e mais produção.
No ano de 2012,  a China endureceu as regras sobre o plantio de sementes geneticamente modificadas e sobre a indústria de processamento de grãos. A China já havia aprovado o plantio de sementes transgênicas em grande escala, porém, somente com a autorização do governo para algumas culturas.

Uma das culturas que mais se destacam é a do algodão. Entre 2011 e 2012, os agricultores chineses obtiveram uma alta de 5,7 % na safra, segundo dados da Academia Chinesa de Ciências Agrícolas. Porém, o que costuma comprometer o plantio do algodão no país é a ocorrência de temperaturas abaixo da média em determinadas regiões.

A grande demanda interna por produtos agrícolas e a vulnerabilidade ambiental em determinadas épocas, obriga a China a importar alimentos ou incentivar que suas empresas invistam no plantio em outros países. Em estimativa recente, a China previa importar até 80 milhões de toneladas de soja e 20 milhões de toneladas de milho em 2015, favorecendo países produtores como o Brasil.

Atualmente, a área cultivável disponível seria de 121 milhões de hectares, até 2015 essa área poderá crescer para 160 milhões. Comparando a produção brasileira com a chinesa, o Brasil é o quinto produtor agrícola do mundo, cuja produção movimenta cerca de 100 bilhões de dólares, mas é superado pela China que lidera o mercado internacional com 600 bilhões de dólares, segundo dados do Ícone (Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais).

Fonte: www.terra.com.br

Coreia do Sul e China pressionam Norte sobre programa nuclear

Fonte:  reddação, com Reuters - de Pequim, China Junho/2013

O presidente chinês, Xi Jinping, recebeu nesta quinta-feira a homóloga sul-coreana, Park Geun-hye, como uma “velha amiga da China”, e concordou em pressionar a Coreia do Norte a aceitar novas negociações sobre a questão nuclear, no primeiro encontro entre ambos.


O presidente chinês, Xi Jinping, recebeu nesta quinta-feira a homóloga sul-coreana, Park Geun-hye

Os dois assumiram seus cargos neste ano, e se mostram empenhados em conter o programa nuclear norte-coreano, inclusive apoiando sanções econômicas mais rigorosas contra o país comunista, tradicional aliado de Pequim.

- Os dois líderes partilharam uma visão comum sobre a desnuclearização da Coreia do Norte, a manutenção da paz e da estabilidade na península da Coreia, e a resolução das questões por meio do diálogo e das negociações – disse a Presidência sul-coreana em nota.

A China apoiou o Norte na Guerra da Coreia (1950-53), e depois prestou durante décadas uma vital ajuda econômica e diplomática ao miserável país. Mas Pequim nos últimos anos vem adotando uma postura mais rígida contra o regime comunista de Pyongyang, que já fez três testes com armas nucleares desde 2006.
O governo chinês, também comunista, adotou várias sanções contra o Norte para forçar o país a negociar, incluindo, neste ano, restrições à atividade de bancos norte-coreanos na China.

Em abril, Xi disse em um fórum internacional que nenhum país “deve ter o poder de atirar a região e até o mundo todo no caos por causa de ganhos egoístas”. Ele não citou nominalmente a Coreia do Norte, mas a declaração foi feita no momento de maior tensão na região em várias décadas, quando Pyongyang fazia ameaças diárias de ataques contra a Coreia do Sul e os EUA.

Sharp licencia tecnologia avançada de telas para estatal chinesa

Fonte: da REUTERS, em TÓQUIO 28.06.2013

A japonesa Sharp, uma das principais fornecedoras de telas para a Apple, anunciou nesta quinta-feira que formará uma aliança de US$ 2,9 bilhões com a estatal China Electronics Corp. A parceria inclui acordo para a Sharp licenciar sua avançada tecnologia de economia de energia conhecida como IGZO.

Tela flexível da Sharp com tecnologia IGZO, que permite maior definição por conta da concentração de pixels

A China Electronics, também conhecida como CEC, e que fornece equipamentos para o Exército da China, terá 92% da aliança. A parceria vai abrir uma fábrica de telas de cristal líquido (LCD), com o objetivo de produzir em larga escala telas para televisores, notebooks e tablets em 2015.
O licenciamento da tecnologia IGZO, ou telas de óxido de índio-gálio-zinco, se encaixa na estratégia da Sharp para reforçar suas finanças. Em dezembro, a Sharp assinou um pacto com a Qualcomm, vendendo para a empresa norte-americana uma participação acionária por US$ 120 milhões e concordando em desenvolver novas telas baseadas na tecnologia IGZO.
Telas IGZO têm um consumo de energia equivalente a um décimo das telas LCD convencionais, alta resolução e velocidades de reação mais rápidas.

BC da China garantirá empréstimos e liquidez razoáveis, diz presidente

Fonte: Folha de São Paulo - 28.06.2013

O banco central da China buscou acalmar os temores de que um aperto de crédito no país poderia afetar a atividade, afirmando nesta sexta-feira (28) que autoridades vão garantir uma expansão razoável de empréstimos e mercados estáveis conforme a segunda maior economia do mundo se ajusta a taxas de crescimento econômico mais lentas.
Em suas primeiras declarações públicas desde que o aperto de crédito da semana passada fez as taxas de juros no país atingirem máximas recordes, o presidente Zhou Xiaochuan afirmou que o Banco Popular da China vai ajustar a liquidez no sistema bancário para manter os mercados financeiros estáveis.
Sem fazer referência direta ao aperto de crédito, Zhou afirmou que as determinações de política monetária são apropriadas e que o BC equilibrará a necessidade de reformar a economia da China com a necessidade de manter o crescimento em um caminho sólido.
"As atuais operações econômicas e financeiras da China e os preços ao consumidor estão em geral estáveis, todos mostram que a política monetária é apropriada e produz bons resultados."
As taxas sob as quais os bancos emprestam uns aos outros chegaram a atingir 28% na semana passada, depois que o banco central permitiu que a oferta de crédito no mercado de dinheiro diminuísse significativamente.
"Por um lado, vamos guiar as instituições financeiras para manter o crescimento do crédito razoável enquanto elas arrumam suas dívidas e estruturas de vencimento de forma apropriada para sustentar os ajustes estruturais e melhora da economia real", disse Zhou.
"Por outro lado, também forneceremos uma variedade de ferramentas para ajustar a liquidez do mercado no momento apropriado para manter os mercados em geral estáveis, criando boas condições monetárias para um mercado financeiro estável e desenvolvimento econômico."

quinta-feira, 27 de junho de 2013

China deve reconstruir casas para 10 milhões de famílias

Quinta-feira, 27 de junho de 2013, 03:53
AE - Agência Estado

A China planeja reconstruir habitações para 10 milhões de famílias dentro de cinco anos, como parte dos planos para facilitar o crescimento econômico e melhorar as condições de vida da população, disse o Conselho Estatal, que é o gabinete do governo da China, em um comunicado na quarta-feira.

Pequim vai encorajar instituições financeiras a conceder empréstimos a esses projetos e pretende estimular empresas privadas a participarem na reconstrução das residências, disse o comunicado. A instituição acrescentou que as políticas de indenização serão aprimoradas e não haverá demolições forçadas ou despejos.

Formadores de políticas da China têm considerado planos de urbanização acelerada, que inclui reformas no registro de residências, conhecido como sistema "hukou", além de mudanças em impostos e políticas que estimulam o empreendedorismo. Fonte: Dow Jones Newswires.

SOKAN KATO YOUNG diretor da CHINATUR (site www.chinatur.com.br) lembra que tem FEIRA na cidade de Beijing de 15.10.2013 - 18.10.2013

Evento: BICES - Beijing International Construction Machinery Exhibition & Seminar
Periodo: 15.10.2013 - 18.10.2013
Local: Construção (CN - BJ) - Beijing

Fonte: Camara Brasil China

BICES é a maior Feira de Maquinário para Construção da Ásia em 2013 , com uma área  de 200.000 m² e mais de 1000 expositores. Trará novidades em produtos, tecnologia, material e soluções orientadas para área de Construção/Edificações/Máquinas para mineração, veículos especiais, peças de reposição entre outros estarão em exposição .
Estabelecido pelo Machinery Ministry of China em 1989, o Seminário e Exposição Internacional de Maquinário de Construção de Pequim (referido adiante como BICES) tem acontecido com sucesso a cada dois anos desde a sua primeira seção, e agora é uma mostra internacional líder de construção civil , edificação em maquinário de minas na Ásia .
O crescimento da BICES é a principal contribuição para o forte desenvolvimento tanto da indústria de máquinas para construção civil quanto para o mercado. Desde 2008 , a China tornou-se a maior base de produção no mundo em número de máquinas produzidas , enquanto isso , seu mercado também é o maior e mais dinâmico para tal maquinário. De acordo com o último estudo feito pela Off Highway Research of London , a China agora produz e consome 50% da demanda global de equipamento .

produtos lancados
Foi previsto pela Associação de Máquinas de Construção da China que a demanda do mercado chinês para construção civil, edificação e equipamentos de mineração , dentro do 12º plano Quinquenal Nacional da China (2011 – 2015) , manterá uma média de aumento de 17% e as vendas anuais em 2015 vão alcançar U$ 138 bilhões
600X80 pt br

China encerra sua mais longa missão espacial tripulada com sucesso

A nave Shenzhou 10 chegou à Terra nesta quarta-feira, após 15 dias em órbita

Fonte: Revista Veja em 26.06.2013
Astronautas Zhang Xiaoguang, Nie Haisheng e Wang Yaping saudam depois de voltar à Terra na cápsula da nave espacial Shenzhou-10 na  região autônoma da Mongólia, norte da China, após missão de 15 dias em que atracou com um laboratório espacial tripulado

Astronautas Zhang Xiaoguang, Nie Haisheng e Wang Yaping chegam à Terra na cápsula da nave espacial Shenzhou 10 (Stringer/Reuters )

A quinta e mais longa missão espacial tripulada da China, lançada no dia 11 de junho, retornou à Terra com sucesso nesta quarta-feira, após completar operações de acoplamento manual no laboratório espacial Tiangong 1 (Palácio celestial). A nave Shenzhou 10 (Nave divina), com os astronautas chineses, chegou à Terra às 8h07 do horário local (23h07 de Brasília da terça-feira), em Siziwang, na Mongólia Interior (região autônoma da China).
Conquista do espaço – Durante a viagem, os astronautas fizeram os primeiros reparos no Tiangong 1, mas o aparelho deve encerrar suas atividades em breve. O país asiático pretende enviar ao espaço em 2015 um novo laboratório, mais avançado, antes de desenvolver a primeira estação espacial permanente da China, prevista para 2020.
Desde a sua primeira missão tripulada em 2003, a China enviou dez astronautas e seis naves para o espaço.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Jardins da China

Acesse o link abaixo e veja quão lindos são os jardins da China com suas figuras feitas
de flores e folhas.

https://www.dropbox.com/s/8ieyywa3s8yn7sl/Jardins%20na%20China.pps

China preparará mais aulas no espaço no futuro

Fonte: Embaixada da Rep.Popular da China no Brasil
 
Beijing, 26 jun/2013(Xinhua) -- A China realizará mais atividades de educação relacionadas com o espaço no futuro, disse nesta quarta-feira Wang Zhaoyao, diretor do departamento do programa espacial tripulado da China.
Na semana passada, a astronauta Wang Yaping, uma dos três tripulantes da aeronave Shenzhou-10, deu a primeira aula no espaço ao vivo no módulo Tiangong-1 para cerca de 330 alunos primários e secundários na Terra.
Mais de 60 milhões de alunos de 80 mil escolas secundárias em toda a China assistiram à transmissão ao vivo da aula na TV.
"A aula foi um sucesso e descobri que alguns jornais e veículos de imprensa elogiaram a iniciativa, pois inspirou a esperança e paixão pela ciência e pelo espaço entre os jovens", disse Wang.
"Com certeza mais atividades similares serão realizadas nas futuras missões espaciais tripuladas da China. As atividades serão de formas diversificadas, e aulas no espaço serão apenas uma delas", disse.
"A duração das aulas também pode ser mais longa", disse.
Além disso, Wang afirmou que serão lançadas mais atividades de educação relacionadas com o espaço na Terra.

Conhecendo a China

A CHINA é um destino incrível a ser visitado para quem gosta de aventura com muitas cidades popularizadas, a China é uma econômia que só tem crescido e está cada vez mais no foco do mundo. O país tem recebido investimentos constantes para melhoria de sua infraestrutura.
A cultura chinesa busca sempre e, desde seus primordios, entrar em harmonia com o universo. Possui traços de extrema serenidade e é representada pela permanencia das formas expressisvas e por valores estéticos muito fortes levados à risca.

No link abaixo você terá oportunidade de desfrutar de lindas imagens da milenar China.

https://www.dropbox.com/s/avdg9lt6tv0pjfd/China%20fotos%20IV.pps

A CHINA VAI QUEBRAR A ECONOMIA MUNDIAL!!

Há 200 anos Napoleão Bonnaparte fez uma profecia, ao dizer: "Deixem a China
dormir, porque quando ela acordar, o mundo vai estremecer".

                Luciano Pires (Diretor de Marketing e Profissional de Comunicação)

Veja no link abaixo a reportagem completa.

https://www.dropbox.com/s/yi8uzufiyk0ml53/A%20China%20vai%20quebrar%20a%20economiamundial.pps

terça-feira, 25 de junho de 2013

Presidentes da China e do Brasil discutem laços bilaterais e cooperação do Brics

Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil
 
Beijing, 25 jun/2013 (Xinhua) -- Os presidentes da China, Xi Jinping, do Brasil, Dilma Rousseff, debateram pelo telefone a relação dos dois países, a situação financeira internacional e a cooperação do Brics, que reúnem também Rússia, Índia e África do Sul.
Xi lembrou durante a conversa, na segunda-feira, que, em março, ele e Rousseff tiveram um encontro profundo e frutífero no marco da 5ª cúpula do Brics na África do Sul e alcançaram amplos consensos sobre a cooperação amistosa bilateral em várias áreas.
O presidente chinês se disse confiante de que a abrangente parceria estratégica entre a China e o Brasil crescerá graças aos esforços dos dois lados.
Ao ressaltar que alguns elementos novos e complexos apareceram no mercado financeiro internacional, Xi disse que os países do Brics devem prestar grande atenção aos acontecimentos relevantes, promover a comunicação e a cooperação na área financeira e acelerar a construção de uma rede de segurança financeira.
Sugeriu também que os países do Brics estimulassem a comunidade internacional a coordenar políticas macroeconômicas, cumprir compromissos feitos nas cúpulas do G20, garantir a estabilidade financeira internacional, lutar contra o protecionismo e promover o desenvolvimento sustentável da economia mundial.
Rousseff concordou com Xi e disse que o Brasil presta grande atenção à abrangente parceria estratégica com a China.
O Brasil, segundo a presidente, quer tornar as relações bilaterais com a China mais frutíferas.
Rousseff mostrou a visão dela sobre a atual situação financeira internacional e disse que o Brasil está disposto a ter estreita comunicação e coordenação com a China e outros países do Brics nesta área, a fim de enfrentar conjuntamente os desafios e salvaguardar os interesses em comum.
Os dois presidentes também trocaram ideias sobre uma maior cooperação bilateral em energia

Brics podem agir juntos contra alta do dólar.

Fonte: Revista Veja 24/06/2013

Emergentes preparam uma ação coordenada em relação à valorização mundial do dólar que deverá ser apresentada durante a cúpula dos Brics, na Rússia

Os países emergentes do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul)

Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul - países que integram o Brics - preparam uma ação coordenada em relação à valorização mundial do dólar, informou na noite desta segunda-feira, o porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann.
Pela manhã, Dilma conversou por cerca de 30 minutos com o presidente da China, Xi Jinping. No telefonema, feito às 9h30 do gabinete da presidente no Palácio do Planalto, o tema foi a preocupação com os efeitos da valorização do dólar e a possibilidade de uma ação coordenada de proteção às suas moedas pelos bancos centrais dos países emergentes.

China com sabedoria......

Abra o link abaixo e desfrute de lindas imagens da China com proverbios escritos
por grandes personagens da história!!!

Boa viagem........

https://www.dropbox.com/s/kzzutc95bbnbkbt/China%20fotosII%20proverbios.pps

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Aço barato da China inunda os EUA

Fonte: The Wall Street Journal
A ponte Verrazano-Narrows foi uma façanha da engenharia americana quando foi construída nos anos 60, cruzando a região portuária de Nova York. Agora ela está sendo reparada com aço produzido na China.
As importações de aço chinês pelos Estados Unidos aumentaram muito este ano, apesar das siderúrgicas americanas estarem inundadas com excesso de capacidade. O aço chinês também foi usado recentemente na ponte que liga San Francisco a Oakland, na Califórnia.
A empreiteira, Tutor Perini Corp., TPC -3.24%subcontratou a China Railway Shanhaiguan Bridge Group. para a fabricação de plataformas de aço para a ponte e que, segundo o MTA, está usando 15.000 toneladas de chapas de aço fabricadas pela chinesa Anshan Iron & Steel Group. As plataformas vão substituir a via superior de concreto da ponte, que tem dois níveis.

Presidente chinês fala a astronautas que estão em órbita e promete passo maior na exploração espacial

Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil
Beijing, 24 jun/2013 (Xinhua) -- O presidente Xi Jinping disse, durante conversa nesta segunda-feira com os astronautas que estão a bordo do módulo espacial Tiangong-1, que o povo chinês tomará um passo maior na exploração do espaço.
"O sonho espacial faz parte do sonho de deixar a China mais forte. Com o desenvolvimento dos programas espaciais, o povo chinês dará um passo maior para explorar mais o espaço", afirmou Xi durante a videoconferência, no Centro de Controle de Aeroespaço de Beijing.
O presidente parabenizou os três astronautas, que iniciaram a viagem ao espaço em 11 de junho.
"Vocês trabalharam e viveram no espaço por 13 dias. Todos nos preocupamos muito com vocês", disse Xi aos astronautas Nie Haisheng, Zhang Xiaoguang e Wang Yaping.
Nie, chefe da tripulação, respondeu que estavam passando bem e trabalhavam conforme planejado.
"Estamos muito orgulhosos por contribuir para realizar o sonho espacial da nação chinesa", exaltou Nie.
Wang, a primeira chinesa a dar aula no espaço, contou que eles descansam de sete a oito horas por dia.
Quanto à primeira aula da China no espaço, em 20 de junho, Xi disse que o acontecimento terá um papel importante de estimular o interesse de estudantes em ciência e exploração espacial.
Cerca de 60 milhões de estudantes de 80 mil escolas assistiram ao vivo à aula de 40 minutos. Ao realizar diversos experimentos, Wang fez uma exposição sobre o ambiente sem gravidade e a tensão de superfície líquida no espaço.
A missão espacial tripulada mostrou a coragem de desafiar dificuldades e explorar, espírito esse que vai inspirar a nação inteira, comentou Xi.
A conversa entre o presidente e os tripulantes arrancou aplauso dos presentes no centro de controle aeroespacial. Xi cumprimentou os funcionários em terra com aperto de mão e os parabenizou.

Panda gigante dá à luz gêmeos no sudoeste da China

Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil
Chengdu, 24 jun/2013 (Xinhua) -- Uma panda gigante deu à luz dois filhotes na Província de Sichuan, sudoeste da China, os primeiros gêmeos da espécie a nascer no mundo neste ano, informaram os tratadores.
A fêmea Haizi deu à luz o primeiro filhote às 16h54 de sábado e o segundo dez minutos depois, segundo os veterinários do Centro de Conservação e Pesquisa da China para Panda Gigante na Reserva Natural de Wolong.
A mãe ainda está com o primeiro filhote no braço, mas os tratadores acreditam que deva ser saudável, baseados no tamanho dele e no volume do som que emite.
O segundo filhote é fêmea e pesa 79,2 gramas.
Haizi engravidou após cruzar com Bai Yang e Yi Bao em março. Ela começou a ter comportamento pré-natal no final de maio.
Em geral, os pandas gigantes não procriam bem em cativeiro. A espécie é inativa sexualmente, e os filhotes normalmente nascem entre julho e setembro.

Empresa chinesa fabricará smartphones no país em julho

Fonte: Folha de São Paulo 24/06/2103
A chinesa Huawei vai começar a produzir seus primeiros smartphones em Sorocaba (SP) no mês que vem. Serão mais de 100 mil unidades neste ano.
Os smartphones da marca que serão fabricados no país custarão entre US$ 300 e US$ 600, segundo o executivo, diz Veni Shone, CEO da Huawei do Brasil.
"Dependerá do modelo, ainda não podemos dizer exatamente. Os smartphones têm de ser feitos aqui para reduzir as taxas e oferecer preços melhores", segundo ele.
O forte da empresa no país é a produção de equipamentos para redes de telefonia e ela tem planos de expandir a fábrica de Sorocaba, os escritórios e abrir lojas.
A ampliação da planta ainda está em fase de negociação com proprietários de áreas na cidade. Os escritórios dependem do movimento das operadoras.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Asian Pacific Digestive Week 2013 | World Congress of Gastroenterology

Informações no site da chinatur - www.chinatur.com.br  no link Feiras.

An Invitation to a World Congress in Asia!

GASTRO 2013 APDW/WCOG SHANGHAI

Asian Pacific Digestive Week 2013 | World Congress of Gastroenterology

21-24 September 2013 | Shanghai Expo Center, Shanghai, China
 
We are pleased to formally announce the next World Congress of Gastroenterology, Gastro 2013 APDW/WCOG Shanghai, China, 21-24 September. The organizing partners for Gastro 2013 - the Asian Pacific Digestive Week Federation (APDWF), Chinese Societies of Digestive Diseases (CSDD), World Endoscopy Organization (WEO) and the World Gastroenterology Organisation (WGO) - warmly invite you to gather with us to participate in this premier global event on gastroenterology, liver disease, endoscopy, GI surgery and related GI diseases. 
 

Visite a Feira International Optics Fair em Setembro de 2013

Maiores informações no site da Chinatur - www.chinatur.com.br, link Feiras.


China produz 7,3% mais aço em maio, UE recua 4,7%

Fonte: Reuters – qui, 20 de jun de 2013
SÃO PAULO, 20 Jun (Reuters) - A China ajudou a elevar a produção mundial de aço bruto em maio em meio a quedas na atividade na Europa e América do Norte sobre o mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela Associação Mundial de Aço (Worldsteel).
A produção da China, maior produtor e consumidor mundial de aço, somou 67,03 milhões de toneladas em maio, alta de 7,3 por cento sobre maio do ano passado e de cerca de 2 por cento sobre o resultado de abril, apesar de preocupações no país com excesso de oferta e desaceleração da economia.
Enquanto isso, a produção mundial de aço no mês passado somou 136,3 milhões de toneladas, crescimento de 2,6 por cento sobre maio de 2012 e de 3 por cento na comparação com abril.
Segundo a Worldsteel, a produção de aço da União Europeia em maio caiu 4,7 por cento sobre um ano antes, a 14,7 milhões de toneladas, com quedas de 3,5 por cento na França, 11 por cento na Itália e 1,5 por cento na Alemanha. Já na América do Norte, a produção recuou 5 por cento, com Estados Unidos, México e Canadá apresentando baixas de 4,9, 4,2 e 5,9 por cento, respectivamente.
No Brasil, a produção de aço bruto em maio cresceu 5,5 por cento em maio sobre o mesmo mês de 2012, para 3,013 milhões de toneladas, segundo dados divulgados pelo Instituto Aço Brasil (IABr), na segunda-feira.
Em toda a América do Sul, houve crescimento de 2,1 por cento na produção em maio, para 4,02 milhões de toneladas. Apesar disso, a região acumula queda de 4,9 por cento na produção dos cinco primeiros meses do ano, para 18,84 milhões de toneladas, ante o mesmo período de 2012.
(Por Alberto Alerigi Jr.)

Documentos antigos chineses recebem reconhecimento documental da UNESCO

Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil

Beijing, 21 jun (Xinhua) -- Arquivos oficiais chineses relacionados com o Tibet na Dinastia Yuan (1271-1368) e documentos sobre serviços financeiros e mensageiros antigos, operados entre chineses no exterior e seus parentes no país receberam um importante reconhecimento da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).
Uma reunião do Comitê Consultivo Internacional sobre a "Memória do Registro Mundial" decidiu incluir esses dois conjuntos de documentos no registro, diz uma declaração divulgada nesta sexta-feira pela Administração Estatal de Arquivos da China.
A reunião ocorreu de 18 a 21 de junho na Cidade Metropolitana de Gwangju, República da Coreia.
A "Memória do Registro Mundial" inclui os patrimônios documentais reconhecidos como significativos globalmente e que têm valores universais destacados.
Os documentos mostram como finanças e mensagens foram trocadas entre chineses no exterior e seus parentes em casa, sendo guardados e recomendados à UNESCO pelos departamentos de arquivos das províncias de Guangdong e Fujian, das quais os primeiros grupos de chineses no exterior eram originários.
Com esse reconhecimento, a China agora tem nove peças de patrimônios documentais incluídos na "Memória do Registro Mundial", entre os quais "Compêndio de Matéria Médica", clássico da medicação chinesa, e "Cânons de Medicina Interna do Imperador Amarelo", o mais antigo clássico chinês sobre medicina.
No âmbito mundial, 299 patrimônios documentais de 100 países foram incluídos no registro, segundo a declaração

Presidente chinês lança campanha anticorrupção no Partido

Fonte: Agência Estado

O presidente da China, Xi Jinping, lançará uma "limpeza completa" do governista Partido Comunista, afirmou a agência de notícias Xinhua, na mais recente medida anticorrupção a ser promulgada pelo novo líder chinês.
"A próxima campanha de um ano" terá como alvo o que a Xinhua descreveu como "estilos de trabalho indesejáveis, tais como o formalismo, a burocracia, desleixo e extravagância". Uma campanha mais ampla e de alto perfil contra o desperdício e a corrupção do governo foi lançada após Xi e outros políticos assumirem o partido em novembro.

A agência de notícias disse que o Politburo do Comitê Central do Partido - um órgão executivo importante - decidiu em abril lançar a campanha "para impulsionar as relações entre os membros do partido e o público a partir do segundo semestre deste ano".

Xi disse em uma conferência hoje que "a campanha será concentrada sobre a construção de estilos de trabalho", segundo a Xinhua. A campanha também centrará foco em órgãos partidários e funcionários, que serão obrigados a refletir sobre suas próprias práticas e corrigir qualquer mau comportamento", disse a agência. Fonte: Dow Jones Newswires
.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Carro brasileiro da JAC chega às concessionárias em 2015

EDUARDO SODRÉ
EDITOR-ADJUNTO DE "VEÍCULOS"
Fonte: Folha de São Paulo

A fabricante chinesa JAC Motors definiu o mês de estreia de seu primeiro carro produzido no Brasil. O compacto chegará às lojas em maio de 2015.
"Demos início à nomeação da rede de fornecedores, e as peças definitivas deverão ser entregues em maio de 2014. A produção começará no terceiro trimestre do ano que vem", disse Sérgio Habib, presidente da JAC Motors Brasil, durante o evento de apresentação do J3 2014, que é produzido na cidade de Wuhu (China).
Após um início promissor, em 2011, a JAC Motors enfrentou problemas com as mudanças nas regras de importação. No ano seguinte, perdeu participação de mercado e registrou queda de 20,8% nos emplacamentos. Com a produção nacional, a marca espera retomar o crescimento.
"As marcas chinesas estão crescendo em todos os mercados sul-americanos, exceto no Brasil. É um reflexo do protecionismo local, mas, com a fábrica, isso deverá mudar", afirmou Habib.
NACIONAL
O JAC nacional será um modelo inédito, e a versão de entrada terá motor 1.0 com três cilindros e tecnologia flex.
Na primeira etapa, serão fabricados os veículos pré-série, cuja função será ajustar a linha de montagem à produção em grande escala.
Segundo Habib, já foram investidos mais de R$ 1 bilhão na construção da fábrica e no desenvolvimento do novo carro, que dará origem a uma família com três modelos diferentes.
A empresa prevê que a produção será de 100 mil automóveis de passeio por ano, em dois turnos. Haverá também uma linha dedicada à montagem de veículos comerciais (10 mil unidades/ano).
Enquanto constrói sua fábrica em Camaçari (BA), a empresa prepara a expansão da rede de concessionários. O objetivo é chegar a 100 lojas até o segundo semestre de 2015 -hoje, são 60.
Segundo Habib, a marca não terá problemas para se adequar aos índices de conteúdo nacional exigidos pelo Programa Inovar-Auto.
"Há uma série de peças que, necessariamente, teremos de produzir aqui. É uma questão de bom senso, pois, mesmo que o custo do componente na China seja baixo, sai mais caro importar. O custo logístico é gigantesco

Petrobras vai estudar parceria com petrolífera chinesa para refinaria no Maranhão

DENISE LUNA
Fonte: Folha de São Paulo

A Petrobras assinou com a chinesa Sinopec uma carta de intenções para estudar uma possível parceria na refinaria Premium 1, no Maranhão, um projeto de cerca de US$ 20 bilhões.
A Petrobras informou que o estudo não implica em obrigação para a formação da parceria.
A refinaria Premium 1 terá capacidade para processar 600 mil barris diários de petróleo em duas etapas. A previsão é que o primeiro trem para os primeiros 300 mil barris entre em operação em outubro de 2017.
A segunda etapa, de mais 300 mil barris diários, está prevista apenas para outubro de 2020, quando a Petrobras prevê que estará produzindo cerca de 4,2 milhões de barris por dia de petróleo, ajudada pela produção na região do pré-sal da bacia de Santos.
O anúncio da possível parceria com a Sinopec acontece nove dias depois de a Petrobras anunciar a assinatura de carta de intenções semelhante com a sul-coreana GS Energy, para uma possível sociedade na refinaria Premium 2, no Ceará, projeto de US$ 11 bilhões.
Assim como fez com a empresa chinesa, a Petrobras afirmou na época que a carta "não é vinculante e não gera obrigações entre as partes de firmar futuros acordos comerciais ou operacionais após os estudos de viabilidade".
A busca por parcerias foi a solução encontrada pela empresa para viabilizar as refinarias, à medida que a Petrobras vem encontrando dificuldades para financiar os 947 projetos do seu plano de investimentos de US$ 236,5 bilhões.
A empresa tem sido obrigada a importar gasolina e diesel a preços internacionais, que são vendidos com defasagem no mercado interno.
As refinarias Premium 1 e Premium 2 foram colocadas fora dos projetos em implantação (770 projetos), fazendo parte do grupo cuja viabilidade está sendo avaliada (177 projetos).
Com a finalização dos dois projetos, voltados prioritariamente para produção de diesel, no planejamento original, mais o Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), com 465 mil b/d (barris diários) e a Refinaria Abreu e Lima, com 230 mil b/d, em Pernambuco, que estão há anos em construção, a Petrobras contará com um parque de refino a partir de 2020 de 3,6 milhões de b/d, contra a atual capacidade de 2,1 milhões de b/d.

China investe US$ 122 milhões em transporte ecológico

Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil
Beijing, 20 jun (Xinhua) -- O governo central da China destinou 750 milhões de yuans (US$ 121,56 milhões) em subsídios para promover o transporte de baixo carbono nos últimos dois anos.
Graças ao esforço, o setor de transporte atraiu aproximadamente 20 bilhões de yuans em investimentos para conservação de energia e redução de emissões de carbono desde 2011, anunciou na quinta-feira o Ministério das Finanças.
Estes esforços pouparam energia que equivale 158 mil toneladas de carvão e eliminaram 699 mil toneladas de emissões de carbono anualmente, segundo um comunicado divulgado no site do ministério.
A China planeja expandir sua rede rodoviária nacional de 173 mil quilômetros no final de 2012 para 401 mil quilômetros em 2030, declararam hoje a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma e Ministério do Transporte

China divulga plano para expandir rede rodoviária nacional

Fonte: Embaixada da Rep. Popular da China no Brasil
Beijing, 20 jun (Xinhua) -- Um plano para expandir a rede rodoviária nacional da China para 401.000 quilômetros até 2030 foi divulgado nesta quinta-feira.
O plano, compilado pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma e pelo Ministério do Transporte, necessitará de um investimento de 4,7 trilhões de yuans (US$ 761,8), de acordo com as informações fornecidas por uma coletiva de imprensa conjunta.
A expansão da rede busca elevar a extensão das rodovias nacionais sem pedágios para 265.000 quilômetros e as estradas de pedágio baixo para 118.000 quilômetros até 2030.
Apesar da construção ampliada nos últimos anos, mais de 900 distritos na China ainda não estão conectados à rede rodoviária nacional e algumas autoestradas são lotadas, de acordo com Dai Dongchang, planejador chefe do Ministério do Transporte.
Até o fim de 2012, a China tinha 173.000 quilômetros de rodovias do nível nacional, incluindo 105.000 quilômetros de estradas comuns e 68.000 quilômetros de autoestradas. As rodovias do nível nacional registraram 4% da rede rodoviária de todos os níveis, incluindo as de níveis nacional, provincial e rural.
O plano prevê que a rede atinja a escala de 5,8 milhões de quilômetros até 2030.

Produção mundial de aço cresce em maio, diz associação internacional

Fonte: Folha de São Paulo – 20/06/2013

A produção mundial de aço bruto foi de 136 milhões de toneladas em maio, um aumento de 2,6% em relação a 2012, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (20) pela World Steel Association (WSA, na sigla em inglês).
De acordo com a entidade, que reúne produtores de 63 países, na comparação com abril, quando a produção global do insumo alcançou 132,1 milhões de toneladas, a expansão foi de 2,9%.
No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, a produção global de aço bruto totalizou 658 milhões de toneladas, com aumento de 2,1% ante o verificado no mesmo intervalo de 2012.
Mais uma vez, a melhora foi impulsionada pela China, maior produtor mundial do insumo.
Em maio, o país asiático produziu 67 milhões de toneladas de aço, com avanço de 7,3% na comparação anual, um recorde.
Já o Japão produziu 9,6 milhões de toneladas do insumo no mês passado, com alta de 4,3%.
De acordo com o levantamento da WSA, nos Estados Unidos, o volume produzido caiu 4,9% em maio, ante o mesmo mês do ano passado, para 7,5 milhões de toneladas.
Na Alemanha, a produção de aço bruto recuou 1,5% na mesma base de comparação, para 3,7 milhões de toneladas.
O Brasil, por sua vez, mostrou expansão de 5,5% no volume de aço bruto produzido em maio, para 3 milhões de toneladas.
Segundo a entidade, a taxa de utilização da capacidade nos 63 países produtores ficou em 79,6% em maio, 0,9 ponto percentual abaixo do verificado no mesmo mês de 2012. Em abril, a taxa foi de 80%

terça-feira, 18 de junho de 2013

Feira em Beijing - Setembro de 2013

Feira em Beijing (CN – BJ) – Beijing
De 02 a 04/09/2013
Papel e Celulose – China Paper
Fonte: Câmara de Comércio Brasil China
 
Descrição
A China Paper é um evento realizado desde 1987, apresenta as mais avançadas tecnologias e técnicas de produção e conta com a presença dos maiores fornecedores da indústria de papel. 
Esta feira acontece todos os anos, alternadamente entre Shanghai e Beijing, trazendo tendências e inovações em equipamentos, tecnologias e serviços relacionados às indústrias de papel. A feira apresenta mais de 400 empresas expositoras, 7.000 visitantes e atrai representantes de outros 50 países para a China. É um evento de altíssimo nível para todos empresários e empresas da indústria e uma excelente oportunidade para conhecer as tendências e as novas tecnologias do setor, ter contato direto com fornecedores, especialistas e parceiros para realizar excelentes negócios em um só local e período. 

Feira em Shanghai em Agosto de 2013

Feira em Shanghai
CIPPE - China International Petroleum & Petrochemical Technology and Equipment Exhibition - Óleo e Gás (CN - SH) - Shanghai
De: 20 a 22/08/2013

Fonte: Camara de Comércio Brasil China 

Descrição
A CIPPE Shanghai reúne grandes compradores domésticos e estrangeiros, apresentando uma grande oportunidade para o mercado de petróleo e gás. Este é um evento de altíssimo nível para todos empresários e empresas da indústria e  uma chance única para conhecer as novidades do mercado e desenvolver contatos com diversos fabricantes, investidores, clientes, especialistas e autoridades em um só local e período. 

China bate recorde em maio na produção de aço bruto

Fonte: Folha de São Paulo – 18/06/2013 
DA REUTERS  
A China produziu um recorde de 67,03 milhões de toneladas de aço bruto em maio, uma alta de 2% sobre o ano anterior.
Os dados são da consultoria Custeel, divulgados nesta segunda-feira (18), citando dados da agência nacional de estatísticas do país.
No mês de maio, a média da produção diária ficou em 2,16 milhões de toneladas, queda de 1,2% ante abril, mas ainda a terceira maior marca depois do pico de 2,21 milhões de toneladas de fevereiro.
Com o excesso de produção persistindo, algumas siderúrgicas chinesas estão definindo cortes provisórios de atividade por meio de manutenção de suas instalações.
Essas reduções, contudo, devem ter pouca influência para ajudar a reduzir a pressão sobre os preços de aço, que caíram ao menor nível em nove meses na semana passada.
Os preços do aço somente serão apoiados de maneira sustentada se a produção diária média cair para cerca de 1,95 milhão de toneladas, afirmaram operadores.
A China, que contribui com quase metade da produção mundial de aço, produzindo um total de 301,19 milhões de toneladas do insumo nos primeiros cinco meses do ano, alta de 8% sobre um ano antes.
Em 2012, o aumento da produção foi de 3% no período.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

China anuncia medidas para combater poluição

Governo pretende oferecer energias mais limpas, como o gás natural.
País quer frear o ritmo das indústrias mais poluentes.
Fonte: G1 – Mundo
O governo da China anunciou neste sábado (15) que vai tomar uma série de medidas para combater a poluição no país, entre elas o controle mais rigoroso das partículas poluentes mais perigosas para a saúde nas áreas urbanas.
O governo chinês afirmou que vai suprimir o excesso de capacidade nas indústrias mais poluentes - como o aço, o cimento, o ferro e o alumínio - em um ritmo mais acelerado do que o previsto inicialmente no plano quinquenal. Também vai reduzir as emissões de alguns desses setores em um terço no prazo de quatro anos, para o final de 2017.
Em um momento de forte poluição, os governos locais deverão aplicar medidas de urgência, como restrições no trânsito das cidades e limites de emissões para as indústrias poluentes.
Será aumentada a oferta de energias mais limpas, como o gás natural, e não serão concedidas licenças de construção para os projetos que não cumpram com os requisitos ambientais.



gostei deste artigo, foi muito útil

Coreia do Norte quer reforçar laços com a China

Fonte: G1 - Mundo

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, pediu neste sábado (15) o estreitamento dos laços de seu regime com a China, em uma mensagem pessoal enviada ao presidente chinês, Xi Jinping, por ocasião de seu 60º aniversário.
A agência estatal de notícias norte-coreana "KCNA" publicou integralmente a carta de Kim Jong-un.
"Consolidar e desenvolver, geração após geração, a tradicional amizade entre a República Democrática Popular da Coreia (RPDC) e a China, que suportou todas os testes da história, é a vontade de nosso partido e nossa gente, em uma perspectiva de longo prazo e apesar da difícil situação internacional", diz a mensagem.
"Estou convencido que a invencível vitalidade da amizade entre a RPDC e a China, um tesouro que compartilham os povos dos dois países, ficará exposta de maneira ainda mais surpreendente no futuro graças aos esforços conjuntos de ambas as partes", acrescenta o documento. "Sinceramente desejo, secretário-geral, boa saúde e sucesso no seu trabalho responsável e a felicidade da sua família", conclui a nota de Kim Jong-un para felicitar Xi Jinping.


A China é o principal parceiro comercial e fornecedor de ajuda econômica ao isolado regime comunista. No entanto, nos últimos meses, Pequim aparentemente adotou uma postura mais dura com Pyongyang.
Isso ocorreu principalmente após o lançamento de um projétil de longo alcance pela Coreia do Norte em dezembro, do teste nuclear em fevereiro e da dura campanha de ameaças contra Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão entre março e abril, o que levou a uma escalada das tensões na região.
Desde então, Pequim apoiou as últimas sanções impostas contra a Coreia do Norte no Conselho de Segurança das Nações Unidas e aplicou restrições com maior rigidez, como o corte de relações entre o Banco da China e o Banco de Comércio Estrangeiro norte-coreano.
Por isso, o general de quatro estrelas e diretor do Departamento Político do Exército Popular da Coreia do Norte, Choe Ryung-Hae, fez uma visita a Pequim em maio, para aliviar as tensões dos últimos meses.