Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Brasil deveria aprender com a China o valor do sistema baseado no mérito


O mérito é o que conta - A China testa com rigor seus estudantes e premia com alvoroço os melhoresA obsessão dos chineses pelo estudo é o primeiro dado para entender a notícia,  que abalou profundamente toda a compreensão da educação no mundo: Xangai, província chinesa, tinha tirado o primeiro lugar em todas as áreas aferidas (matemática, ciências e leitura) no mais importante e respeitado teste internacional de qualidade educacional, chamado Pisa. O teste, realizado a cada três anos pela OCDE (o clube dos países desenvolvidos), mede o conhecimento de jovens de 15 anos de idade. Começou a ser realizado no ano 2000 em 32 países (entre eles o Brasil, que ficou em último lugar) e, na edição de 2009, contou com 65 participantes (ficamos novamente na rabeira: entre a 53ª e a 57ª posições). Em suas edições anteriores, o topo do ranking era ocupado pelos suspeitos de sempre: Finlândia, Coreia do Sul, Japão, Canadá. O teste confirmava a crença de que renda e qualidade educacional estão intimamente associadas: só os países mais ricos do mundo conseguiriam produzir sistemas top de educação. Mesmo no teste de 2009, países de nível de desenvolvimento semelhante ao chinês ficaram muito atrás dos países ricos: na área de leitura, o foco da edição de 2009, a Turquia ficou em 41º lugar, a Rússia em 43º, o México em 48º e o Brasil em 53º. Xangai ficou em primeiro lugar, com uma dianteira considerável sobre todos os países desenvolvidos, em todas as áreas avaliadas. 



O EXEMPLO ASIÁTICO - A China mostra que a ideia de que não pode haver educação de alto nível em cenário de pobreza é balela. No último Pisa, a província chinesa de Xangai, que tem nível de renda per capita muito parecido com o brasileiro, deu um showO EXEMPLO ASIÁTICO - A China mostra que a ideia de que não pode haver educação de alto nível em cenário de pobreza é balela. No último Pisa, a província chinesa de Xangai, que tem nível de renda per capita muito parecido com o brasileiro, deu um show (Philippe Lopez/AFP)






Xangai é uma província e não um país, como a maioria dos outros participantes do teste. É uma província mais rica (com renda igual a duas vezes e meia a média chinesa). Mesmo com essas ressalvas, o feito é incrível. A renda média de Xangai é igual à brasileira. Ainda que Xangai seja um pequeno pedaço da China (tem um sétimo da área do estado do Rio), com população de 19,2 milhões de pessoas, a província é maior do que 42 dos 65 países participantes do Pisa. É uma região bastante complexa: 11% de seus habitantes vivem na zona rural e 54% dos alunos das primeiras cinco séries são filhos de residentes que vieram de outras províncias para trabalhar em Xangai. O governo dá as condições e as famílias cuidam de aproveitá-las da melhor maneira.

Apesar da renda módica dos pais, eles é que pagam as escolas de reforço dos filhos, e também seus estudos. Na China, só os níveis compulsórios de ensino — do primeiro ao nono ano — são gratuitos. Os três anos de ensino médio são pagos, até nas escolas públicas. Mesmo nos níveis gratuitos, os pais pagam o uniforme, o transporte e a alimentação. O estado dá apenas os livros. Quando os filhos tiram uma nota 9 ou 10, eles dizem: “Bom, mas precisa manter o mesmo nível”. 


Eficiência e simplicidade  - Estudantes se exercitam em uma escola de Pequim e, abaixo, a sala de aula típica, sob a bandeira nacional, sem apetrechos tecnológicos, mas com professor que se formou em boa universidade, onde aprendeu a dar aulas e assimilou a disciplina que ensina a seus alunos
Eficiência e simplicidade Estudantes se exercitam em uma escola de Pequim e, ao lado, a sala de aula típica, sob a bandeira nacional, sem apetrechos tecnológicos, mas com professor que se formou em boa universidade, onde aprendeu a dar aulas e assimilou a disciplina que ensina a seus alunos 




O centro do mundo  - Vice-presidente da Universidade Xangai Jiao Tong, o professor 
Fei Xu tem poucas dúvidas sobre 
as potencialidades da China: 
“O centro científico do mundo foi a Inglaterra, depois a Alemanha, 
hoje são os Estados Unidos. Quando a China se tornar a primeira economia do mundo, em dez anos, as universidades e o mundo científico chineses também deverão conquistar essa posição de liderança. Não temos ainda Nobel dado a um pesquisador chinês, mas, quando tivermos um, 
será o primeiro de muitos”. O estado não fica esperando isso acontecer: está agressivamente repatriando cientistas chineses que hoje 
trabalham no exteriorO centro do mundo  Vice-presidente da Universidade Xangai Jiao Tong, o professor 
Fei Xu tem poucas dúvidas sobre 
as potencialidades da China: 
“O centro científico do mundo foi a Inglaterra, depois a Alemanha, 
hoje são os Estados Unidos. Quando a China se tornar a primeira economia do mundo, em dez anos, as universidades e o mundo científico chineses também deverão conquistar essa posição de liderança. Não temos ainda Nobel dado a um pesquisador chinês, mas, quando tivermos um, 
será o primeiro de muitos”. O estado não fica esperando isso acontecer: está agressivamente repatriando cientistas chineses que hoje 
trabalham no exterior



Os inventores da meritocracia - Na China imperial, os cargos na burocracia já eram preenchidos de acordo com os resultados de exames acadêmicos. Aqueles que obtinham as maiores pontuações eram guindados às carreiras mais prestigiosas. Até hoje é assim: um exame determina a escola que o aluno cursará. Ao final dela, outro exame, o Gao Kao, determina a universidade à qual terá acesso. A estudante Keija Yang passou por toda essa peneira para chegar à Universidade Tsinghua, uma das melhores do país. A meritocracia é um conceito arraigado na China. Ela é o caminho dos mais humildes para a ascensão social. É assim desde os tempos dos mandarins, a partir do ano 605
Os inventores da meritocracia 
Na China imperial, os cargos na burocracia já eram preenchidos de acordo com os resultados de exames acadêmicos. Aqueles que obtinham as maiores pontuações eram guindados às carreiras mais prestigiosas. Até hoje é assim: um exame determina a escola que o aluno cursará. Ao final dela, outro exame, o Gao Kao, determina a universidade à qual terá acesso. A estudante Keija Yang passou por toda essa peneira para chegar à Universidade Tsinghua, uma das melhores do país. A meritocracia é um conceito arraigado na China. Ela é o caminho dos mais humildes para a ascensão social. É assim desde os tempos dos mandarins, a partir do ano 605

A escola de pequim  - Cuja diretora nunca faltou em 32 anos de trabalho A escola de Pequim  
Cuja diretora nunca faltou em 32 anos de trabalho 




Fonte: Tarja do Tema em Foco Educação na China Revista Veja

China e França esperam reforçar as relações bilaterais

O chanceler chinês, Wang Yi, começou nesta quarta-feira uma visita oficial à França. O presidente do país, François Hollande, o recebeu no Palácio Eliseu. É a primeira vez que o ministro chinês visita a França como chanceler.

A estadia na França é parte importante da visita de Wang Yi à Europa. Falando sobre as relações entre China e França, o chanceler chinês anunciou que a China sempre presta alta atenção às cooperações amistosas com a França. Como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, segundo Wang, as relações sino-francesas têm importância estratégica.

O ano de 2014 será o 50º aniversário do estabelecimento de relação diplomática entre os dois países. Nesse contexto, Wang Yi expressou seu desejo de que os dois governos venham a consolidar, aprofundar e reforçar a confiança mútua e desenvolver conversações e cooperações em todas as áreas.

"As cooperações estratégicas entre China e França não refletem apenas nos assuntos internacionais e regionais, mas também nos intercâmbios e cooperações práticas de várias áreas. O desenvolvimento chinês está numa nova etapa histórica. Nós vamos promover com esforços a industrialização, urbanização, tecnologias de informação e uma agricultura moderna. Acredito que existe grande potencial e espaço para cooperações sino-francesas nessas quatro áreas. Temos confiança no futuro das relações entre China e França."

Laurent Fabius elogiou o discurso de Wang Yi. Ele apontou que 2014 será um ano muito importante, pois os dois países vão realizar uma série de atividades nos setores da cultura, educação e tecnologia. Fabius também divulgou as novas políticas sobre a concessão de visto para chineses.

"Desejamos que mais cidadãos franceses possam ir para a China e também damos boas-vindas para que mais chineses visitem a França. Por isso, decidimos que, no próximo ano, apenas dois dias serão necessários para realizar concessão de vistos de entrada para os cidadãos chineses."
Wang Yi ficou contente de saber a informação, ele ressaltou que a amizade entre os povos é a base mais sólida das relações entre os governos.

Antes da visita à França, o ministro das Relações Exteriores da China também foi Itália e San Marino. O ano de 2013 é o 10º aniversário do estabelecimento das relações de cooperação estratégica entre China e Europa.

Wang ressaltou que desenvolvimento e prosperidade da Europa vão beneficiar a paz e o equilíbrio das forças do mundo.

Fonte: CRIOnline em 31/10/2013

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Órgão planejador econômico chinês vê força em crescimento

Beijing, -- O crescimento industrial da China está reunindo força, apoiando a economia mais ampla no caminho da melhoria, disse o principal planejador econômico do país em um relatório.

As principais empresas industriais chinesas registraram aumento anual de 13,5% nos lucros nos primeiros três trimestres, um crescimento acelerado em relação aos 12,8% registrados no período de janeiro a agosto.

O relatório da CNDR também mostrou um clima comercial melhor no setor industrial.

A economia chinesa está emergindo gradualmente de uma desaceleração prolongada este ano, crescendo 7,7% nos primeiros nove meses, o que está dentro das expectativas do mercado e acima da meta do governo para o ano inteiro, de 7,5%. No entanto, analistas permanecem cautelosos sobre se o atual ímpeto pode ser mantido.

O Standard Chartered previu na semana passada que o crescimento do produto interno bruto (PIB) para o quarto trimestre de 2013 ficaria em 7,5%, recuando dos 7,8% registrados no terceiro trimestre.

Fonte: Embaixada da Rep. Pop. da China no Brasil em 30/10/2013

Chinesa CNPC estaria comprando ativos da Petrobras no Peru

A petrolífera China National Petroleum Corp, a maior produtora de petróleo do país, está perto de um acordo para comprar ativos da Petrobras no Peru por mais de US$ 2 bilhões, de acordo com três fontes próximas ao assunto. 
Criada em 1988, a CNPC está presente em quase 70 países. Possui operações de petróleo e gás, bem como serviços de construção. A companhia semi-estatal é resultado do processo de reforma do setor chinês e do fim do controle direto pelo Ministério do Petróleo. Neste processo de reofrma nos anos 80, foram criada três empresas: a CNOOC, a Sinopec e a própria CNPC.
Inicialmente a CNPC assumiu toda a produção petrolífera na China Continental e parte da produção e refino de petróleo, enquanto a CNOOC se especializou na produção offshore (em alto-mar)e a Sinopec na área de petroquímica, refino e derivados. A CNPC passou por uma megarreestruturações em 1999, quando as atividades de upstream foram segmentadas em uma "nova" subsidiária, a PetroChina.
Cresce tentáculos dos chineses no petróleo brasileiro
Com a estreia das estatais China National Petroleum Corporation (CNPC) e China National Offshore Oil Corporation (CNOOC) no setor de petróleo e gás brasileiro - as duas integram o consórcio vencedor do leilão de Libra - os chineses dão mais um largo passo sobre o pré-sal brasileiro. Com Libra, sobe para três o número de blocos em que estatais chinesas atuam no pré-sal. Incluindo o pós-sal, elas são sócias de 12 blocos. E ainda pretendem entrar no segmento de refino.
São quatro os tentáculos chineses que avançam sobre o petróleo brasileiro. Além da CNPC e da CNOOC, as estatais Sinopec e Sinochem também tem negócios no Brasil. Embora originalmente focadas na indústria petroquímica e química, elas diversificaram sua atividade na última década, ingressando na produção de petróleo, dentro da estratégia do governo chinês de assegurar o suprimento de matérias-primas para seu desenvolvimento econômico. No Brasil, a Sinopec se associou à espanhola Repsol em 2010, criando a RepsolSinopec, que atua em nove blocos. A Sinochem se tornou sócia da norueguesa Statoil no mesmo ano em dois outros blocos.

Fonte: O Globo em 30/10/2013


 

China vai ampliar oferta de residências a preços acessíveis, diz presidente


PEQUIM, - A China vai aumentar a oferta de terrenos para imóveis residenciais e investir mais em projetos de habitação a preços acessíveis, disse o presidente Xi Jinping, segundo reportagem da agência de notícias oficial Xinhua nesta quarta-feira.
2012年12月27日,习近平在人民大会堂与联合国官员会面。REUTERS/Wang ZhaoSegundo a Xinhua, Xi fez a declaração durante reunião do Politburo do Partido Comunista na terça-feira, em um momento em que o governo intensifica os esforços para estabilizar o mercado imobiliário bastante aquecido.


Fonte: Agência Reuters em 30/10/2013  

Política chinesa sobre gás de xisto promete mais apoio financeiro

O regulador chinês de energia, a Administração Nacional de Energia, divulgou a primeira política do país sobre a indústria de gás de xisto no seu website, prometendo aumentar o apoio financeiro para a exploração e extração dessa energia nova.


A política visa explorar os recursos de gás de xisto de maneira razoável e ordenada, assegurar o desenvolvimento saudável da indústria, aumentar o fornecimento de gás natural, ajudar na conservação energética e redução de emissões, e proteger a segurança nacional em energia, segundo uma nota divulgada no site do órgão.

Segundo a entidade, a política inclui cinco seções, como designar o gás de xisto como uma das indústrias estratégicas emergentes do país, oferecer subsídios para produtores de gás de xisto, incentivar governos provinciais a subsidiar produtores locais, e oferecer reduções ou isenções tributárias aos produtores e isenções de tarifas para a importação de equipamentos.

A política também encoraja o desenvolvimento, a inovação e marcas chinesas em tecnologias de exploração e extração do gás de xisto.

A administração disse que a política entra em vigor imediatamente.

A Administração da Informação de Energia dos Estados Unidos disse que a China tem uma das maiores reservas de gás de xisto do mundo, avaliadas em 36 trilhões de metros cúbicos.

Fonte: Agência Xinhua em 30/10/2013

Banco chinês deve comprar o BicBanco, diz agência

O Banco de Construção da China, segunda maior instituição financeira do país asiático, está próximo de fechar um acordo com o BicBanco, segundo a agência Bloomberg.

O valor do negócio deve superar os R$ 1,67 bilhão, valor de mercado do banco. A reportagem sustenta que o banco chinês ficará com 70% de participação do BicBanco.

O banco chinês tem procurado se estabelecer no Brasil, para acompanhar as empresas do país asiático.

Fonte: Folha de S. Paulo em 29/10/2013

China vai continuar a desempenhar papel construtivo na questão nuclear iraniana

O presidente da China Xi Jinping recebeu, em Beijing, o presidente do parlamento islâmico do Irã, Ali Larijani. Na ocasião, Xi Jinping afirmou que a China está contente com as mudanças positivas alcançadas por todas as partes envolvidas no tema e afirmou que o país irá continuar a desempenhar um papel construtivo para resolver o tema de forma pacifica.

Xi Jinping lembrou que as relações entre a China e o Irã apresentam uma tendência positiva nos últimos anos, com os dois países a obter progressos em várias áreas. Uma manutenção destas relações conforme com os interesses dos dois países poderá ter uma influência positiva no processo de construção da paz e estabilidade na região do Oriente Médio. No encontro, o presidente chinês expressou também que a China está disposta a manter uma amizade tradicional entre os dois países e a promover o desenvolvimento dessa relação mais saudável e estável.

Por sua vez, Ali Larijani enviou primeiramente um cumprimento do líder espiritual do Irã, Khamenei e do presidente, Hassan Rohani para o líder chinês. Larijani disse que o Irã valoriza as relações amigáveis com a China, e espera fortalecer os intercâmbio e as cooperações com o país asiático em todos as áreas. 

Fonte: CRIOnline em 30/10/2013

Lançado primeiro smartphone bilíngue chinês-tibetano



O primeiro celular inteligente bilíngue chinês-tibetano foi apresentado em Lhasa, capital da Região Autônoma do Tibet, sudoeste da China, para atender à demanda de milhões de consumidores tibetanos.
O aparelho, modelo Huawei C8815, conta com um sistema de escrita bilíngue e custa 990 yuans (US$ 161). Foi desenvolvido pelo grupo Huawei, pela sucursal tibetana da China Telecom e pela Universidade do Tibet.
Os usuários podem instalar aplicações em tibetano no celular.
O governo central chinês e o governo regional do Tibet investiram mais de 1 bilhão de yuans desde 2008 na aplicação tecnológica do idioma tibetano, incluindo o desenvolvimento de programas tipo Office e dicionários digitais.

Fonte: Agência Xinhua em 30/10/2013

Shanghai


Vista noturna de SHANGHAI








terça-feira, 29 de outubro de 2013

State Grid planeja investir US$ 10 bi no Brasil


Rio - Terceira maior companhia da China e maior elétrica do mundo, a State Grid tem planos ambiciosos para crescer no Brasil. Em entrevista exclusiva ao 'Broadcast', serviço em tempo real da 'Agência Estado', o presidente da estatal chinesa no Brasil, Cai Hongxian, revelou a meta de investir US$ 10 bilhões no setor elétrico brasileiro até 2015. "É uma meta agressiva", reconheceu. Além de consolidar sua base de ativos no segmento de transmissão, a estratégia inclui crescer em geração e distribuição de energia, com aquisição de ativos e desenvolvimento de novos empreendimentos.
Torre de energiaHoje, o Brasil é a maior operação internacional da empresa, com receita de R$ 632 milhões e ativos avaliados em R$ 6,88 bilhões ao final de 2012. A State Grid detém 12 concessões de transmissão e está presente em outras quatro, com 51% de participação. A companhia surpreendeu especialistas logo que entrou no País, comprando sete linhas de transmissão da espanhola Plena Transmissora, no fim de 2010. Hoje, administra uma rede de 6,7 mil quilômetros e está construindo mais 3,9 mil km arrematados em leilões.

A State Grid também já está preparada para disputar o leilão da transmissão de Belo Monte (PA). "São projetos como esse que nos fazem estar aqui", disse. O governo federal ainda não definiu uma data, mas planeja licitar o primeiro tronco do sistema de transmissão de Belo Monte ainda no início de 2014. Segundo Hongxian, a State Grid tem experiência na transferência de grandes blocos de energia entre regiões distantes.
A companhia é líder mundial em linhas de transmissão em ultratensão em longas distâncias e desenvolve projetos com essa tecnologia há mais de cinco anos, o que a credencia para a disputa da transmissão de Belo Monte. Na China, os principais negócios da companhia são justamente os setores de transmissão e distribuição de energia elétrica.
Fonte: Exame.com em 29/10/2013


Autoridade do BC da China tranquiliza investidores após alta


Pequim - Uma autoridade do banco central da China, falando em uma reunião a portas fechadas com dealers domésticos do mercado de dinheiro nesta terça-feira, reassegurou a eles que as condições monetárias permanecem abundantes e que o BC manterá suas operações monetárias de curto prazo estáveis neste ano, no momento em que reguladores agem para melhorar a comunicação com investidores após as taxas de juros de curto prazo terem subido com força na semana passada.

Cédulas de iuane

A autoridade também disse que o BC chinês irá conduzir operações de mercado aberto atento às condições de liquidez tanto internas quanto externas, em particular à pressão aplicada ao sistema monetário por causa do fluxo de entrada de capitais.







Fonte: Exame.com em 29/10/2013

Mercado entre empresa e consumidor on-line da China registra alta no terceiro trimestre

O mercado entre empresa e consumidor on-line da China movimentou 162,4 bilhões de yuans (US$26,66 bilhões) no terceiro trimestre deste ano, segundo declaração de um analista de tecnologia nesta terça-feira.

O dado registrado foi de alta de 3% na comparação trimestral, 50% em termos anuais, tomando o período correspondente em 2012, segundo o relatório divulgado pela Analysys International.

O mercado entre empresa e consumidor on-line, está reduzindo gradualmente sua diferença para o mercado entre consumidores, atingindo 39% do total de vendas do mercado varejista on-line da China, afirma o relatório.

Depois de diversas rodadas de guerra de preços no segundo trimestre, os gigantes de comércio eletrônico da China estão expandindo ativamente seus novos negócios através do desenvolvimento de empresas de financiamento on-line e introdução de múltiplas operações.

O relatório previu que o mercado entre empresa e consumidor crescerá de forma robusta no quarto trimestre, quando as maiores empresas de comércio eletrônico reforçarão sua atuação no mercado on-line para off-line.

Fonte: Agência Xinhua em 29/10/2013

China oferece novo suporte de doutores

Ao todo 193 talentos jovens com doutorado terminaram seus treinamentos e serão mandados em breve às regiões ocidentais subdesenvolvidas da China por um ano, anunciaram os organizadores da campanha.

Os dados do Departamento de Organização do CCPCC mostraram que 1.641 doutores em 13 grupos anteriores trabalharam nas regiões ocidentais do país e nas zonas de fronteira dos grupos étnicos, levando 1.447 projetos e fundos no valor de 364,2 bilhões de yuans (US$ 60 bilhões). 

Os cursos de treinamento para doutores cobrem medidas de apoio do país para o oeste, condições econômicas e sociais regionais e políticas étnicas a fim de prepará-los para seus papeis rapidamente.

Fonte: Agência Xinhua em 29/10/2013

Começa construção do centro piloto de segurança nuclear China-EUA

O projeto do centro piloto de segurança nuclear China-EUA foi iniciado nesta terça-feira em Beijing, capital chinesa. O diretor da Autoridade da Energia Atômica da China, Ma Xingrui, e o ministro do Departamento de Energia dos Estados Unidos, Ernest Moniz, estiveram presentes na cerimônia do lançamento.

A construção do projeto vai ser concluída em 2015. Este centro, equipado com instalações avançadas, se tornará o maior centro de treinamento e de intercâmbio do mundo na área da segurança nuclear e desempenhará um papel importante na promoção da cooperação internacional no setor.

Fonte: CRIOnline em 29/10/2013 

China lança satélite de sensoriamento remoto

O satélite de sensoriamento remoto Yaogan XVIII foi lançado com sucesso nesta terça-feira (29) no Centro de Lançamento de Satélite de Taiyuan, na Província de Shanxi, norte da China. De acordo com um comunicado de imprensa do centro, o satélite foi lançado pelo foguete portador Longa Marcha 2C.

O aparelho será usado para conduzir testes científicos, fazer pesquisas terrestres, monitorar produção agrícola e ajudar a evitar e reduzir desastres naturais.

Fonte: CRIOnline em 29/10/2013

Presidente chinês reúne-se com primeiro-ministro da Mongólia

O presidente da China Xi Jinping reuniu-se na capital chinesa com o primeiro-ministro da Mongólia Norov Altankhuyag e prometeu desenvolver ainda mais a parceria estratégica entre os dois países.
Elogiando as interações frequentes de alto nível entre as duas partes, Xi disse que a China e a Mongólia respeitam a independência, a soberania e a integridade territorial um do outro, assim como seu caminho de desenvolvimento, cuidando dos interesses centrais e das principais preocupações um do outro.

Xi disse que a confiança mútua e a amizade tradicional vêm crescendo de maneira sustentável nos últimos anos.

A China e a Mongólia, como vizinhos próximos, consideram o desenvolvimento um do outro como uma oportunidade importante e os dois experimentam uma cooperação econômica sempre crescente em diversas áreas, disse Xi durante a reunião.

A fronteira de 4.710 quilômetros entre a China e a Mongólia é caracterizada pela paz, estabilidade e amizade, disse o presidente chinês.

Xi mencionou que, se as duas partes aderirem ao princípio de confiança e reciprocidade mútuas, a relação entre as duas nações certamente crescerá de forma sustentável, saudável e estável, o que beneficiará a população de ambos os países.

Em relação à cooperação econômica, Xi disse que os dois países devem aproveitar ao máximo suas vantagens mutuamente complementares e impulsionar ao mesmo tempo a cooperação na exploração de minérios e construção de infraestrutura e no setor financeiro.

Altankhuyag disse que a Mongólia dá prioridade à amizade e à cooperação recíproca com a China em sua política externa.

O primeiro-ministro apoiou as opiniões de Xi, dizendo que a Mongólia está disposta a trabalhar com a China para manter as interações de alto nível, expandir a cooperação prática, aumentar os intercâmbios entre pessoas e melhorar a coordenação nos assuntos internacionais e regionais para enriquecer o conteúdo da parceria estratégica entre os dois países.

Fonte: Agência Xinhua em 28/10/2013

Instituto de pesquisa da China recomenda reformas sociais e agrárias

Um influente instituto de pesquisa ligado ao governo chinês recomendou a criação de um sistema nacional de seguridade social, mudanças em empresas estatais e reforma da terra, de acordo com a mídia.

O China News Service, que é oficial, informou que um relatório publicado pelo Centro de Pesquisa de Desenvolvimento do Conselho Estatal determina oito áreas para reforma --finanças, taxação, terras, ativos estatais, bem-estar social, inovação, investimento estrangeiro e governança.

O relatório surge um dia depois de declarações de Yu Zhengsheng, quarto político de mais alto ranking da China, de que a reunião do partido, na qual líderes irão determinar sua agenda econômica, renderá reformas econômicas e sociais "sem precedentes".


Fonte: Folha de S. Paulo em 28/10/2013 

UNEP elogia esforços da China no desenvolvimento sustentável

Começou em Nairobi, Capital do Quênia, a sexta edição da Exposição Global sobre Desenvolvimento Sul-Sul. Na ocasião, o vice-secretário-geral da ONU e diretor executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), Achim Steine, elogiou os esforços da China pelo desenvolvimento sustentável.

Segundo Steine, o governo chinês estimula entidades privadas e empresas a se tornarem departamentos produtivos menos poluentes. O conceito está embutido em todo seu programa de desenvolvimento.

O vice-ministro chinês da Proteção do Meio Ambiente, Wu Xiaoqing, afirmou na exposição que a redução do consumo de energia e a proteção do meio ambiente são tarefas urgentes para a melhora da economia chinesa. O país está dedicado a transformar seu modelo de crescimento econômico.

Fonte: CRIOnline em 29/10/2013




segunda-feira, 28 de outubro de 2013

China investe bastante para apoiar a inovação em pequenas e médias empresas

Beijing, -- A China destinou um total de 26,8 bilhões de yuans (US$ 4,4 bilhões) para apoiar a inovação de pequenas e médias empresas entre 1999 e 2013, informou na sexta-feira o Ministério das Finanças.

O apoio fiscal ajudou a fortalecer a capacidade de inovação e contribuiu para a atualização e reestruturação industrial, disse um comunicado do ministério.

Um fundo especial foi usado principalmente para apoiar a inovação tecnológica, melhorar o ambiente para inovação e orientar capitais privados a investir em tais empresas que estão na fase inicial, de acordo com o comunicado.

Nos últimos anos, o fundo ajudou a criar inúmeras companhias de tecnologia intensiva e aumentar a capacidade da China em termos da inovação científica e tecnológica, segundo o ministério.

De acordo com dados do Departamento Nacional de Estatísticas, o número de empresas de micro, pequeno e médio porte representa 99,7% do total na China. As pequenas e médias empresas oferecem mais de 80% de empregos em cidades.

Fonte: Agência Xinhua em 28/10/2013

Temer chefiará delegação brasileira em viagem à China


O vice-presidente Michel Temer representará o Brasil nesta semana e na próxima, na China, em eventos de alto nível entre os dois países. Empresários de diversos setores e ministros de Estado também estarão na Ásia para discutir com autoridades chinesas avanços nas relações bilaterais e oportunidades nas áreas de comércio, infraestrutura, ciência e tecnologia e educação.
A presidente Dilma Rousseff e o vice Michel TemerÉ a primeira vez que uma grande delegação brasileira visita o país depois da posse dos novos quadros do governo chinês, entre eles o presidente Xi Jinping, que assumiu o cargo em março. Segundo Temer, as relações entre o Brasil e a China terão aumento significativo nos próximos anos.
“Estamos indo para lá no momento do Plano Decenal [de Cooperação entre Brasil e China], e o evento está se dando precisamente quando se instala um novo governo na China. A intensificação dessas relações diplomáticas, mais do que dizer que é inevitável, eu diria que é desejável”, disse Temer, em entrevista à Agência Brasil.
Temer disse que os interesses brasileiros vão de programas educacionais, como o Ciência sem Fronteiras, até espaciais, como a construção de satélites avançados de sensoriamento remoto. Interessam também a abertura do mercado chinês à carne brasileira e o aumento das trocas comerciais, que, no ano passado, chegaram a US$ 75 bilhões, mais de 20 vezes acima do que foi registrado no início da década.
Fonte: Exame.com em 27/10/2013

Lucro industrial da China avança 18,4% em setembro

Metalúrgica: funcionários trabalham em uma indústria de aço em Dalian, na ChinaPequim - As empresas industriais da China tiveram aumento de 18,4% no lucro em setembro deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, informou o Escritório Nacional de Estatísticas da China.
O lucro industrial aumentou para 558,9 bilhões de yuans no nono mês deste ano. Em agosto, o lucro subiu 24,2%.
Os dados incluem apenas empresas com um faturamento anual superior a 20 milhões de yuans.
Entre janeiro e setembro, o lucro subiu 13,5%, para 4,05 trilhões de yuans.
Fonte: Market News International.

Chegou ao fim o 9º Fórum Beijing-Tóquio organizado em Beijing



O 9º Fórum Beijing-Tóquio terminou neste domingo. O evento trouxe a Beijing mais de cem personalidades da política, economia, diplomacia, meio acadêmico e mídia, oriundos da China e do Japão.

O ex-premiê do Japão, Fukuda Yasuo proferiu um discurso importante na cerimônia de encerramento, enfatizando a importância e o significado de uma relação de benefício mútuo entre a China e o Japão, e apontando para a abrangência das cooperações entre as duas partes.  O ex-premiê nipônico acrescentou também que o Japão deve tratar com prioridade dos problemas históricos para evitar que o país fique isolado no cenário internacional.

O fórum Beijing-Tóquio já se tornou numa das plataformas de intercâmbio público de alto nível entre os dois países . O tema do evento para este ano foi "desenvolvimento pacífico do Leste Asiático e responsabilidade da China e do Japão: reconhecimento sobre o significado histórico do Acordo Pacífico e Amistoso China-Japão"., visando promover o desenvolvimento das relações bilaterais via contatos mútuos.

Fonte: CRIOnline em 28/10/2013

Manufatureiro de trem-bala da China entra no mercado italiano

Segundo noticiou nesta segunda-feira o Diário do Povo, a CSR Corporation, um dos maiores fabricantes de trem-bala na China, vai fornecer peças para 50 trens de alta-velocidade para a Itália. 

Segundo o jornal, este é um passo importante para o manufatureiro chinês entrar no mercado europeu.

A Europa é considerada uma das regiões de tecnologia de transporte ferroviário mais avançada no mundo. As peças chinesas já foram licenciadas pela França, Reino Unido e a Alemanha, o que significa que a China conquistou um "passaporte" para entrar no mercado de transporte ferroviário da Europa.

Fonte: CRIOnline em 28/10/2013

Mercado automobilístico da China deve crescer 10% este ano

De acordo com dados divulgados pela Associação da Indústria Automobilística da China, o consumo de carros está em expansão no país. Porém, o número de automóveis per capita ainda é inferior ao nível médio mundial. Por isso, o mercado automobilístico chinês ainda tem grande potencial de crescimento. Segundo a previsão da entidade, este ano, o volume de venda dos automóveis deve ultrapassar 21 milhões de unidades, um aumento de 10 % em relação ao ano anterior.

Os dados mostram que em setembro de 2013, o mercado automobilístico teve crescimento tanto em produção como em volume de venda. Nos primeiros nove meses do ano, o índice de crescimento das vendas de carros manteve um nível superior a 10%.

Dados do Ministério da Indústria e Informatização da China mostram que, até setembro, a produção de automóveis do país ultrapassou 15 milhões de unidades, número equivalente ao volume de venda. Em comparação com o mesmo período do ano passado, a alta foi de 13% tanto na produção como na venda.

Segundo a Associação da Indústria Automobilística da China, o volume de produção vai ultrapassar 19 milhões de unidades pelo terceiro ano consecutivo. A entidade destaca que a indústria automobilística chinesa está com os volumes de produção e de venda mais altos na história e já entrou em uma etapa de desenvolvimento estável.

Fonte: CRIOnline em 28/10/2013

Prefeito de Shanghai diz que Zona Franca funciona bem



O prefeito de Shanghai, Yang Xiong, afirmou que a Zona Franca da cidade, a primeira da China, funciona bem desde sua inauguração no início de outubro.

Segundo o prefeito, entre os dias 8 e 23 deste mês, a Zona Franca recebeu 30 mil consultas, incluindo mais de oito mil negócios empresariais, como designação social, estabelecimento e certificação de licenças.

Quatro bancos estrangeiros – Citibank, HSBC, DBS e BEA – já obtiveram as licenças para abrir suas filiais no complexo.

Quanto à inovação do sistema financeiro, Yang Xiong afirmou que o objetivo é facilitar o investimento e o comércio.

Fonte: CRIOnline em 28/10/2013

China inaugura congresso nacional de mulheres

O 11º Congresso Nacional de Mulheres da China, que deverá definir o plano para o desenvolvimento das mulheres chinesas nos próximos cinco anos, foi inaugurado hoje.

O presidente chinês Xi Jinping, Premiê Li Keqiang e outros funcionários de alto nível, incluindo Zhang Dejiang, Yu Zhengsheng, Liu Yunshan, Wang Qishan e Zhang Gaoli participaram da cerimônia do congresso no Grande Palácio do Povo.

O congresso quinquenal ouvirá e discutirá um relatório de trabalho do 10º Comitê Executivo da Federação Nacional de Mulheres da China (ACWF, em inglês), deliberará e adotará as emendas ao estatuto da federação, além de eleger o 11º Comitê Executivo da ACWF.

Fonte: Agência Xinhua em 28/10/2013

Xi Jinping encontra-se com vice-presidente da África do Sul



O presidente da China, Xi Jinping, encontrou-se com Kgalema Motlanthe, vice-presidente da África do Sul.
A relação entre a China e a África do Sul tem-se desenvolvido de forma saudável e rápida desde o estabelecimento da relação diplomática dos dois países, disse o presidente chinês, afirmando que a cooperação entre a China e o país africano tem avançado de modo pragmático em diversas áreas. 

Sendo importantes países emergentes do mundo, a relação entre a China e a África do Sul já ultrapassa o âmbito bilateral e exerce uma grande influência na relação China-África e na paz e desenvolvimento do mundo, salientou o presidente chinês, dizendo que espera uma cooperação ainda mais estreita entre as duas partes para promover a relação entre a China e o continente africano.
Kgalema Motlanthe disse que a África do Sul está disposta a implementar os consensos importantes alcançados pelos líderes dos dois países, fortalecer o mecanismo de cooperação, aprofundar a cooperação econômica e humana, estreitar a coordenação dos dois países nos assuntos internacionais e regionais, assim elevando a relação entre a China e a África do Sul a novos patamares.

CRIOnline em 28/10/2013

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Trem-bala chinês tem 2 vezes mais passageiro do que aéreas


Quatro anos atrás, quando foi inaugurada, a estação do serviço de trens de alta velocidade em Changsha costumava ficar quase deserta.

Mas isso é passado. Apenas cinco anos depois da inauguração do sistema chinês de trens de alta velocidade, ele está transportando duas vezes mais passageiros por mês que as companhias de aviação do país.

Com o tráfego crescendo em 28% ao ano já há alguns anos, a rede ferroviária de alta velocidade da China no começo do ano que vem transportará mais passageiros ao mês do que os 54 milhões transportados pelas companhias de aviação norte-americanas em voos domésticos.

O sistema de trens de alta velocidade chinês se tornou uma história de sucesso inesperada. Especialistas em transportes e economistas o mencionam como um dos motivos para o crescimento continuado da China quando outras economias em desenvolvimento estão rateando. 

MAIS PRODUTIVOS

As linhas ferroviárias de alta velocidade sem dúvida transformaram o país, muitas vezes de modo inesperado.

Um estudo do Banco Mundial mostrou que as cidades conectadas às ferrovias de alta velocidade (mais de cem já são) tendem a apresentar maior crescimento na produtividade de trabalhadores.


Fonte: Folha de S. Paulo

Boeing obtém encomenda de US$20,7 bi de clientes da China


Avião Boeing 737 da Southwest Airlines pousa em aeroportoA Boeing assegurou compromissos de diversos clientes chineses para cerca de 200 unidades de seu avião 737 Max, a versão atualizada de seu jato mais vendido para rotas mais curtas, disseram duas fontes familiares com o negócio.


Os acordos têm um valor combinado de 20,7 bilhões de dólares em preços de lista e devem ser aprovados por autoridades do governo chinês, uma prática comum para encomendas de aviões no país, antes de os clientes poderem ser identificados, disseram as fontes.

Esses são os primeiros compromissos da China para o 737 Max, mercado aéreo de crescimento mais rápido. Representantes tanto da Boeing quando da Airbus, que faz o A320, que compete com o 737, disseram que a China deve ultrapassar os Estados Unidos como o maior mercado nos próximos 20 anos.
Os compromissos vieram de diversos clientes, incluindo empresas aéreas estatais, por meio da agência nacional de aquisição, assim como de empresas de leasing associadas com bancos do país, disseram as fontes.
Fonte: Exame.com em 25/10/2013

Disney abre na China maior loja da marca


De acordo com o Wall Street Journal, Mickey Mouse e sua turma vão dividir espaço com heróis da Marvel e personagens de Star Wars em  Xangai.


Mickey Mouse, da Disney

Em breve, mais um símbolo do capitalismo americano vai aportar na China. Trata-se de Mickey Mouse e sua turma, que chegam ao país por meio da abertura da primeira loja da Disney no país. Localizada em Lujiazui, centro financeiro de Xangai, o estabelecimento ocupará uma área de 5 mil metros quadrados.

A loja com produtos licenciados da Disney, Pixar, Marvel e Star Wars será aberta em 2015. "Estamos enormemente orgulhosos de construir a maior loja da Disney do mundo na China", afirmou Stanley Cheung, vice-presidente e diretor de administração da The Walt Disney Company na China. 

Desde marco de 2009, a China conta com a única loja-conceito da Barbie no planeta.




Fonte: Exame.com em 25/10/2013

Exposição de animação chinesa inaugurada no Brasil

Foi inaugurada, em Brasília, capital do Brasil, uma exposição de animação chinesa. O evento foi organizado pelo Ministério da Cultura da China. 

Segundo o conselheiro Zheng Kejun, o setor de animação da China têm alcançado um grande desenvolvimento nos últimos anos. A Exposição contém vários elementos marcantes da cultura chinesa. Zheng espera que o evento abra uma janela para que os brasileiros possam entrar em contato com a cultura chinesa e que ajude a construir uma relação sólida para os intercâmbios e cooperações futuras entre os dois países.

O responsável do museu, Rômulo Salvino, disse ser uma honra organizar essa exposição conjuntamente com as autoridades chinesas, um país importante no cenário mundial e particularmente importante para o Brasil, de quem é o grande parceiro comercial. A China é não só um país de cultura milenar, mas está se afirmando na indústria criativa. Para ele, as animações da China são bem diferentes das animações brasileiras, sendo bastante interessantes.

Fonte: CRIOnline em 25/10/2013

Lagos no Planalto Qinghai-Tibet expandem-se com esforços de recuperação ambiental

A região Sanjiangyuan do Planalto Qinghai-Tibet, casa da fonte dos principais rios da China, tem visto seus lagos se expandindo devido a projetos de proteção ambiental.


A área superficial de lagos na região Sanjiangyuan, no noroeste da China, aumentou 760 quilômetros quadrados nos últimos oito anos, e protege as fontes dos Rios Yangtze, Amarelo e Lantsang, de acordo com o escritório de Sanjiangyuan, subordinado ao governo provincial de Qinghai.

O lago Gyaring e o Lago Ngoring, os dois maiores lagos de água doce nas fontes do Rio Amarelo, expandiram-se 34,7 quilômetros quadrados e 64,4 quilômetros quadrados respectivamente desde 2004, de acordo com dados da Administração Meteorológica de Qinghai.

"É um bom sinal que os lagos fiquem cada vez maiores, isto reflete que o meio ambiente da área está melhor", disse Li Xiaonan, vice-chefe do escritório.

Com uma altitude média de 4.000 metros, Sanjiangyuan, que significa "fonte de três rios" em chinês, deita-se na parte interior do Planalto Qinghai-Tibet e é o maior e mais elevado ecossistema de pantanal da China.
Mesmo conhecido como "torre de água da China", Sanjiangyuan vem enfrentando recursos aquáticos reduzidos e lagos contraídos por causa da mudança climática e atividades humanas desde o fim dos anos 80.



Fonte: Agência Xinhua em 25/10/2013