Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

quinta-feira, 31 de março de 2016

Conhecendo o Japao com Ana Maria, diretora da Chinatur.

Paisagens exóticas, tradições milenares e o que há de mais moderno em tecnologia: as atrações do Japão são tantas e tão variadas que é difícil decidir o que ver primeiro. Viajar no arquipélago é superseguro, e o país conta com um dos melhores, mais rápidos e pontuais sistemas de transportes do mundo.

As diferenças, por vezes chocantes, são o que fascinam no Japão. As ruas são limpíssimas, mas raramente se encontra uma lata de lixo pelas cidades (cada um anda com o seu lixo no bolso). 
A cada ano, as facilidades para os estrangeiros no Japão têm melhorado com o aumento do número de placas em alfabeto romano e de centros de informação em inglês e outras línguas, especialmente em Tóquio. Ao sair da capital, porém, a infraestrutura para o turista internacional ainda é limitada. 
SUGESTÃO DE ROTEIRO
A dupla Tóquio e Kyoto é a essência da cultura japonesa. Próximos a eles estão passeios de bate e volta imperdíveis, como as cidades históricas de Nara, Kakamura e Nikko. Para quem tem um pouco mais de tempo, vale conhecer o Parque da Paz em Hiroshima, os Alpes Japoneses (sede dos Jogos de Inverno de 1998 e com trekkings belíssimos no verão) e as ilhas do arquipélago de Okinawa.
COMO CIRCULAR
O sistema de transporte público no Japão é um dos melhores e mais eficientes do mundo. Entre uma cidade e outra, trens modernos e confortáveis viajam a até 300 km/h, cobrindo uma extensa malha de linhas de norte a sul. 





Do fim de março a meados de abril o Japão todo se anima com a floração das cerejeiras, glicínias e ameixeiras. 
O ESSENCIAL
É necessário ter visto para visitar o Japão. 
A moeda oficial é o iene. Nem todos os restaurantes e lojas aceitam cartões de crédito, mesmo os internacionais;
A língua oficial é o japonês.  As estações de trem e metrô de Tóquio, Kyoto e Hiroshima são bem sinalizadas com informações em inglês. Nas outras cidades, geralmente está tudo em hiraganá ou kanji (os ideogramas japoneses);
São 12 horas de diferença no fuso horário.
A internet em todo o país é rápida e eficiente: a comunicação não é problema. 
O país é um dos mais seguros do mundo
CIDADES
Tóquio
Na capital, tudo está em permanente mutação. Caso de Omotesando, uma tranquila avenida residencial, que se tornou em pouco tempo uma badalada via comercial. O bairro de Marunouchi, onde fica a Estação Tóquio, o principal ponto de transporte ferroviário, também renovou-se e agora abriga moderníssimos edifícios comerciais, muitos restaurantes, lojas descoladas e cafés charmosos. 
Portal Kaminari-mon, no templo Sensoji, em Asakusa, Tóquio
Outras grandes atrações são a concorrida Tokyo Disneyland e a torre Tokyo Skytree, de 634 metros de altura, considerada o novo cartão-postal. E a cidade ainda guarda preciosos restaurantes – caso do Narisawa (narisawa-yoshihiro.com), o melhor da Ásia em 2013 segundo a revista Restaurant.


Kyoto
Nenhuma outra localidade do Japão resume o espírito e a cultura nipônicos de forma tão definitiva. Sim, templos budistas, santuários xintoístas e palácios da corte imperial são paradas obrigatórias, mas, para muitos, o melhor está nos detalhes cotidianos.

Kyoto, Japão
Hiroshima
Hiroshima, JapãoEsta seria apenas mais uma pacata cidade industrial se não fossem os eventos de 6 de agosto de 1945. .
Vale muito a pena conhecer (e sentir) o Museu e o Parque da Paz, além dos monumentos dedicados às vítimas do atentado. Não longe dali, na ilha de Miyajima, está o Santuário de Itsukushima, célebre por seu portal flutuante.


Alpes Japoneses
As montanhas do Japão central. Utilize a cidade de Matsumoto como base para explorar a região. No caminho estarão as encostas nevadas de Hakuba, sede das competições de esqui dos Jogos Olímpicos de 1998, o dramático passo Norikura e a simpática Takayama, na província de Gifu, um dos destinos mais aprazíveis do país.
Okinawa
Higashi Hennazaki, Ilhas Miyako, Okinawa, JapãoÉ pra cá que os japoneses vêm no verão para curtir uma praia. E que praia. O mar de Okinawa é transparente  – dá pra ver peixinhos coloridos até na parte rasa –, talvez por causa de sua areia grossa (em alguns trechos, ela é branquinha, em formato de estrela). Naha, a capital, parece uma cidade do Sudeste Asiático, com habitantes mais morenos, baixinhos e com olhos maiores que os do continente. Há vários resortões na costa okinawana, que tem praias de mar calminho. E as ilhas de Kerama, Iriomote, Ishigaki e Miyako fazem a alegria dos praticantes de kitesurfe, mergulho e windsurfe.

Fonte: Guia 4 Rodas

China busca talentos estrangeiros para seu programa polar



  BEIJING,  - O instituto de pesquisa polar mais prestigiado da China espera recrutar talentos estrangeiros para ajudar o país a avançar nos seus trabalhos de pesquisa nas regiões polares, disse a instituição na segunda-feira à agência de notícias Xinhua.

Yang Huigen, diretor do Instituto de Pesquisa Polar da China, disse que o seu instituto vai recrutar pelo menos dois especialistas nas áreas de oceanografia física, ciência do núcleo de gelo e ecologia marinha polar neste ano.

O instituto é a única organização do país com foco na pesquisa polar e oferece apoio logístico aos pesquisadores nas regiões polares, disse Yang.

A China vai construir seu segundo navio polar de pesquisa depois do Xuelong, ou um quebra-gelo, com o objetivo de fortalecer as suas capacidades, disse Hu Keyi, diretor técnico de uma das maiores construtoras navais do país.


Fonte: Diário do Povo Online

Presidente chinês chega a Washington para Cúpula de Segurança Nuclear

  WASHINGTON, 31 de mar  – O presidente Xi Jinping chegou nesta quarta-feira a Washington para participar da 4ª Cúpula de Segurança Nuclear em um sinal de forte compromisso do seu país com a salvaguarda dos materiais radioativos ao redor do mundo.

Presidente chinês chega a Washington para Cúpula de Segurança NuclearXi Jinping, que também participou em 2014 dessa mesma cúpula em Haia, vai abrir a reunião na sexta-feira expondo a política nuclear do país, apresentar as novas medidas e resultados conquistados sobre o tema e apresentar propostas práticas para melhorar a segurança nuclear global.

Paralelo à cúpula, Xi deverá se encontrar com o presidente Obama na quinta-feira para promover as relações sino-americanas, uma das mais importantes relações bilaterais do mundo. Xi também vai debater questões de interesse comum com outros líderes mundiais.

A cúpula de segurança nuclear, que ocorre a cada dois anos e que foi criada por Obama, vai trazer líderes de 52 países e quatro organizações internacionais para buscar melhoras tangíveis à segurança nuclear e fortalecer a arquitetura da segurança nuclear.
Presidente chinês chega a Washington para Cúpula de Segurança Nuclear
O vice-ministro afirmou ainda que a China vai trabalhar com todas as partes envolvidas para garantir o sucesso da cúpula em Washington e estabelecer um sistema de segurança nuclear justo, cooperativo e com resultados de benefício mútuo.


O presidente chinês chegou em Washington vindo de Praga depois de uma visita de Estado à República Tcheca, a primeira visita de estado de um presidente chinês nos últimos 67 anos, quando os dois países estabeleceram relações diplomáticas.

Fonte: Diário do Povo Online


quarta-feira, 30 de março de 2016

Ana Maria, diretora da Chinatur, ensina as atitudes que um turista deve saber antes de viajar ao Japão.

O Japão é um país com costumes bem diferentes dos países ocidentais. Muitos deles são considerados exóticos por turistas que visitam o país. Sendo assim, daremos algumas dicas de como se comportar na terra do sol nascente em sua viagem por lá.
 Direcionar-se a alguém sempre com respeito
Curvar-se é nada menos do que uma forma de arte no Japão. O respeito é ensinado pelos pais desde a infância. Para os turistas, uma inclinação simples da cabeça ou uma tentativa de um arco na cintura bastará para cumprimentar alguém.
Além de se curvar, dirigir-se a alguém corretamente é fundamental. Adicionar o sufixo “san” ou “sama” ao final do sobrenome da pessoa é um grande sinal de respeito.
Maneiras à mesa
Se você estiver em um jantar e receber bebidas, aguarde antes de beber. Todo mundo vai ser servido, e alguém vai assumir a liderança, fazer um discurso, levantar sua bebida, e gritar “Kampai!” (Saúde). Além disso, você receberá um pequeno pano molhado na maioria dos restaurantes japoneses. Use-o para limpar as mãos antes de comer, e depois cuidadosamente, dobre-o e coloque-a sobre a mesa. Não o utilize como um guardanapo, ou para limpar qualquer parte do seu rosto.
Fazer barulhos enquanto come uma sopa de macarrão não é falta de educação, é sinal de que você está gostando da comida e que ela é muito saborosa. Pouco antes de começar a comer, seja um jantar ou uma amostra em um supermercado, é educado dizer “itadakimasu” (eu receberei).
 Sem Gorjetas
Não se dá gorjeta em nenhuma situação no Japão, como por exemplo táxis, restaurantes e hotéis. Dar gorjeta a alguém é realmente um insulto, os serviços que você pediu estão cobertos pelo preço determinado.


 Hashi
Dependendo do restaurante que você escolher, você pode ser obrigado a usar os famosos pauzinhos japoneses, conhecidos como Hashi. Se por algum motivo você não é muito adepto dos pauzinhos, tente aprender antes de passar pela imigração. Pratique bastante antes de viajar que você consegue.
 Sapatos dentro de casa
Tire os sapatos na entrada para todas as casas e na maioria das empresas e hotéis. Normalmente, um rack será fornecido para armazenar os seus sapatos e um par de chinelos estará disponível pra você. Além disso, nunca use chinelos quando você precisa pisar um tatami (piso utilizado na maioria dos lares japoneses e hotéis).
 Máscaras


Máscaras esterilizadas, como as que você vê na sala de emergência, são comumente utilizadas pelos japoneses para proteger outras pessoas de seus germes.


Misture-se
Sociedade japonesa é focada no grupo. Culturas ocidentais estão centradas no indivíduo. Não assoar o nariz em público, tentar evitar comer enquanto estiver em trânsito, e não falar em seu telefone celular em áreas públicas como trens ou ônibus evita que você chame atenção para você.
 Banhos
“Sento”, como são chamadas as casas de banho públicas dos bairros, podem ser encontrados por todo o país. “Onsen”, ou fontes de água quente, são muito populares como resorts de excursão de fim de semana. Ao contrário de culturas ocidentais, o banho japonês é feito após você se lavar e se enxaguar. Entrar por 30 minutos em uma banheira de água quente é extremamente relaxante e é um costume muito comum no Japão.
Falar Inglês
Japoneses geralmente supõe que qualquer turista fala inglês. Grupos escolares ou até mesmo pessoas sozinhas na rua irão te cumprimentar em inglês e perguntarão de onde você é. Muitos japoneses vão insistir em usar a sua capacidade de falar Inglês, no entanto, o domínio do idioma é geralmente limitado para conversar com os estrangeiros.
 Segurança
O medo do crime no Japão é alta, especialmente entre os cidadãos japoneses. Entretanto, a taxa de criminalidade no Japão é muito baixa. É relativamente comum ver executivos dormindo em um banco de praça para esperar o próximo trem e crianças pequenas caminhando sozinhas para a escola.

Aprenda como funciona o lixo no Japão.

Em primeiro lugar, lá a reciclagem é obrigatória faz tempo. A separação do lixo descartado em casa também.  Em uma casa japonesa sempre há sacos de lixo de cores diferentes para cada tipo de material: incineráveis e não incineráveis (porque no Japão alguns tipos de rejeitos são queimados) metais, madeira, plásticos, vidros, restos de comida. Essa prática cotidiana é aprendida na escola desde a mais tenra idade. Há, inclusive, uma cartilha distribuída nos condomínios onde é ensinado o passo a passo do descarte de lixo. É impressa não só em língua japonesa como também em inglês e espanhol. Assim, não há desculpas para os incautos imigrantes.
Parece burocrático, mas funciona como um relógio. Jogar lixo na rua é impensável para o cidadão japonês. E, assim como fizeram em nossos estádios,  em certas cidades há mutirões de limpeza organizados pelos próprios moradores para fazer faxina nas ruas onde residem. Também existem campanhas educativas com slogans do tipo “Não compre objetos que acabará se desfazendo mais tarde” ou “Só use artigos que podem ser reutilizados várias vezes”.
É esta a lição deixada nas arenas por onde os japoneses passaram durante a Copa do Mundo no Brasil. Um dia vamos chegar a esse nível de consciência cidadã.
Fonte: Internet
Conheça alguns roteiros que a CHINATUR tem para oferecer 
quando da sua viagem ao Japão
J02 – JAPÃO HISTÓRICO (9 DIAS / 8 NOITES) Tokyo (3n) – Kamakura – MT. Fuji – Hakone (1n) – Kyoto (4n) – Nara – Hiroshima  



J01 – JAPÃO BÁSICO (6 DIAS / 5 NOITES) Tokyo (3n) – MT. Fuji – Kyoto (2n) – Nara 




Veja o que, Ana Maria diretora da Chinatur, profunda conhecedora do Japão, tem para lhe mostrar sobre Tóquio.

Capital do Japão, Tóquio é conhecida internacionalmente pela surpreendente associação entre tradição e modernidade que caracterizam esta extensa metrópole. Arranha-céus convivem com antigos santuários xintoístas e templos budistas.


laterna gigante em Kaminarimon
O Kaminarimon é um portão de oito pilares,
 emoldurado pelos deuses do Vento e do Trovão
e uma lanterna de quatro metros de altura.
Tóquio é o principal centro político, financeiro, comercial, educacional e cultural do Japão. Possui a maior concentração de sedes de empresas comerciais, instituições de ensino superior, teatros e outros estabelecimentos comerciais e culturais do país, assim como um sistema de transporte público altamente desenvolvido, com numerosas linhas de trem, metros e autocarros, bem como o aeroporto internacional. 





Além disso,
a cidade continua a encantar pelo seu estilo zen, gastronomia, centro de compras e a rica oferta de entretenimento para todos os gostos.




Gojuno-to

O templo Asakusa Kannon existe desde 628, mas o prédio foi destruído e reconstruído inúmeras vezes, a última depois da II Guerra Mundial. É conhecido por guardar uma pequena estátua de ouro do bodisatva Kannon. Acredita-se que a mesma tenha sido encontrada por dois pescadores no rio Sumida. Antes de entrar no templo, “purifique-se” lavando as mãos e passando incenso pelo corpo. Depois, suba as escadas e balance a corda para tocar o sino (que alerta os deuses para a sua presença).
O Gojuno-to é um pagode de cinco andares construído em 1973 e que só pode ser visto do lado de fora.




O Edo-Shitamachi Traditional Crafts Museum é um museu que foi aberto em 1996, não apenas para mostrar o trabalho dos artesãos locais, mas também como as suas peças são criadas. Um lugar curioso, que recria a vida no centro de Tóquio do século XIX.











Tóquio Honganji é o templo escondido de Asakusa
, tendo sido construído em 1953. Foi queimado, ou severamente atingido, 11 vezes entre 1612 e 1945.







Flamme d'Or


No rio Sumida veja a carismática ponte Azuma e, do outro lado do rio, o excêntrico Flamme d’Or – um prédio negro e sem janelas, com uma escultura em ouro gigante no topo, do designer francês Philippe Starck.




Fazer turismo em Tóquio é um pouco diferente de outras cidades do Mundo !

Você tem a oportunidade de apreciar o verdadeiro charme de Tóquio – as infinitas variedades e invenções humanas que preenchem cada canto, cada fresta. Basta andar pelas ruas para descobrir maneiras totalmente novas que os habitantes inventam para morarem, amarem, comerem, dormirem e se divertirem. Se se perder, não se preocupe. Com as baixas taxas de violência urbana e o melhor transporte público do Mundo, dificilmente terá problemas. E estará sempre perto de uma linha de trem, que o levará direto para o hotel.

clima

A floração das cerejeiras em Chidorigafuchi
no Palácio Imperia
l
Moderado, com temperaturas suaves durante o ano inteiro, de final de junho a meados de julho há uma época de chuvas intensas. Uma das melhores épocas para ir ao Japão é na primavera, quando as paisagens são naturalmente enfeitadas pela floração das cerejeiras. Nesta altura, a temperatura média anual é por volta dos 14,7º C.


compras

O centro comercial mais famoso de Tóquio chama-se Ginza, um nome identificado com o consumo de luxo – muitas cidades do Japão batizaram as suas ruas comerciais com este nome. Shibuya é o bairro onde surgem as últimas tendências da moda.

transportes


A capital japonesa oferece um dos melhores transportes urbanos do Mundo. Organização, limpeza e pontualidade são características marcantes da eficiente rede de metro, trem e autocarro, que circulam para todos os sítios. Para facilitar, a maioria das estações tem sinalização e avisos bilíngues (japonês e inglês).
Fonte: Internet