Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Paisagens surreais escondidas no interior da China

Para conhecer a China além da Muralha: veja parques com montanhas e lagos impressionantes, além de cidades chinesas maravilhosas


Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Zhangjiajie (2n) – Shanghai (2n)

Zhangjiajie (3n)

Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Hangzhou (2n) – Tunxi (2n) – Shanghai (2n)

Com um território de mais de 9 milhões de km², é claro que a China é muito mais do que os clássicos (e interessantíssimos) passeios por Beijing, Shanghai, Hong Kong e a Grande Muralha.
Por muitos anos o país dificultou o turismo de turistas estrangeiros, o que fez com que as belezas naturais e históricas da China fossem vistas apenas por turistas locais.
Felizmente, desde o começo da reforma política e reabertura do país na década de 1980, e mais ainda depois das Olimpíadas, é bem tranquilo conseguir um visto para desvendar as maravilhas da China.
O esforço e as horas de voo para chegar até lá valem a pena: esse filme é apenas um gostinho do que há de mais surreal em diferentes partes do território.
Fontes: viagemeturismo.abril.com.br / YouTube


Golfinhos do Rio Yangtze protegidos em Wuhan

Galeria: Golfinhos do Rio Yangtze protegidos em Wuhan

Seis golfinhos de água doce vivem no Centro de Pesquisas de Baiji, da Academia Chinesa de Ciências.
Galeria: Golfinhos do Rio Yangtze protegidos em Wuhan
Considerado um “fóssil vivo”, os golfinhos têm uma existência na Terra de cerca de 25 milhões de anos. 
Galeria: Golfinhos do Rio Yangtze protegidos em Wuhan
A espécie descoberta no Rio Yangtzé pertence à única subespécie que vive em água doce, com uma população calculada em mil, habitando principalmente no curso médio e inferior do Rio Yangtzé, terceiro maior rio do mundo, no Lago Dongting, e Lago Poyang, centro da China.
Galeria: Golfinhos do Rio Yangtze protegidos em Wuhan Galeria: Golfinhos do Rio Yangtze protegidos em Wuhan
Galeria: Golfinhos do Rio Yangtze protegidos em Wuhan

Gastronomia - Jianbing: Petisco tradicional chinês conquista nova-iorquinos

Jianbing: Petisco tradicional chinês conquista nova-iorquinos

NOVA IORQUE, 14 de nov - Uma trabalhadora prepara um Jianbing, um petisco tradicional chinês, que custa entre 13 e 15 dólares, em um quiosque de uma praça de alimentação em Brooklyn, Nova Iorque.


Jianbing: Petisco tradicional chinês conquista nova-iorquinos

Fonte: Diário do Povo Online




terça-feira, 13 de novembro de 2018

O que vale a pena comprar na China



A China já foi conhecida como o paraíso das compras. É comum turistas desembarcarem em Beijing ou Shanghai esperando encontrar produtos muito baratos. As vezes a expectativa de compras na China pode não ser atingida.

porcelena chinesa compras na china

O que vale a pena comprar na China?


Resultado de imagem para artigos eletronicos na chinaEletrônicos

Dificilmente um celular de marcas estrangeiras na China vai custar mais barato que no Brasil. Aqui a lógica americana não funciona. Então não espere encontrar celulares samsung ou apple por um preço muito diferente das lojas brasileiras.
Imagem relacionada
Mas não desanime, a notícia boa é que você pode adquirir celulares e outros eletrônicos de marcas chinesas que são tão boas quanto a maçã. Nesse caso sim, você vai conseguir economizar bastante e ter um produto de boa qualidade.

Caso você vá à Hong Kong aí sim produtos da Samsung e da Apple podem ter preços mais convidativos.

Presentes

Todo mundo que viaja quer trazer algumas lembrancinhas para aquela pessoa especial.

Durante uma viagem a China o que
comprar para presentear os amigos é uma parte importante a se pensar. Para nossa sorte é possível encontrar muitas opções legais de presentes bem característicos e originais. 
Imagem relacionada

Leques

o que comprar na china

Leques tem um grande significado na cultura chinesa, são fáceis de trazer, leves e ainda são úteis. 
Os feitos em larga escala são bem baratos, já os feitos a mão são mais caros uma vez que demandam o trabalho do artista.



Geralmente cada cidade turística tem leques com as paisagens mais famosas. Em Beijing é fácil encontrar leques com a muralha da China como tema principal. Em Suzhou, pro exemplo, as avenidas seguidas pelos canais e os barquinhos que dão ao lugar fama de Veneza da China estampam grande parte dos leques.

Jogos de Chá de Porcelana
Resultado de imagem para jogo de cha de porcelana chinesaA China só se chama China pelo grande comércio de peças de porcelana vindos de lá. É que o material da porcelana também pode se chamar de china. As mais famosas e clássicas são as porcelanas de cores azul e branca.
Resultado de imagem para jogo de cha de porcelana chinesa

Marcadores de Livro


São diversos modelos disponíveis e dependendo de onde você estiver eles podem ser completamente diferentes. Leve e fácil de trazer, com certeza vai agradar àquele amigo que ama ler.



Não deixe de se divertir ao ir as compras

Por último mas não menos importante não esqueça de se divertir. Fazer compras na China pode render ótimas histórias, mesmo que esse não seja o principal objetivo da sua viagem. 
mercados na china
Fonte: obaudoviajante.com.br

Turismo na China - Hangzhou - China

O que ver o que fazer em Hangzhou!!!

Hángzhōu vem surpreendo os viajantes ocidentais a bastante tempo. Reza a lenda que Marco Polo (1264-1324) chamou Hángzhōu de “a cidade mais charmosa do mundo”. E de acordo com um tradicional provérbio chinês, Hángzhōu é a representação do céu na Terra.

Resultado de imagem para hangzhou

Com uma população de aproximadamente 9.2 milhões de pessoas, a maior cidade e capital da província de Zhejiang é de fato uma cidade encantadora. Localizada à cerca de 200 km ao sudoeste de Shanghai, Hángzhōu conta com avenidas largas e extremamente arborizadas. Além disso, conta ainda com bom sistema de transporte e muitas áreas verdes e jardins impecavelmente bem cuidados. Em 2016, a cidade sediou o encontro do G20 que reuniu os chefes de estado das 20 maiores economias do mundo, fato que certamente contribuiu bastante para melhorar ainda mais infra-estrutura urbana da cidade, que é considerada uma das mais prósperas da China.

Beijing (3n) – Xian (2n) – Hangzhou (2n) – Suzhou (1n) – Shanghai (2n)

Resultado de imagem para hangzhou

Ao contrário de outras megalópoles chinesas, a sensação de visitar Hángzhōu é de estar em um outro país, que não necessariamente é a China. E se não fosse, as hordas de turistas chineses visitando a cidade,  arriscaria dizer que Hángzhōu era de fato um pedacinho do paraíso na China.
Resultado de imagem para hangzhou city
Hángzhōu é internacionalmente reconhecida por seus monumentos históricos e belezas naturais. Um dos pontos turísticos mais populares de Hángzhōu é o lago Ocidental, um Patrimônio Mundial da UNESCOWest Lake ocupa uma área de 3323 hectares e inclui alguns dos mais notáveis ​​lugares históricos e paisagísticos de Hángzhōu que para muitos é a representação perfeita do classicismo chinês.
Beijing (3n) – Hangzhou (2n) – Shanghai (2n)
Resultado de imagem para Lago Oeste china
Resultado de imagem para hangzhou
Repleta de templos maravilhosos, vastas áreas de natureza preservada e belas plantações de chá nos arredores da cidade. O que não faltam em Hángzhōu são atrações culturais e descobertas gastronômicas para você fazer na cidade.
Áreas de Natureza em Hangzhou
Resultado de imagem para área de natureza em hangzhou             Resultado de imagem para área de natureza em hangzhou
Resultado de imagem para área de natureza em hangzhou

Fonte: Viajoteca / Fotos Internet / Roteiros: Chinatur


Final de Ano em Hong Kong - Onde e quando acontece a queima de fogos em Hong Kong

A queima de fogos em Hong Kong acontece na Victoria Harbour entre Hong Kong Island e Kowloon. Como a compra e venda de fogos de artifício é ilegal no território, a festa pirotécnica é concentrada de forma bastante organizada e geralmente patrocinada pelo governo local através do departamento de turismo de Hong Kong.
Resultado de imagem para Victoria Harbour
Victoria Harbour
Resultado de imagem para Kowloon
Kowloon

Na queima dos fogos de artifício de Ano Novo em Hong Kong, há um ponto focal para a festa onde o relógio oficial do countdown utilizado na contagem regressiva é projetado no centro do espetáculo pirotécnico.



Em anos anteriores, até 2013 para ser mais exato, a principal contagem regressiva era exibida na torre do IFC, o edifício mais alto da ilha de Hong Kong, com os fogos de artifício e shows de luzes sendo lançados de muitos dos edifícios de Hong Kong Island.
Ano Novo em Hong Kong

Até então, o show durava um pouco mais de quatro minutos. Mesmo que mais curto e menor no âmbito da pirotecnia, ainda eram um espetáculo deslumbrante com uma atmosfera fantástica. E há até gente que diga, mais bonito que o atual.


Mais recentemente, a ribalta e o centro da festa transferiu-se da torre do IFC para o Centro de Exposições e Convenções de Hong Kong em Wanchai, também do lado da Ilha de Hong Kong, e desde então é aqui que a contagem regressiva até a meia-noite é projetada fazendo a contagem regressiva até o início da tradicional queima de fogos de Hong Kong.
REUTERS/Bobby Yip
O alcance e duração dos fogos de artifício do ano novo de Hong Kong também foi estendido. Nos últimos dois anos,  o show durou mais de 8 minutos e os fogos de artifício foram lançados do alto de alguns arranha-céus em ambos os lados da baía, bem como de 3 barcas atracadas na Victoria Harbour.
Sendo assim, você pode assistir aos fogos da virada em Hong Kong de praticamente qualquer lugar que tenha vista para a Victoria Harbour.
Ao longo dos anos, novos recursos e melhorias estão constantemente sendo adicionados. As celebrações da contagem regressiva que antecedem a queima de fogos são caracterizadas pelas “Shooting Stars”. Canhões de luz que começam uma hora antes da contagem regressiva com os salpicos da luz que explodem cada 15 minutos dos telhados dos edifícios que cercam a Victoria Harbour.
Como parte das comemorações de ano novo em Hong Kong, o Conselho de Turismo da cidade promove uma animada festa de rua com várias apresentações de artistas à partir de 10 pm em Tsim Sha Tsui. 
Ver a imagem de origem
Ver a imagem de origem
Fonte: www.viajoteca.com/ano-novo-em-hong-kong

Chinatur quer ver você passeando pela Ásia no Réveillon.

Sem sugestão de onde passar o Reveillon deste ano!?!, a Chinatur te oferece 3 locais, com preços super  acessíveis, e com possibilidade de ganhar o seguro viagem, confira e nos consulte.

Problemas para visualizar este e-mail? Clique aqui

Caso não queira receber mais nossos e-mails, clique aqui
Réveillon na ChinaRéveillon em Hong KongRéveillon no JapãoContatoHome Chinatur

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Turismo no Japão - CT Tour

Pagode budista Chureito, na cidade de Fujiyoshida. Ao fundo, o monte Fuji, ponto culminante do Japão
Pagode budista Chureito, na cidade de Fujiyoshida. Ao fundo, o monte Fuji, ponto culminante do Japão (©Fujiyoshida City/© JNTO)
Capital: Tokyo
População: 126,8 milhões (2017)
Fuso horário: 12h (horário de Brasília)
Código de área: 81
Localização: Ásia
Resultado de imagem para japao
Castelo 
Nagoya (1n) – Toba (1n) – Katsuura (1n) – Osaka (1n) – Kyoto (1n) – Tokyo (3n)

Há um clichê pra lá de batido para descrever o Japão: a terra do sol nascente, onde tradições milenares convivem com a mais alta tecnologia. Não que não seja verdade, mas é uma visão um pouco simplista. A terceira maior economia do mundo tem muito mais a oferecer do que robôs, sushi e samurais. Tokyo é a super-megalópole mais limpa e organizada do planeta, com a mais alta concentração de excelentes restaurantes de alto nível do planeta – e não estamos falando só de sashimi, mas casas que oferecem pratos italianos e franceses que você não encontraria em Bolonha ou Paris. Ao seu redor estão passeios imperdíveis como a calma Kamakura, a histórica Nikko e a pouco-histórica Tokyo Disneyland. Tomando o trem-bala, opte por vistas espetaculares do Monte Fuji ou dos incríveis Alpes Japoneses, perfeitos para caminhadas idílicas ou ótimas pistas de esqui. A região de Kansai, onde se localizam as cidades de Kyoto, Osaka e Nara, é o lar cultural do Japão, com os mais notáveis templos, palácios e castelos do país. Por ali você ficará cara a cara com a cerimônia do chá, a meditação budista, as gueixas e o kaiseki – o banquete no estilo japonês. Rumo ao sul, compreenda a razão pela qual Hiroshima é um símbolo da paz e descubra o Japão tropical nas praias paradisíacas banhadas pelas águas azuis de Okinawa.

Portal flutuante torii na ilha de Itsukushima, em Hiroshima. Também conhecida como Miyajima a ilha do santuário, o local é patrimônio da humanidade pela Unesco
Portal flutuante torii na ilha de Itsukushima, em Hiroshima. Também conhecida como Miyajima a ilha do santuário, o local é patrimônio da humanidade pela Unesco (Thinkstock)

O Castelo de Matsumoto, na província de Nagano, é uma das mais bem preservadas fortificações medievais do Japão e guardava o caminho para os Alpes Japoneses
O Castelo de Matsumoto, na província de Nagano, é uma das mais bem preservadas fortificações medievais do Japão e guardava o caminho para os Alpes Japoneses (Thinkstock)
Tokyo (2n) – Nagoya (1n) – Toba (1n) – Katsuura (1n) – Osaka (1n) – Kyoto (3n)

Tomando o caminho do norte, paisagens selvagens e montanhosas são os destaques. Em todas as estações do ano Hokkaido seduz seus visitantes, ora com tapetes sem fim de lavandas em flor, ora recebendo esquiadores de todo mundo em super resorts como Furano e Niseko.

Resultado de imagem para Hokkaido japao
Hokkaido

Se seu negócio são compras, longe dos óbvios eletrônicos está uma miríade de opções que faz pessoas passarem dias inteiros dentro das lojas de departamento. De uma simples papelaria a um charmoso quiosque gourmet, de bolsas de design exclusivo a instrumentos musicais, o Japão pode deixá-lo completamente exausto com tantas alternativas. Isso para não falar da gastronomia, que do tradicional ao fusion combinou receitas nativas com importações da Ásia e Europa para criar uma cozinha bela, saborosa e, mais importante do que nunca, nutritiva.

Lojas de Departamentos

Ficar menos de dez dias no Japão é um sacrilégio. Reserve cinco dias para conhecer Tokyo e arredores, visitando Nikko e Kamakura. Num ritmo calmo e sem exagerar no número de templos, Kyoto pede três dias de imersão na cultura japonesa. Ótimos passeios próximos à cidade estão em Nara e Osaka.

Osaka (2n) – Kyoto (2n) – Takayama (1n) – Hakone (1n) – Tokyo (3n)



Veado descansando no Parque Nara, onde dezenas deles vivem soltos
Veado descansando no Parque Nara, onde dezenas deles vivem soltos (Thinkstock)

Rumo ao oeste, não deixe de visitar o castelo de Himeji e a cidade de Hiroshima. Para quem tiver alguns dias de sobra, visite a pequena e charmosa Takayama. Se vier no inverno, a ilha de Hokkaido, ao norte, e os Alpes Japoneses, ao centro, possuem algumas das melhores e mais bem estruturadas pistas de esqui. Ambas já sediaram os jogos olímpicos de inverno, em 1972 e 1998.

Resultado de imagem para alpes japoneses
Alpes Japoneses

Resultado de imagem para pista de esqui no japao
Pista de esqui


COMO CIRCULAR
As principais cidades do Japão são servidas por uma moderna, confortável e pontual malha ferroviária, uma das melhores e mais convenientes do planeta, que operam de trens locais ao famoso shinkansen, o trem bala. Considere adquirir o Japan Rail Pass (www.japanrailpass.net), que dá direito a viagens ilimitadas dentro de períodos de 7, 14 e 21 dias. Boa parte das estações possuem indicações em inglês. Um site interessante para programar sua viagem baseando-se nos horários dos trens é Hyperdia (www.hyperdia.com).
Osaka (2n) – Kyoto (2n) – Takayama (1n) – Hakone (1n) – Tokyo (3n) – Nagoya (1n) – Toba (1n) – Katsuura (1n) – Osaka (1n)

Resultado de imagem para shinkansen
                                                       Shinkansen
Resultado de imagem para shinkansen
O QUE COMER
Os paladares ocidentais estão familiarizados com sushis e sashimis, baseados em cortes de peixe crú. No entanto, existe uma infinidade de bons pratos e restaurantes, para todos os tipos de paladares. 
Imagem relacionadaPara os que não curtem muito a gastronomia japonesa, saiba que aqui encontram-se algumas das melhores casas de cozinha francesa e italiana do mundo, com chefs, sommeliers e patissers premiados. Pães e chocolates locais certamente o surpreenderão. Para os que estão com o orçamento curto, redes de fast-food são facilmente encontráveis até em pequenas cidades.
Resultado de imagem para restaurantes japonês no japao 
ENDEREÇOS NO JAPÃO
Achar um endereço no Japão pode ser bem complicado. Nem todas as ruas têm nome, algo reservado somente para grandes avenidas. Um exemplo: o endereço do restaurante Hatanaka de Tóquio é 2-21-10 Azabu Juban, Minato-ku. Isso significa que ele fica na zona Minato, no bairro Azabu Juban, na casa 10, do quarteirão 21, do quadrilátero 2. Até para explicar fica difícil. 
Resultado de imagem para endereço de rua no japao
Para achar um estabelecimento é fundamental possuir um bom mapa (ou serviço de GPS),  pedir ajudar aos pedestres ou ao pessoal de seu hotel. No final, é uma boa desculpa para bater papo com os locais e todo mundo encontra seu caminho.

Informações ao viajante

Línguas: Japonês. O inglês é falado basicamente por jovens (mas nem todos) e nem todos staffs ligados ao turismo (hotéis pequenos,ferrovias) dominam o idioma. No entanto,a maioria tem enorme boa vontade com turistas estrangeiros.
Moeda: Iene (¥)
Como ligar para o Brasil: IDC - 0066 55 055, KDD - 0053 9551
Visto: É necessário visto. Mais informações junto aos consulados em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belém, Manaus, Recife, Curitiba e Porto Alegre.
Embaixada oficial no Brasil: 
Av. das Nações, Quadra 811, lote 39 Setor de Embaixadas Sul Brasília-DF 
(61) 3442- 4200
http://www.br.emb-japan.go.jp
Resultado de imagem para japao
Fonte: /viagemeturismo.abril.com.br/paises/japao/