Digite aqui o assunto que busca

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Um símbolo da China - Peça decorativa de artesanato, o nó chinês entrelaça uma única corda de forma intrincada e simbólica

O folclore chinês desperta grande interesse mundial. Ele integra o leque de legados de cinco mil anos da civilização chinesa, traduzindo-a através de nítidas características geográficas e étnicas. Agora, vamos conhecer uma das artes folclóricas: o nó chinês.

Resultado de imagem para no chines

O nó chinês é um dos produtos artesanais mais conhecidos e populares em todo o mundo. Ele é caracterizado por ser entrelaçado numa corda fina unida por diferentes nós que forma desenhos que dão boa sorte. Cada um dos nós possui um nome específico, de acordo com sua forma e significado, como por exemplo "Ruyijie", o nó do desejo, "Panchangjie", nó da longevidade... todos expressam felicidade e boa sorte, refletindo antigas crenças assim como a aspiração do povo chinês pela sinceridade, bondade e a beleza.

Resultado de imagem para no chinesO nó chinês é uma arte milenar. Segundo registros históricos, ainda nos tempos remotos, os ancestrais chineses registravam os assuntos com nós nas cordas. Esta tradição foi mantida até o surgimento dos caracteres primitivos. Durante a formação da civilização chinesa, a corda era muito usada. Na pronúncia chinesa, a corda tem o mesmo som da palavra divindade. Há ainda uma lenda, acredita-se que o dragão divino venerado pela nação chinesa por ser considerado como "descendente do dragão" e a corda parece justamente um dragão curvado. Na pré-história, a imagem do dragão divindade era expressa através da variação de nós na corda.

O entrelaçamento da corda também era muito usado no cotidiano dos chineses. Citando como exemplo, no vestuário, os chineses gostavam de entrelaçar panos na cintura para ajustar as roupas. Posteriormente, surgiu o nó em forma de botão. Os chineses costumavam utilizar a jade como botão, usavam ainda várias pedras de jades presas a uma corda, formando um belo cinto. Além disso, os ancestrais carregavam carimbos por toda parte. Por isso, muitos carimbos possuem um buraco para ser amarrado. Os espelhos de bronze também ganharam orifícios para facilitar o manuseio.

Resultado de imagem para no chinesNa dinastia Qing (1644-1911), o nó nas cordas era considerado uma arte. O seu estilo era diversificado e era empregado como decoração. Hoje, é bastante utilizado em cortinas , liteiras e instrumentos em geral.

O nó de corda possui ainda outras funções que ultrapassam o âmbito decorativo, pois são simbólicos. Por exemplo, é comum nos casamentos colocar o nó de corda na cortina do leito, pois isto impedirá o casal de se separar e vai mantê-los apaixonados para sempre. Colocar o entrelaçamento de corda na jade implica no desejo de que tudo corra bem, de vento em popa; no leque significa boa sorte e que tudo aconteça de acordo com o desejado. Muitas poesias chinesas também descrevem o nó de corda com propriedade.

Em chinês, o "Jie" (nó) significa a harmonia e união e possui o som parecido com "Ji". Ji por sua vez, significa a boa sorte, felicidade, longevidade e prosperidade. Por isso, o nó de corda torna-se o portador de parte da cultura tradicional chinesa.

Fonte: CRIOnline


Pacotes de viagem para a China - Chinatur tem os melhores, consulte.

Resultado de imagem para yangzhou china
Fundada em 486 aC, a cidade de Yangzhou, conhecida como Guangling, Jiangdu e Weiyang, é uma cidade central na província de Jiangsu.
Situada na interseção do rio Yangtze e do Grande Canal Jing-Hang, o canal mais antigo do mundo, a cidade recebeu a reputação de “primeira cidade no Grande Canal da China”.
Galeria: Outono na cidade de Yangzhou
As seções de Gaoyou e Yangzhou do Grande Canal foram listadas como Patrimônio Mundial, enquanto a Yangzhou foi incluída nas oito cidades da Rota Marítima da Seda que se candidataram a patrimônio mundial.
Devido à sua localização importante, a cidade de Yangzhou tem testemunhado a prosperidade histórica e cultural. Yangzhou foi também incluída no primeiro grupo de cidades culturais da antiguidade chinesa.
Galeria: Outono na cidade de Yangzhou

Yangzhou é uma cidade com uma longa história de 2490 anos localizada na área central da província de JiangsuEm virtude de sua localização privilegiada pelo rio abaixo do rio Yangtze, no ponto comum do círculo econômico de Shanghai e no círculo metropolitano de Nanjing, 

Yangzhou foi desenvolvido como um dos principais portos da província de Jiangsu. Yangzhou também recebeu  muitos prêmios nacionais e internacionais, como a cidade modelo para proteção ambiental e Habitat Scroll of Honor Awards. Em 1998, Yangzhou ganhou o título honorável de Melhores cidades turísticas da China, juntamente com outras cidades. 

Galeria: Outono na cidade de Yangzhou

Não só Yangzhou é uma cidade de grande antiguidade, mas também é conhecida por suas belas paisagens naturais e de civilização, como o lago delgado Slender, Ge Garden, o canal de Suzhou (canal mais antigo da China) 


Atrações em Yangzhou



Shou Xi Hu (Slender West Lake)



Slender West Lake é famoso por suas atrações naturais e encantadoras, enquanto também é um lugar com muitas culturas humanas. Muitos políticos, literatos, pintores e artistas de dinastias passadas foram atraídos pela paisagem e deixaram inúmeros poemas, ensaios, pinturas, caligrafias e música, bem como suas lendas e histórias. 

O lago inteiro é dividido por pontes, ilhas e bancos, o que torna este delgado lago bem visto em zigs e zags. É uma boa rota de turismo para começar com Royal Dock,  cerca de outros 26 pontos podem ser apreciados com características distintivas, incluindo Five-Pavilion Bridge, West Garden, Lvyang Village, Rainbow Bridge, Long Dyke, Fishing Terrace, Little Jin Mountain, Jardim dos Dez mil seguidores, Leaf Garden, 24 Pontes, etc.


Resultado de imagem para yangzhou chinaHe Garden ou He Yuan em chinês (何 园), está localizado na rua Xuningmen, na cidade de Yangzhou, província de Jiangsu. É um importante site de relíquia cultural sob proteção nacional, construído na dinastia Qing posterior com uma área de mais de 14.000 metros quadrados. A construção construída no jardim ocupa cerca de metade da área, que também é característica dos jardins da Dinastia Qing. Construído por He Zhidao, oficial da Dinastia Qing, He Garden empregou amplamente novos materiais para combinar jardins reais chineses e jardins privados com elementos ocidentais.

Fonte: Diário do Povo Online/Visit Our China

Viagem para a China - o país mais seguro para estrangeiros

A China é considerada um dos lugares mais seguros do mundo para visitantes estrangeiros, de acordo com um relatório de segurança internacional e evidências dos turistas, expatriados e estudantes estrangeiros.
Resultado de imagem para paisagens da China
Além de viajar para o país mais seguro para estrangeiros - você irá viajar com a AGÊNCIA DE VIAGENS PARA A CHINA, mais confiável, afinal de contas, 40 anos de mercado não é para qualquer um.   CHINATUR é a sua Agência.
Na nova edição do Travel Risk Map 2018, o país é catalogado como tendo “baixo” risco, indicando que “a taxa dos crimes violentos é baixa, enquanto a violência sectária e política ou agitação civil não é comum”.
O relatório, agora na oitava edição, é compilado e lançado anualmente por uma joint-venture composta pelo SOS Internacional, companhias de serviço da segurança médica e de viagem, e consultorias para o controle de risco.
Resultado de imagem para paisagens da China
“Não descobrimos nenhuma ameaça dramática presente na China, o terrorismo, tiroteios ou matança em massa são inexistente em geral”, afirmou Tony Ma, diretor das relações com clientes na China da referida joint-venture. “O sequestro e violências extremistas são também raramente existentes”, acrescentou.
A China passou a ser o quarto destino mais popular para turistas mundiais, com mais de 60 milhões de visitas no ano de 2016, de acordo com a Organização do Turismo Mundial das Nações Unidas.
Resultado de imagem para paisagens da China
Maria Plaza Pelayo, 24 anos de idade, que chegou a Beijing há algumas semanas atrás, disse que ficou impressionada pela ordem e segurança da China, que permitem que ela se sinta mais segura do que nos EUA ou na Turquia.

Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Shanghai (2n)
Ela disse que não sente qualquer perigo em Beijing, pois observou que existem muitos profissionais espalhados pela cidade, incluindo voluntários nas ruas, agentes policiais em patrulha e funcionários de segurança no metrô, que lá se encontram para manter ordem.
Liu Hongbin, professor dos estudos da ordem pública da Universidade da Segurança Pública do Povo da China, afirmou que os esforços conjunto contra o crime, o desenvolvimento das ferramentas tecnológicas para rastrear os crimes e a inclusividade da cultura chinesa fazem parte do alto nível de segurança no país.
Shanghai (2n) – Beijing (3n)
“A cultura chinesa tem sido uma integração das culturas de diferentes grupos étnicos durante a longa história do país. As pessoas de diversas culturas não são discriminadas ou hostis perante pessoas de outras culturas, o que faz com que os visitantes de outros países se sintam seguros e confortáveis”, reforçou. 
Fonte: Diário do Povo Online/Roteiros: Chinatur

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Pacotes de viagem para a China - Chengdu, Hangzhou e Ningbo são as cidades mais felizes da China

Chengdu

BEIJING, 8 de dez– Chengdu, Hangzhou, Ningbo e algumas outras cidades entraram na lista das “cidades mais felizes da China 2017” publicada ontem (7) em Beijing.
Hangzhou
Co-organizada pela revista Oriental Outlook e pelo think tank da Agência Xinhua, a pesquisa das “cidades mais felizes da China” já é sido realizada há 11 anos consecutivos, com a participação total de 986 milhões de entrevistados, sendo considerada a pesquisa de cidades mais influente e autorizada do país.
Desde junho, um total de 13,95 milhões de entrevistados participaram nas pesquisas e recolha de dados deste ano.
Ningbo
Segundo a lista, Chengdu, Hangzhou, Ningbo, Nanjing, Xi’an, Changchun, Changsha, Taizhou, Tongchuan e Xuzhou são as 10 cidades mais felizes da China em 2017.
As cidades candidatas foram avaliadas através de 16 indicadores, tais como educação, tratamento médico, rendimento, meio-ambiente, serviço público, segurança, expectativas futuras, entre outros. Além disso, dados sobre 50 indicadores das cidades também foram coletados durante a pesquisa, incluindo rendimento, qualidade de vida, turismo, emprego, transporte, entre outros. 
Fonte: Diário do Povo Online

Viagem à China para a vila chinesa de Wuzhen e sua paisagem aquática milenar

Resultado de imagem para vila milenar de Wuzhen

Wuzhen localiza-se na província de Zhejiang. Partindo de Hangzhou. Construída à beira de água há 1.300 anos, o lugar é cortado pelo Grande Canal Beijing-Hangzhou. As construções históricas da vila milenar estão bem preservadas, tanto quanto o jeito singelo de seus moradores.

Imagem relacionadaEm 2001, a vila de Wuzhen determinou oficialmente Dongshan como zona turística. Em 2007, foi a vez de Xishan ganhar essa denominação. Desde então, turistas de todo o mundo visitam a vila atraídos pela paisagem aquática autêntica e pelo marcante ambiente cultural. As duas zonas turísticas têm estilos diferentes. A vocação de Dongshan é para um passeio de contemplação. Já Xishan é mais original e tranquila, ideal para passar uns dias descansando, relaxando e experimentando a cultura, o folclore e o modo de vida dos locais.

Wuzhen é uma vila de estreita relação com a água. Pontes de pedra, pátios e casas, ruas, corredores…Tudo reflete a paisagem aquática típica do sudeste da China. As casas que lotam as duas margens do rio dão um charme único ao lugar. Algumas delas avançam sobre as águas, sustentadas por pilares de madeira ou pedra.


O curioso é que em Xishan não existem tantas lojinhas. Shao Yun, responsável pelo desenvolvimento turístico de Wuzhen, explicou que, para manter intacta a atmosfera cultural de Xishan, existe um certo tipo de controle sobre as áreas destinadas a estabelecimentos comerciais.

Durante esses mais de mil anos, os moradores de Wuzhen construíram um folclore e uma arte própria, ainda hoje intactos. Xu hong, guia turística de Wuzhen, disse:
"Aqui é possível o reencontro com uma vida antiga. Temos cinemas ao ar livre que passam filmes velhos em preto e branco. Temos também casas de chá e teatros. A vida aqui tem um ritmo lento, como no passado."



"Wuzhen  faz lembrar  Veneza, na Itália. Aqui, tem pontes tradicionais de pedra, delicadas esculturas de madeira, além do curso ziguezagueante do rio. Tudo é muito encantador!"

Fonte: CRIOnline



Gastronomia na China, Beijing com restaurantes premiados

China em 2º lugar no ranking mundial de melhores restaurantes


Resultado de imagem para restaurante Huaiyangfu em beijing
Restaurante Huaiyangfu
Um total de 123 restaurantes chineses (incluindo de Hong Kong, Macau e Taiwan) entraram na lista dos 1000 melhores restaurantes mundiais, selecionados pela classificação francesa La Liste.

Beijing (3n) – Shanghai (2n)

Resultado de imagem para restaurante Huaiyangfu em beijing
De acordo com o ranking, dado a conhecer no dia 4 de dezembro, o número de restaurantes chineses fica no 2º lugar do índice, seguindo os japoneses, com 134.
Resultado de imagem para restaurantes na china

Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Hangzhou (2n) – Suzhou (1n) – Shanghai (2n)
O restaurante GUI SAVOY, localizado em Paris, continua a ser considerado o melhor na lista pelo segundo ano consecutivo. O restaurante Huaiyangfu, situado em Andingmen, Beijing, que ocupa o 21º lugar da lista foi escolhido como o melhor restaurante chinês.
Imagem relacionada
Jorg Zipprick, um dos criadores da La Liste, falou que é lógico que a China, como um grande país de gastronomia, esteja no segundo lugar, levando em conta a sua população, a área do território e o número dos restaurantes. Para ele, mais restaurantes chineses podem entrar na lista com a popularização da gastronomia chinesa no mundo. 

Beijing (3n) – Xian (2n) – Shanghai (2n) – Guilin (2n)

Resultado de imagem para restaurantes na china
Fonte: Diário do Povo Online

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Conheça também você - Hainan recebe mais de 1 milhão de turistas estrangeiros


 40 anos prepara a sua viagem para a Ilha de Hainan, consulte-nos. -  Tel: +55 11 3292-9240

Haikou, 7 dez (Xinhua) -- O número de turistas estrangeiros que visitaram a província insular de Hainan, no sul da China, superou 1 milhão, informou na quarta-feira o Comitê de Desenvolvimento do Turismo de Hainan.
Resultado de imagem para hainan island
Ao total, 56 rotas aéreas diretas internacionais foram lançadas em Hainan com destinos como a Rússia, a República da Coreia, Tailândia, Malásia, Cingapura e Alemanha. A província planeja operar 100 rotas internacionais até o ano 2020, disse Sun Ying, diretor do comitê.
Sun mencionou que Hainan preparará um plano de três anos para tornar a ilha um destino de primeiro nível com políticas preferenciais como isenções de visto, promoções de passagens e melhoria na qualidade dos serviços.
Resultado de imagem para hainan island
De janeiro e outubro, Hainan recebeu mais de 53,4 milhões de turistas, o que significa um aumento de 12,4% em relação ao ano passado. As receitas totais de turismo durante o período aumentaram 25,4% para 63,8 bilhões de yuans (US$ 9,6 bilhões).
Imagem relacionada
Fonte: Agência Xinhua

Viajando pela Floresta de Pedra em Kunming - China

Visão geral da floresta de pedras

Kunming, capital da província de Yunnan, goza de grande fama entre os turistas não só porque a região apresenta um clima sempre quente, mas também graças a suas vistas maravilhosas e paisagensEntre as mais dramáticas dessas atrações é a floresta de pedra (Shilin), conhecida desde a dinastia Ming (1368-1644 D.C.) como a 'primeira maravilha do mundo.'
Resultado de imagem para floresta de pedra kunming
Andando através do sitio, os visitantes se maravilham com as obras de pedra naturais e são enfeitiçados pelas formações intrincadas. A paisagem magnífica, estranha e íngreme cria inúmeras vistas labirínticas, incluindo:
Floresta de pedra de major, Minor floresta de pedra e floresta de pedra de Naigu, todos de qual recurso pedras em diversas formações. Animais, plantas e figuras humanas ainda podem ser encontradas aqui. Alguns são elegantes, alguns são robustos, e cada um é realista com suas próprias características distintivas.

Resultado de imagem para floresta de pedra kunming

Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Lijiang (3n) – Dali (2n) – Kunming (1n) – Shanghai (2n)

Resultado de imagem para floresta de pedra kunming.
Kunming (2n) – Dali (1n) – Lijiang (2n)

Viajando pela China - Região Beijing-Tianjin-Hebei terão aeroportos de classe mundial

O aeroporto de Shijiazhuang
A China irá construir um conjunto de aeroportos de classe mundial na região de Beijing-Tianjin-Hebei, no norte do país, para melhorar a conectividade e promover o desenvolvimento regional coordenado.
Até 2030, os principais aeroportos da região serão efetivamente conectados aos caminhos-de-ferro, por forma a estabelecer um sistema de transportes aéreos sólido e coordenado. Tal objetivo é explicitado em uma diretriz emitida pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma e pela Administração de Aviação Civil da China.
A região irá oferecer entradas sem visto até 144 horas para passageiros internacionais. Enquanto isso as mercadorias aéreas desfrutarão de paragens alfandegárias únicas, à medida que as autoridades prometem melhorar tanto os serviços como a gestão aeroportuária, podia ler-se no documento.
Tianjin Binhai International está a caminho de se tornar um importante centro de carga
Aeroporto de Tianjin
O governo planeja conferir ao aeroporto de Tianjin uma escala internacional. Já o aeroporto de Shijiazhuang, a capital da província de Hebei, deverá se responsabilizar pelos voos domésticos.
Outros aeroportos regionais em cidades que incluem Tangshan, Zhangjiakou e Handan serão reconstruídos ou expandidos, enquanto que novos aeroportos serão construídos em cidades como Xingtai, Cangzhou, Kangbao e Fengning.
Para assegurar a conectividade regional, estes aeroportos serão conectados com redes de transporte intercidades, incluindo um serviço ferroviário entre os dois aeroportos de Beijing, e caminhos-de-ferro e autoestradas conectando a Nova Área de Xiongan, um novo marco econômico, e outros locais-chave da região.
Resultado de imagem para trem na china
Rede Ferroviária
A rede de transportes regional será equipada com tecnologia inteligente, tal como big data e partilha de informação de ingressos, de modo a permitir aos passageiros acederem a escalas de aviões ou trens de forma rápida e eficiente.
A China pôs em marcha um plano em 2015 para o desenvolvimento coordenado de Beijing, Tianjin e Hebei. Inúmeros progressos foram entretanto atingidos em vários domínios, incluindo a proteção ambiental, serviços públicos e transportes. 
Fonte: Diário do Povo Online

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Turismo na Ásia - Beleza dos templos mais impressionantes da Ásia

A CHINATUR 40 anos, faz pacotes de viagem para todos os Templos abaixo descriminados, consulte-nos:

Tel: +55 11 3292-9240 

Os templos são atrações requisitadas em todo o continente asiático, a arquitetura e a imponência dessas arquiteturas nos mostram um pouco da história da Ásia.
Ásia é o maior e mais populoso continente da terra, formado por diversas culturas e identidades que atraem turistas do mundo inteiro. É na região que se encontram alguns dos mais impressionantes templos e palácios do mundo. Construídos com fins religiosos relacionados ao budismo, hinduísmo e outras religiões asiáticas, essas construções se transformaram em símbolos, e hoje são um dos principais cartões postais do continente.
Angkor Wat
Construído no século 12 pelo rei Suryavarman II, o impressionante Angkor Wat , Siem Reap – Camboja quase foi eleito como uma das sete maravilhas do mundo. O templo encontra-se dentro do parque arqueológico de Angkor. Símbolo nacional e principal destino turístico do Camboja, o templo é a maior estrutura religiosa do mundo.
Paulcraig
Thomas Eisenhut

Wat Phra Kaew
Wat Phra Kaew fica em Bangkok e é o templo mais importante da Tailândia, o local serve como santuário de meditação exclusivo da família real tailandesa e é o único do país que não possui monges.

Bangkok (3n)
Prasit Chansareekorn
Richard Mortel
Temple of Heaven
Ao sul de Pequim, o Templo do Céu é o maior complexo de templos da China e foi construído em 1420, durante a Dinastia Ming. Com 30 metros de diâmetro e 38 de altura a construção é uma das mais belas e simbólicas da capital chinesa.
Markus Bahlmann
Gawdapalin
Gawdapalin é um templo budista localizado em Bagan, no Mianmar. A construção foi inicializada pelo rei Narapatisithu mas só foi concluída com o seu filho Htilominio, hoje é um dos maiores templos em Bagan Velha.
Florian
Getintravel
Borobudur
Patrimônio mundial tombado pela UNESCO, o templo fica na Indonésia é um dos mais antigos do mundo sendo construído no primeiro século.
Gorka
Filippo Bianchi
Batu Caves
Uma pedra com cerca de 13km forma uma série de cavernas na Málasia. Com cerca de 400 milhões de anos, as Batu Caves são um conjunto de grutas gigantescas que ficam na região de Kuala Lumpur, a mais conhecida delas intitulada como Caverna Catedral serviu como abrigo a santuários hindus.
Weelling Lii
David FSLoh
Prambanan 
Construída por volta de 850 D.C, o complexo do templo Prambanan é um dos maiores legados hindus na Indonésia, o templo possui 47 metros de altura e representa o triunfo da religião no país.
1333435323_76c7445378_o
Tigers Nest Monastery
Construído a mais de 3.120 metros de altura, o templo Tigers Nest Monastery é uma das construções mais belas e impressionantes do mundo, localizado no Butão.
Kovacs

Michael Foley

White Temple
O Templo Branco está localizado na província de Chiang Rau e é considerado uma obra-prima tailandesa. Construído por Chalermchai Kositpipat, um artista popular que dedicou 10 anos de sua vida para conclusão da construção em nome de Buda, é um projeto bem moderno, construído inteiramente a partir de materiais brancos e decorada com pequenos pedaços de vidros espelhados.
Frango Ratazzi
Pierre Bodilis
Golden Pavilion
Kyoto é repleto de belos santuários e templos, o que mais se destaca é kinkaju-ji ou “Pavilhão Dourado”, o templo budista recentemente se tornou um dos lugares mais visitados no Japão.

Tokyo (3n) – Kamakura – MT. Fuji – Hakone (1n) – Kyoto (4n) – Nara – Hiroshima
Johnny Raper3547942751_88e698cfd2_o
syvwlch

Fonte: http://guiaviajarmelhor.com.br/templos_mais_impressionates_mundo/