Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Tradições do Festival das Lanternas na China

O Festival das Lanternas é celebrado no 15º dia do primeiro mês do calendário lunar, sendo considerado o último dia das celebrações do Ano Novo Chinês. Nesta celebração da primeira lua cheia do ano, os chineses dão por encerradas as festividades do Festival da Primavera.

Este ano o Festival das Lanternas é celebrado a 11 de fevereiro. 


Lanternas

Uma das atividades mais importantes deste dia é sair à rua para apreciar as lanternas.
Durante a dinastia Han (206 a.C-220 a.d) o Budismo prosperou na China. O Imperador Han Mingdi tomou conhecimento que os monges budistas assistiam às sarira (relíquias budistas incineradas juntamente com os mestres espirituais budistas, os budas), e acendiam lanternas para venerar Buda no 15º dia do primeiro mês do calendário lunar. Por isso, o Imperador ordenou que nesse dia fossem também acesas lanternas no palácio imperial e templos como forma de reverenciar Buda.
Mais tarde, este ritual budista foi também adotado pelo povo e a sua influência estendeu-se desde as Planícies Centrais a toda a China.
Até aos dias de hoje, o festival é conduzido por todo o país. Lanternas de várias formas e tamanhos são penduradas nas ruas, atraindo inúmeros visitantes.
Enigmas nas lanternas
Decifrar as adivinhas escritas nas lanternas, tradição que emergiu durante a dinastia Song (960-1279), é outra atividade essencial do festival.
As lanternas são tradicionalmente penduradas com adivinhas ou enigmas escritos num papel, afixados ou pendurados nas mesmas. Quando os visitantes, sabem ou pensam saber a resposta, podem retirar o papel e verificar junto ao proprietário da lanterna se a resposta é correta. Se estiverem certos, receberão um pequeno presente.
Como uma atividade interessante, divertida e transmissora de sabedoria, a resolução de enigmas e adivinhas é popular entre todas as classes sociais.
Bolinhos de arroz glutinoso
Durante o festival, é tradição consumir bolinhos de arroz glutinoso, em mandarim denominados de “yuanxiao”. O nome chinês significa também “primeira noite”, neste caso, de lua cheia, da primeira lua do ano.
Yuanxiao são pequenas bolas de arroz glutinoso, recheadas com pastas doces de pétalas de rosa, sésamo, feijão, jujuba, noz ou frutas secas, que podem ser consumidas após serem fritas ou cozidas a vapor ou fervidas.
No sul, os bolinhos são conhecidos como “tangyuan”, tendo uma pronúncia aproximada de “tuanyuan”, que significa reunião.
O consumo de yuanxiao simboliza a união, harmonia e felicidade das famílias.
Dança do dragão
Durante o dia é comum assistir a performances de rua com danças do dragão e do leão, e outras danças tradicionais, enquanto pessoas se passeiam sobre andas (ou pernas de pau) ao som das batidas de tambores.
À noite, as famílias juntam-se para contemplar a lua e assistir aos espetáculos pirotécnicos profissionais e amadores.
Fonte: Diário do Povo Online


                                                      

Nenhum comentário:

Postar um comentário