Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Cidade Proibida: o Palácio Imperial da China - o maior palácio imperial do mundo.

Bem no centro de Pequim, os turistas se deparam com a majestosa Cidade Proibida.

Com aproximadamente setenta e quatro hectares, foi a residência dos imperadores chineses de 1420 até 1912. A infinidade de edifícios, torres, jardins, muralhas e portões garantiu à Cidade Proibida o posto de maior palácio imperial do mundo, sendo, até hoje, uma das atrações turísticas mais visitadas do país. Embora algumas de suas riquezas tenham sido saqueadas durante a ocupação japonesa e alguns prédios tenham sido completamente destruídos na época da Segunda Guerra Mundial, o palácio continua impecável e foi minuciosamente reconstituído,  é um dos principais pontos turísticos de toda a China, junto com a Grande Muralha da China.

Saiba um pouco mais sobre a história do local e veja quais são os principais pontos da 
Cidade Proibida chinesa.


A Praça da Paz Celestial por um outro ângulo.
A Praça da Paz Celestial,vista por um outro ângulo.
Trono do Imperador

 É imperdível passar pela Galeria da Suprema Harmonia (ou Palácio Tai He), onde todos os imperadores foram coroados, casaram e realizaram diversas outras cerimônias sagradas. É nesse local que se concentra a honra máxima da Cidade Proibida – notada pelo enorme número de imagens, símbolos e esculturas. Um destaque é o Trono do Imperador, guardado por uma enorme escultura de dragão. 

Palácio Zhong He
Palácio Zhong He

Ainda na área externa, existem outros dois palácios principais: Zhong He e Bao He. Em Zhong He, os imperadores faziam pausas antes e depois das cerimônias sagradas, liam orações e recebiam os administradores. Já em Bao He eram servidos os banquetes na véspera do ano novo chinês, nos quais os imperadores recebiam príncipes, ministros e duques.

Palácio Qian Qing
No Pátio Interior, são outros três palácios principais. Qian Qing (ou Palácio da Pureza Celeste) era a morada dos imperadores, que trabalhavam, estudavam e recebiam alguns convidados no local. Ao redor dele, existem vários outros edifícios, que serviam para armazenar livros, roupas, comida.

Dentro e ao redor de todas as atrações, é possível ver alguns dos diversos exemplares de cerâmicas, pinturas, esculturas em bronze e artefatos dos imperadores. As enormes coleções estão espalhadas, também, por diversos museus dentro da Cidade Proibida. Existem exemplares em bronze com mais de três mil anos, feitos durante a Dinastia Shang (fundada em 1766 a.C.). A arquitetura, os simbolismos e as obras de arte do local são impressionantes, e merecem pelo menos um dia inteiro para uma visita completa.
 
Informações importantes Sobre a Cidade Proibida
  • De abril até outubro, a atração abre as portas das 8h30 às 17h. De novembro até março, os horários mudam um pouco: a visitação deve ser feita das 8h30 às 16h30.
  • De abril até outubro, a visita custa 60 yuan. De novembro até março, o preço do ingresso é apenas 40 yuan.
  • O acesso à Cidade Proibida pode ser feito de táxi ou de bicicleta.
  • Para outras informações, ligue para +86 (10) 8500-7421 ou entre no site oficial do local.
Sobre a China

  • Para visitar a China, é preciso passaporte e visto. Veja mais detalhes no Utilidades Chinatur
As melhores épocas para visitar Pequim são a primavera e o verão. O outono e o inverno da região são frios e úmidos.

Fonte: Guia de Viagem/Internet







Nenhum comentário:

Postar um comentário