Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

terça-feira, 17 de maio de 2016

China regista aumento da circulação ferroviária com melhoramentos em todas as frentes


  Um novo plano de operações melhorou a capacidade do país de transportar pessoas e mercadorias, de acordo com a China Railway Corp.


Sob o novo plano, 4200 circuitos de trem-bala estão agora a operar de um total de 6,800 circuitos de passageiros. Um terço dos 600 circuitos adicionados de trens normais no novo plano operam de momento no centro e no ocidente da China, interligando pequenas cidades.

Os novos trens-bala – que perfazem mais de 200 ligações – operam principalmente em Beijing, Shanghai, Ningbo, Hangzhou, Guangzhou, Shenzhen e Guizhou.

A maior linha ferroviária do país estende-se atualmente ao longo de 5,000 quilómetros, ligando Qiqihar, na província de Heilongjiang a Urumqi na Região Autónoma de Xinjiang.

O tempo de viagem em mais de 100 linhas foi reduzido em pelo menos 1 hora, disse Huang, anunciando também a redução entre 10 a 14 horas numa linha que liga Jilin a Beijing.

O número de linhas que ligam a China à Europa e à Ásia Central aumentou de 45 para 62, tendo o número de ferrovias de alta-velocidade para mercadorias, com capacidade para receber trens a circular a uma velocidade de 120km/h, aumentado de 193 para 251.

Para conectar áreas turísticas foram acrescentadas 69 linhas.

Três pares de trens foram implementados entre Beijing e Zhangjiakou na província de Hebei – as cidades anfitriãs dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022. Uma viagem de ida leva menos de 3 horas.


No ano passado, a China tinha 19,000km de linhas ferroviárias em operação. A rede nacional de transportes ferroviários transportou mais de 2.5 biliões de pessoas durante o ano.

Fonte: Diário do Povo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário