Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Ana Maria, diretora da Chinatur, ensina as atitudes que um turista deve saber antes de viajar ao Japão.

O Japão é um país com costumes bem diferentes dos países ocidentais. Muitos deles são considerados exóticos por turistas que visitam o país. Sendo assim, daremos algumas dicas de como se comportar na terra do sol nascente em sua viagem por lá.
 Direcionar-se a alguém sempre com respeito
Curvar-se é nada menos do que uma forma de arte no Japão. O respeito é ensinado pelos pais desde a infância. Para os turistas, uma inclinação simples da cabeça ou uma tentativa de um arco na cintura bastará para cumprimentar alguém.
Além de se curvar, dirigir-se a alguém corretamente é fundamental. Adicionar o sufixo “san” ou “sama” ao final do sobrenome da pessoa é um grande sinal de respeito.
Maneiras à mesa
Se você estiver em um jantar e receber bebidas, aguarde antes de beber. Todo mundo vai ser servido, e alguém vai assumir a liderança, fazer um discurso, levantar sua bebida, e gritar “Kampai!” (Saúde). Além disso, você receberá um pequeno pano molhado na maioria dos restaurantes japoneses. Use-o para limpar as mãos antes de comer, e depois cuidadosamente, dobre-o e coloque-a sobre a mesa. Não o utilize como um guardanapo, ou para limpar qualquer parte do seu rosto.
Fazer barulhos enquanto come uma sopa de macarrão não é falta de educação, é sinal de que você está gostando da comida e que ela é muito saborosa. Pouco antes de começar a comer, seja um jantar ou uma amostra em um supermercado, é educado dizer “itadakimasu” (eu receberei).
 Sem Gorjetas
Não se dá gorjeta em nenhuma situação no Japão, como por exemplo táxis, restaurantes e hotéis. Dar gorjeta a alguém é realmente um insulto, os serviços que você pediu estão cobertos pelo preço determinado.


 Hashi
Dependendo do restaurante que você escolher, você pode ser obrigado a usar os famosos pauzinhos japoneses, conhecidos como Hashi. Se por algum motivo você não é muito adepto dos pauzinhos, tente aprender antes de passar pela imigração. Pratique bastante antes de viajar que você consegue.
 Sapatos dentro de casa
Tire os sapatos na entrada para todas as casas e na maioria das empresas e hotéis. Normalmente, um rack será fornecido para armazenar os seus sapatos e um par de chinelos estará disponível pra você. Além disso, nunca use chinelos quando você precisa pisar um tatami (piso utilizado na maioria dos lares japoneses e hotéis).
 Máscaras


Máscaras esterilizadas, como as que você vê na sala de emergência, são comumente utilizadas pelos japoneses para proteger outras pessoas de seus germes.


Misture-se
Sociedade japonesa é focada no grupo. Culturas ocidentais estão centradas no indivíduo. Não assoar o nariz em público, tentar evitar comer enquanto estiver em trânsito, e não falar em seu telefone celular em áreas públicas como trens ou ônibus evita que você chame atenção para você.
 Banhos
“Sento”, como são chamadas as casas de banho públicas dos bairros, podem ser encontrados por todo o país. “Onsen”, ou fontes de água quente, são muito populares como resorts de excursão de fim de semana. Ao contrário de culturas ocidentais, o banho japonês é feito após você se lavar e se enxaguar. Entrar por 30 minutos em uma banheira de água quente é extremamente relaxante e é um costume muito comum no Japão.
Falar Inglês
Japoneses geralmente supõe que qualquer turista fala inglês. Grupos escolares ou até mesmo pessoas sozinhas na rua irão te cumprimentar em inglês e perguntarão de onde você é. Muitos japoneses vão insistir em usar a sua capacidade de falar Inglês, no entanto, o domínio do idioma é geralmente limitado para conversar com os estrangeiros.
 Segurança
O medo do crime no Japão é alta, especialmente entre os cidadãos japoneses. Entretanto, a taxa de criminalidade no Japão é muito baixa. É relativamente comum ver executivos dormindo em um banco de praça para esperar o próximo trem e crianças pequenas caminhando sozinhas para a escola.

Aprenda como funciona o lixo no Japão.

Em primeiro lugar, lá a reciclagem é obrigatória faz tempo. separação do lixo descartado em casa também.  Em uma casa japonesa sempre há sacos de lixo de cores diferentes para cada tipo de material: incineráveis e não incineráveis (porque no Japão alguns tipos de rejeitos são queimados) metais, madeira, plásticos, vidros, restos de comida. Essa prática cotidiana é aprendida na escola desde a mais tenra idade. Há, inclusive, uma cartilha distribuída nos condomínios onde é ensinado o passo a passo do descarte de lixo. É impressa não só em língua japonesa como também em inglês e espanhol. Assim, não há desculpas para os incautos imigrantes.
Parece burocrático, mas funciona como um relógio. Jogar lixo na rua é impensável para o cidadão japonês. E, assim como fizeram em nossos estádios,  em certas cidades há mutirões de limpeza organizados pelos próprios moradores para fazer faxina nas ruas onde residem. Também existem campanhas educativas com slogans do tipo “Não compre objetos que acabará se desfazendo mais tarde” ou “Só use artigos que podem ser reutilizados várias vezes”.
É esta a lição deixada nas arenas por onde os japoneses passaram durante a Copa do Mundo no Brasil. Um dia vamos chegar a esse nível de consciência cidadã.
Fonte: Internet

Conheça alguns roteiros que a CHINATUR tem para oferecer 
quando da sua viagem ao Japão
J02 – JAPÃO HISTÓRICO (9 DIAS / 8 NOITES) Tokyo (3n) – Kamakura – MT. Fuji – Hakone (1n) – Kyoto (4n) – Nara – Hiroshima  



J01 – JAPÃO BÁSICO (6 DIAS / 5 NOITES) Tokyo (3n) – MT. Fuji – Kyoto (2n) – Nara 





Nenhum comentário:

Postar um comentário