Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Pavilhão Chinês na Expo Astana 2017 — uma jornada entre “o passado e o futuro” da energia

Pavilhão Chinês na Expo Astana 2017 — uma jornada entre “o passado e o futuro” da energia

O Pavilhão Chinês da Expo 2017, realizada em Astana, tem por tema “Energia do Futuro, Rota da Seda Verde”.

O Pavilhão Chinês da Expo 2017, realizada em Astana (*), tem por tema “Energia do Futuro, Rota da Seda Verde”. A entrada, através de uma porta redonda em tons dourados, dá acesso a um hall de boas vindas, seguido pelas áreas de exibição, que incluem um corredor energético, a secção de prática e conhecimento chinês, o auditório do “sonho da energia do futuro”, a secção de missões e parcerias globais, entre outros.
(*) - Astana é a capital do Cazaquistão. Ela está localizada ao longo do rio Ishim no norte do país, na região Akmola.
“A energia do futuro será uma importante portadora de soluções para a atual crise energética e promotora do desenvolvimento sustentável. O pensamento e a prática da China no que diz respeito à exploração, utilização e proteção das novas energias é precisamente o destaque e o tema principal do Pavilhão Chinês: a “Rota da Seda verde” aprofunda a interpretação do conceito de desenvolvimento sustentável defendido pela Iniciativa Um cinturão, Uma Rota”.
No auditório do “sonho da energia do futuro” é exibido um filme sobre a transformação energética e a energia obtida através da fusão nuclear de um “sol artificial”, através da narração da história de um protagonista que explora novas energias, em busca de luz. Este filme dá a conhecer a experiência e prática da China relativamente à energia do futuro.
O secretário-geral da Organização para Cooperação de Shanghai, Rashid Olimov, defende que a tecnologia energética exibida pela China está ao nível internacional, e o seu processo de exploração e uso da energia devem ser melhor compreendidos pela comunidade internacional, do mesmo modo que os êxitos obtidos devem ser respeitados.
A participação de alta qualidade da China na Expo Astana 2017 é uma importante conduta para implementar o consenso entre os dois chefes de Estado
O Pavilhão Chinês destaca-se ainda por outro motivo — é a primeira vez que a China realiza uma exibição no exterior com tão grande número de empresas e províncias envolvidas.
Fonte: Diário do Povo Online



Nenhum comentário:

Postar um comentário