Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Transporte ferroviário intercontinental impulsiona comércio China-UE

Três anos depois do primeiro trem de carga começar a sua aventura de Yiwu, o centro de commodities mais conhecido da China, para Madrid, nove rotas ferroviárias intercontinentais foram entretanto estabelecidas para a Europa, constituindo um novo interveniente de comércio e comunicação sino-europeia.
Transporte ferroviário intercontinental impulsiona comércio China-UE

A primeira ligação surgiu em 2014, quando a cidade de Yiwu, na província de Zhejiang, atualmente o maior mercado de pequenos bens.
A primeira ligação surgiu em 2014, quando a cidade de Yiwu, na província de Zhejiang, atualmente o maior mercado de pequenos bens de consumo do mundo, foi ligada ao centro de commodities europeu, Madrid.
Até o momento, tiveram já lugar 264 viagens intercontinentais nessa rota, transportando 21.536 unidades, abrangendo 8 países, incluindo a Rússia, Polônia e França e impulsionando o comércio internacional da província de Zhejiang, um centro de exportação no leste da China.
"O comércio entre a China e Europa está crescendo. No âmbito da Iniciativa do Cinturão e Rota, a rota Yiwu-Madrid promoverá a cooperação com mais países no futuro, enquanto a frequência dos nossos trens também aumentará", disse Fang Xudong, vice-diretor da Yiwu Timex Industrial Investment Co., o único operador privado da rota ferroviária Yiwu-Madrid.
Mais oportunidades para o comércio China-UE
"A rota ferroviária Yiwu-Madrid testemunhou um boom no volume de viagens este ano. Pelo menos dois trens de carga com vários produtos partem semanalmente rumo a Madrid. O número pode chegar a cinco com a chegada do Natal ", disse Mao Yaokun, um funcionário da Estação Ferroviária de Yiwu.
O crescimento dos transportes intercontinentais trouxe um grande desenvolvimento econômico a Yiwu. O valor total de importações e exportações da cidade atingiu 48,88 bilhões de yuans (7,08 bilhões de dólares) no primeiro trimestre de 2017, com um aumento anual de 23,72%.
Mais de 1,8 milhão de tipos de commodities foram exportados de Yiwu para 219 países e regiões do mundo, de acordo com a Agência Xinhua.
Segundo as estatísticas das autoridades locais, as importações de mercadorias transportadas pelos trens se tornaram mais diversificadas nos últimos anos, de vinho e óleos comestíveis até suprimentos maternos e infantis, bem como equipamentos e componentes industriais.
"Como mais países aceitaram o conceito da Iniciativa do Cinturão e Rota da China, mais empresas estrangeiras passaram a considerar usar o nosso serviço para levar os seus produtos para a China. Estamos planejando operar mais trens para estarmos ligados a mais países ", disse.
Fang afirmou que a taxa de transporte de trens caiu em 50% em comparação com três anos atrás, enquanto o tempo de viagem foi reduzido de 21 para 16 dias.
Os trens trouxeram ainda novas oportunidades para o comércio sino-europeu. De acordo com a Agência Xinhua, oito armazéns e cinco estações de distribuição no exterior foram construídos ao longo da rota Yiwu-Madrid. Um mercado de commodities deverá também ser construído na capital espanhola em breve.
Fonte: Diário do Povo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário