Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

terça-feira, 5 de abril de 2016

Festas tradicionais chinesas


As festas tradicionais chinesas são geralmente determinadas segundo o calendário lunar.

Na China, há mais de 20 festas ao longo do ano, inclusive festas religiosas ou comemorativas, como por exemplo, a Festa do Barco de Dragão é para homenagear Quyuan, grande poeta e patriota chinês.


O Ano Novo Lunar, chamado também de Festa da Primavera, é primeiro dia do calendário lunar chinês.

Como o Natal para o Ocidente, a Festa da Primavera é o evento mais importante de todo o ano para os chineses. Consta que a Festa da Primavera da China já tem 4 milênios de história.

Segundo os hábitos folclóricos chineses, a Festa da Primavera dura três semanas, começando no dia 23 de dezembro e terminando no dia 15 de janeiro, considerado como "Festa das Lanternas", ambos segundo o calendário lunar chinês.


Entre os tradicionais alimentos da festa, há bolo do ano novo e tangyuan e yuanxiao (bolinhas de farinha de arroz glutinoso), que simbolizam a elevação do nível de vida e a felicidade da família.

Às vésperas do ano novo, toda a gente gosta de velar como hábito tradicional. Nesta noite, a gente despede o ano velho e acolhe o ano novo, em ambiente de alegria.



A Festa da Lua Cheia cai no 15º dia do Ano Novo Lunar é considerada um epílogo da Festa da Primavera.

Esta festa realiza-se, em todo o país, com as mais variadas e coloridas atividades recreativas, a mais atrativa das quais é o Festival das Lanternas.

Os chineses ornamentam com lanternas coloridas as salas de visita e os beirais dos telhados; as crianças andam e brincam pelas ruas levando suas lanternas. Por isso, a Festa do Yuan Xiao chama-se também a Festa das Lanternas.

Em geral, as lanternas são feitas de papel, seda, vidro e mesmo gelo. Os desenhos nas lanternas variam das paisagens naturais, imagens dos seres humanos aos animais e flores. Mais de mil anos atrás, artesãos inventaram um tipo de lanternas giratórias.

Em relação ao Yuan Xiao, este surgiu na dinastia Song, por volta dos séculos 10 e 11. Trata-se de bolinhos feitos com arroz glutinoso e com recheio tais como frutas secas, gergelim e açúcar. Hoje em dia, existem mil e uma variedades dos recheios do Yuan Xiao, por exemplo, popas de maçazinhas, de tâmaras e de feijão, gergelim, chocolate, amendoim, cacau com manteiga, etc.

Dia de Qing Ming que cai no dia 5 ou 6 de Abril é comemorado sempre com certa tristeza e com saudades para os entes queridos falecidos. De fato, é o Dia de Finados da China.







Depois da fundação da República Popular da China, a data assumiu novas características. Pela passagem do Dia Qing Ming, o povo costuma ir a tumba dos queridos falecidos, e também visitar as tumbas dos mártires ou personalidades que fizeram contribuições para o país.

No 5º dia do 5º mês do calendário lunar chinês, transcorre a Festa Duan Wu, conhecida também de Festa do Barco-Dragão. Neste dia, tanto no norte como no sul, nas cidades e no campo, o prato preferido em todas as casas é a pamonha de arroz, por isso, ela é chamada também de Festa da Pamonha.

A Festa Duan Wu tem origem numa antiga festa do dragão, totem de várias etnias chinesas. As regatas de barco-dragão e as pamonhas são legados culturais da festa do dragão. Festa do Barco de Dragão é para homenagear Quyuan, grande poeta e patriota chinês.

Dia 15 de agosto do calendário lunar chinês é a Festa do Meio Outono, uma das maiores e mais tradicionais cerimônias familiares dos chineses. O congraçamento é marcado pelo consumo de bolinhos de lua e pela contemplação da lua. Obedecendo ao Calendário Lunar Chinês e aos milenares ritos agrícolas dos chineses, a Festa da Lua retribui no outono a colheita das boas safras pedidas durante a Festa da Primavera.

A comida indispensável da festa é o bolinho da Lua. O bolinho tem forma redonda e recheio bem diversificado feito com frutas secas, puré de feijão preta ou frutas. A Festa da Lua é uma data de reunião familiar e os bolinhos são os presentes prediletas da população nas visitas aos parentes e amigos.

Dia 9 de Setembro do calendário lunar comemora-se a Festa Chongyang, ou Festa de Dobre Nove, uma importante festa tradicional chinesa.

Na antiguidade, os chineses tinham o costume de subir às montanhas ou cerros nesse dia, levando na cabeça ramos de artemísia que é uma planta medicinal aromática.

Até hoje, os chineses comemoram esta festa, mas com certas diferenças, pois tornou-se quase exclusivamente uma festa dos idosos. Em 1989, o governo chinês determinou a data como Dia de Respeito aos Idoso.

Além de festas tradicionais, celebram-se na China também Dia da Fundação do Partido Comunista da China que cai no dia 1º de Julho e Dia da Fundação do Exército de Libertação Popular da China que transcorre no Dia 1º de Agosto, no Dia 1º de Outubro comemora a Data Nacional da República Popular da China. 

Fonte: CRIOnline


13 dias / 12 noites
Beijing - Xian - Guilin - Hangzhou - Suzhou - Shanghai


Um circuito de China com cidades tradicionais e Hangzhou, conhecida como "Paraíso da Terra" pela sua prosperidade e sua vida coditiana pacífica, também descrita por Marco Polo como "a mais bela e elegante cidade do mundo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário