Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

terça-feira, 14 de março de 2017

Zhoushan irá receber unidade de acabamento e distribuição da Boeing

Técnicos conversam numa plataforma próximo de um Boeing Co 737 MAX 9 numa unidade de produção em Renton, Washington.

A Boeing irá estabelecer um centro de acabamento e entrega dos modelos B737 e B737 MAX em Zhoushan, na província de Zhejiang, até ao final de março, sendo que as primeiras entregas de aeronaves estão agendadas para 2018.
A fábrica de Zhoushan, localizada nas proximidades de Shanghai, irá ser constituída por 2 partes: o centro de acabamentos B737, constituído por uma joint venture entre a Boeing e a Commercial Aircraft Corp da China, e o centro de distribuição, detido na sua totalidade pela marca norte-americana.
“Iremos continuar a discutir planos para as instalações com o nosso parceiro e oficiais do governo, e iremos anunciar mais informações numa data posterior”, disse Wang Yukui, vice-presidente de comunicações da Boeing China.
Zhoushan irá receber unidade de acabamento e distribuição da Boeing

A Boeing irá estabelecer um centro de acabamento e entrega dos modelos B737 e B737 MAX em Zhoushan, sendo que as primeiras entregas de aeronaves estão agendadas para 2018
A Boeing disse anteriormente que o centro irá distribuir 100 aeronaves anualmente, e que a marca norte-americana irá cooperar com mais fornecedores chineses, contribuindo para o aumento da sua competência e capacidade — do processo de recolha de matérias-primas à montagem.
A joint venture irá abranger atividades de instalação de cabines, disponibilização de assentos, sistemas de entretenimento, pintura, testes de voo e manutenção.
Até 2025, o parque de aviação industrial em Zhoushan irá formar uma cadeia industrial de aviação, montagem, distribuição e modificação em mais de 600 jatos. O valor do output anual deverá atingir os 70 bilhões de yuans, de acordo com a Zhoushan Evening News.
A unidade irá também oferecer oportunidades significativas para negócios locais relacionados com a aviação. Os segmentos que irão beneficiar da sua presença incluem patrulhas marítimas, logística de aviação, investigação aeronáutica, etc.
Adicionalmente, a unidade deverá desenvolver o turismo industrial, incluindo compras duty-free, bem como serviços de recreação e entretenimento.
Resultado de imagem para shanghai
Shanghai
Enquanto arquipélago, a cidade de Zhoushan carece da existência de uma rede de transportes terrestres convenientes, o que providencia oportunidades para o transporte aéreo. Enquanto isso, devido a estar localizada na região da foz do rio Yangtzé, várias cidades próximas, tais como Shanghai e Hangzhou, serão capazes de fornecer recursos humanos competentes.
Resultado de imagem para hangzhou
Hangzhou
 “No futuro próximo, Zhoushan irá desempenhar uma posição importante na rede da indústria de aviação chinesa, e até mesmo no cenário global”, disse Guo Qi, vice-diretor do instituto de planeamento integrado, parte do Instituto de Planeamento e Design da Aviação Chinesa.
Resultado de imagem para Zhoushan, na província de Zhejiang
                                                             Zhoushan
Em setembro de 2015, a Boeing e a COMAC assinaram um acordo para estabelecer de modo conjunto um centro de acabamentos B737 na China, após o presidente Xi Jinping ter visitado a região de Seattle, onde se situa a sede da Boeing.
Fonte: Diário do Povo Online



Nenhum comentário:

Postar um comentário