Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Turismo na Cidade Proibida - curiosidades

Localizada no centro de Pequim, a Cidade Proibida (também conhecida por Palace Museum, ou Gugong em chinês) é um complexo de templos, palácios, casas e parques imperdíveis. Por quase 5 séculos serviu, não penas como moradia para 24 imperadores (“filhos do céu” da dinastia Ming e Qing) e suas esposas, filhos e concubinas, mas também o centro de comando do país e símbolo do poder (e autoridade) imperial.
Beijing (3n) – Xian (2n) – Shanghai (2n) – Guilin (1n) – Guangzhou (1n)

O enorme projeto idealizado pelo imperador Yongle da disnatia Ming foi iniciado em 1406 e precisou de 14 anos, 1.000.000 de trabalhadores e 100.000 artesãos para ser completado. Uma vez pronto, o imperador transferiu a capital de Nanjing para Pequim.
Beijing (3n) – Xian (2n) – Luoyang (2n) – Shanghai (2n)

Antigamente, o imperador era considerado filho do Paraíso, e, portanto, tinha poder supremo. Sua moradia na Terra era uma replica da moradia de Deus no paraíso. Um local tão divino só poderia ser proibido às pessoas normais, o que o levou ao nome de Cidade Proibida.
Beijing (3n) – Xian (2n) – Chengdu (2n) – Hangzhou (2n) – Suzhou (1n) – Shanghai (2n)

As linhas retas, proporções perfeitas, muralhas de cor vermelha, terraços e escadas de mármore branco e telhados amarelo brilhante criam um dos complexos arquitetônicos mais bonitos do mundo. Tudo é simbólico – as cores, tamanhos, altura, posição em relação ao nascer ou por do sol, à montanha e à água. Por exemplo, o amarelo simboliza o poder imperial, e dessa forma, quase todos os telhados - únicas partes da cidade visíveis ao mundo exterior - são pintados dessa cor.
A Cidade Proibida, construída sobre uma linha meridional, é dividida em 2 partes. A parte sul é onde estão os prédios oficiais de onde o imperador governava. A parte norte, é onde ele morava com sua família.
Beijing (3n) – Xian (2n) – Lhasa (3n) – Chengdu (1n) – Guilin (1n) – Shanghai (2n)

A Cidade Proibida deixou de ser a sede oficial do Governo Chinês em 1912, quando o ultimo Imperador (e sua Dinastia) caíram, fechando os  quase 1.000 anos de Imperialismo Chinês e 500 anos de Cidade Proibida. O Museu foi estabelecido em 1925, mas infelizmente, em 1933, a invasão Japonesa na China forçou a evacuação dos tesouros nacionais. Parte da coleção voltou após o final da Segunda Guerra, mas outra parte foi levada a Taiwan em 1947. Depois do estabelecimento da Republica Popular da China em 1949, a Cidade Proibida sofreu alguns danos durante a revolução. Em 1987 foi considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e passou por 16 anos de restauração, se tornando o palácio imperial mais bem preservados da China e um dos maiores do mundo. São 72 hectares de área, 150.000 m² de chão, 90 palácios e pátios, 8.704 cômodos e 980 prédios. Além disso, a cidade é rodeada por um fosso de 6 m de profundidade e uma muralha de 10 m de altura.

  




Fonte: Internet / Roteiros: Chinatur

Nenhum comentário:

Postar um comentário