Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

sábado, 18 de junho de 2016

China quer fortalecer cooperação política e econômica com Portugal


Lisboa,  -- Guo Jinlong, um alto funcionário do Partido Comunista da China (PCCh), disse que seu país está disposto a fortalecer mais a confiança política mútua e aprofundar a cooperação pragmática em economia e comércio com Portugal a fim de elevar a um novo nível a parceria estratégica abrangente entre as duas nações.
China quer fortalecer cooperação política e econômica com PortugalGuo, membro do Birô Político do Comitê Central do PCCh e secretário do Comitê Municipal do Partido em Beijing, fez uma visita de três dias a Portugal com uma delegação do PCCh.
Durante sua visita, concluída na quinta-feira, Guo reuniu-se com diversos altos líderes portugueses como o presidente Marcelo Rebelo da Sousa, o primeiro-ministro Antônio Costa, além dos presidentes Carlos Cessar, do Partido Socialista, e Pedro Passos Coelho, do principal partido de oposição, o Partido Social Democrata.
Guo assinalou que no momento China e Portugal têm tido contatos e intercâmbios frequentes de alto nível e alcançado grandes frutos na cooperação em áreas como economia e comércio, investimento e intercâmbios entre pessoas e culturas.
A China dá uma importância enorme ao desenvolvimento dos laços com Portugal e está disposta a fortalecer mais a confiança política mútua, aprofundar a cooperação pragmática em economia e comércio, e impulsionar o crescimento nos setores turístico e marítimo e a cooperação com terceiras partes, acrescentou.
China quer fortalecer cooperação política e econômica com PortugalGuo expressou sua esperança de que os partidos políticos dos dois países continuem mantendo o impulso dos intercâmbios para elevar e promover o desenvolvimento saudável e firme dos laços China-Portugal, assim como dos laços China-União Europeia em geral.
Por sua parte, o presidente português apreciou os êxitos chineses em seu desenvolvimento e expressou a esperança de que os dois países fortaleçam os intercâmbios políticos e ampliem a cooperação em áreas como economia, comércio, investimento, turismo, educação e ciência e tecnologia.
Fonte: Agencia Xinhua

Nenhum comentário:

Postar um comentário