Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Artes marciais na China - Wushu uma tradição milenar

Em busca da unidade entre o divino e o humano

Resultado de imagem para escola shaolin china
Milenar Templo Shaolin

As artes marciais chinesas (Kung Fu ou Wushu, em chinês) com sua longa história e rica tradição cultural, criaram e transmitiram numerosas lendas ao longo de milênios e produziram gerações de heróis. Artes marciais e dança são praticamente sinônimos. Existe uma lenda de tempos primitivos que fala em dançar enquanto se carrega um escudo e um machado. O relato histórico real ocorreu em 206 a.C. quando Xiang Xhuang, primo do "Rei Hegemônico do Chu Ocidental". Xiang Yu, fingiu fazer uma dança do sabre do banquete do palácio para tentar assassinar o rival do seu primo.

A essência das artes marciais chinesas está principalmente na "manipulação do qi do corpo interno, assim como em melhorar a aptidão física externa", o que está em total sintonia com a filosofia chinesa tradicional da "unidade entre o divino e o homem". 

Resultado de imagem para repertorio das artes marciais chinesas
Repertório das artes marciais chinesas

Resultado de imagem para seita wudang
Seita Wudang, modalidade da luta com armas.
Muitas tradições culturais, como aspectos filosóficos, religiosos e de manutenção da saúde, fazem parte do etos das artes marciais chinesas.

Resultado de imagem para sumoO Wushu chinês tem duas grandes categorias principais: a luta com as mãos limpas e a luta com armas (particularmente a arte espadachim). Nos últimos mais de dois mil anos, surgiram várias formas de luta, incluindo luta corpo a corpo, combate sem armas, luta sem quaisquer restrições, disputas de xiangpu (sumô) e luta livre.

Por Gu He / China Hoje





Nenhum comentário:

Postar um comentário