Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Turismo na China - visitar Beijing

Pequim, (Beijing), 北京, literalmente a “Capital do Norte“, não esconde as marcas de uma história com mais de três mil anos. Capital de impérios, foi casa de dinastias, palco de profundas revoluções e o resultado é tudo menos óbvio.

Hutongs

Hutong Nanluoguxiang, Pequim
Muitos dizem que o coração de Pequim bate nos hutongs, os característicos bairros desenvolvidos há centenas de anos e símbolo da história da cidade. De fato, desde artérias principais durante o período imperial, até condenados à extinção durante (e após) a revolução cultural, estes labirintos térreos resistem e são vitais para quem vive e visita a capital.

O que visitar em Pequim: Hutong Baochao

Algumas dicas - são os hutongs de Baochao, onde poderá encontrar o Modernista, bar de música ao vivo, ou o de Fangjia, onde se situam os bares El Nido, Cellar Door e o Hot Cat Club (também palco de noites de Stand Up); o de Nanluoguxiang é dos mais animados e coloridos à noite, passear aqui é imprescindível; no hutong de Doujiao há o Great Leap (uma micro cervejaria), no Zhangwang o Palms L.A. (restaurante de fusão mexicana-coreana), no Xiguan o Cuju (restaurante marroquino com uma incrível carta de rums) e ainda o 4Corners (restaurante e bar) no hutong de Dashibei.

Beijing (3n) – Xian (2n) – Shanghai (2n) – Guilin (1n) – Guangzhou (1n)

Quem visita Pequim não deve perder o Palácio de Verão, o Templo do Céu, o Templo Yong He Gong ou mesmo o Templo de Confúcio. São marcos culturais. No entanto, se quiser apreciar um templo riquíssimo em história, muito menos turístico e com uma personalidade distinta, de uma passagem pelo Templo de Dongyue.

Resultado de imagem para Templo de Dongyue.  Resultado de imagem para Templo de Dongyue.

Mesmo sem ser conhecedor das tradições ou fundamentos religiosos, no Templo de Dongyue pode observar os rituais de oração e adoração, boas exposições temporárias, um museu de costumes tradicionais e centenas de figuras bizarras, em ritmo divertido, relaxado e sem multidões.

Beijing (3n)

Templo da Terra

Templo da Terra no inverno

Pela sua conveniente localização e boa preservação, o Templo da Terra (também conhecido como Ditan Park), ideal para o exercício físico, convívio ou simples relaxe. Para contextualizar historicamente, faz parte de um conjunto de quatro templos clássicos em Beijing, alinhados pelos pontos cardeais e respeitando assim a antiga crença de que aspectos cósmicos importantes poderiam ser simbolizados em direções e formas. Neste sentido, o templo situa-se na zona norte da cidade (esta é a direcção associada ao elemento Terra) e os restantes Templo do Céu (ponto turístico obrigatório!), Templo da Lua e Templo do Sol localizam-se a sul, oeste e este, respectivamente.

Resultado de imagem para templo do céu
Templo do Céu

Beijing (3n) – Shanghai (2n)
Grande Muralha da China

Grande Muralha da China

Visitar a China e não ver a Muralha será como ir ao Vaticano e não ver o Papa. Incontornável (quase literalmente), foi construída ao longo de dois milênios e durante várias dinastias, teoricamente como estrutura militar de defesa. Hoje, este símbolo máximo do país é um ponto turístico de renome tanto para visitantes como para locais.

Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Hangzhou (2n) – Suzhou (1n) – Shanghai (2n)

Fonte: Alma de viajante / Roteiros: Chinatur

Clique aqui e conheça os mais diversos roteiros que a Chinatur tem para oferecer, além dos roteiros personalizados, elaborados junto com o Cliente.



Nenhum comentário:

Postar um comentário